AUTO E CIA

20/09/2019 as 15:37

Primeiras impressões: Chevrolet Onix Plus Premier

Nova geração do sedã estreia um eficiente motor de 3 cilindros turbo e 6 airbags de série, mas com porta-malas menor em relação ao antigo Prisma. G1 avalia a versão mais cara, de R$ 76 mil, que pode até estacionar 'sozinha'.

Foto: Reprodução/ Chevrolet<?php echo $paginatitulo ?>

Um dos 10 carros mais mais vendidos do Brasil, o Chevrolet Prisma acaba de "subir na vida".

Nascido em 2006 como um sedã de entrada baseado no espartano Celta, ele passou a integrar a linha Onix em 2013. Agora, o modelo chega à uma nova geração com status global, mecânica moderna e equipamentos até então só vistos em categorias superiores. Mudou inclusive de nome: Onix Plus.

Disponível a partir de R$ 54.990 na versão LT com motorização 1.0 aspirada, o Onix Plus pode chegar a R$ 76.190 no pacote Premier II com motor turbo

5 coisa que só quem já andou no sedã sabe:

 

 

  • O novo motor 1.0 turbo de 116 cavalos de potência dá mais agilidade e economia ao modelo;

 

  • Acerto mais firme da suspensão deixou o carro mais estável em relação ao antigo Prisma;

 

  • Banco do motorista agora fica em posição mais baixa, deixando a dirigibilidade mais prazerosa;

 

  • Mesmo assim, o sedã não tem vocação esportiva. Ele foca no conforto;

 

  • Baixos níveis de ruído e vibração em relação aos motores de 3 cilindros da concorrência compensam o atraso da marca em adotar esse tipo de propulsor.

Como anda o turbo?

 

A partir da versão de R$ 58.790, que recebe apenas o sobrenome "Turbo", o Onix Plus é equipado com motor 1.0 turbo flex de 116 cavalos de potência e 16,8 kgfm de torque com etanol. Na Premier, o câmbio é um automático de 6 marchas.

Só não espere que a motorização turbinada (que não tem injeção direta como nos rivais Polo/Virtus e o novo HB20) desperte uma vocação esportiva no sedã. A GM diz que ele vai de 0 a 100 km/h em 9,7 segundos, número próximo do Virtus, que faz o mesmo percurso em aproximadamente 10 segundos.

Como anda o turbo?

 

A partir da versão de R$ 58.790, que recebe apenas o sobrenome "Turbo", o Onix Plus é equipado com motor 1.0 turbo flex de 116 cavalos de potência e 16,8 kgfm de torque com etanol. Na Premier, o câmbio é um automático de 6 marchas.

Só não espere que a motorização turbinada (que não tem injeção direta como nos rivais Polo/Virtus e o novo HB20) desperte uma vocação esportiva no sedã. A GM diz que ele vai de 0 a 100 km/h em 9,7 segundos, número próximo do Virtus, que faz o mesmo percurso em aproximadamente 10 segundos.

O banco do motorista agora está mais baixo - a posição alta dos Onix e Prisma antigos era alvo de críticas. Com o reposicionamento, é possível dirigir de forma mais prazerosa e, mesmo que esta não seja a intenção, em uma posição mais esportiva.

 

3 cilindros: demora recompensada

A Chevrolet foi a última marca de volume a adotar motores de três cilindros no Brasil. Se, aos olhos de alguns, a demora aparentava certo atraso tecnológico, para outros não fazia diferença - afinal, a linha Onix/Prisma ocupa a liderança há anos mesmo sem os propulsores mais modernos.

Basta ver os números da Fenabrave, a associação das concessionárias. Juntos, os agora antigos Onix e Prisma emplacavam uma média de aproximadamente 30 mil unidades por mês.

Porém, a demora serviu como um aprendizado e, consequentemente, uma vantagem para a fabricante, que teve tempo para superar as deficiências dos tricilíndricos da concorrência.

Equipado com motor 1.0 turbo câmbio automático de 6 marchas, o modelo revela ao menos 3 pontos com evolução em relação aos concorrentes com motores semelhantes - Virtus e HB20S.

O primeiro deles é o "creeping" - momento em que um carro automático se movimenta "sozinho" quando o motorista solta o pé do freio, sem acelerar. Nessa situação, a saída é suave, sem o "tranco" dado pelo rival alemão, que pode ser até perigoso no anda e para das cidades.

A vibração em marcha lenta e o ronco em acelerações mais intensas também são bastante reduzidos em relação a outros modelos de 3 cilindros, o que dá maior conforto aos ocupantes.

 




Tópicos Recentes