09/11/2018 as 08:00

Na contramão da história

George Magalhães praticou supostamente dois crimes graves: o de estupro e o de obstrução da Justiça

Política Online

Política
Por Junior Valadares
Mídias Sociais<?php echo $paginatitulo ?>

Enquanto estamos vivendo novos ares com a formação de um novo governo onde o futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, defende o "endurecimento" das regras para que o sistema prisional deixe de ser "leniente" com pessoas que praticaram crimes graves, um ministro do STJ coloca nosso pequenino estado na contramão da história.  Moro deu a declaração em Brasília, após se reunir com o atual chefe da pasta, Torquato Jardim. Na opinião do futuro ministro, pessoas que cometeram crimes graves, deixam a cadeia antes do tempo que ele acha que elas deveriam cumprir pena. "Evidentemente, a questão carcerária é um problema e nós estamos refletindo sobre ela da forma mais apropriada. É necessário ampliar vagas, é necessário eventualmente ter um filtro melhor", afirmou Sérgio Moro. "É inequívoco que existe no sistema carcerário, muitas vezes, um tratamento leniente ao meu ver a crimes praticados com extrema gravidade,  que ficam poucos anos presas em regime fechado. Para esse tipo de crime, tem que haver um endurecimento", acrescentou o futuro ministro.

Sergipe conviveu nos últimos noventa dias, com um suposto caso de um crime hediondo praticado por um poderoso radialista local (já indiciado),  que ontem, após sessenta dias preso por tentar obstruir a Justiça,  recebeu dela própria um premio e hoje já pode circular  todo serelepe pelo estado, apenas com algumas restrições. George Magalhães praticou supostamente dois crimes graves: o de estupro e o de obstrução da Justiça. No meu entender crimes gravíssimos,  como ficam os homens e mulheres de bem deste estado? Ontem em um post de Facebook, o competente jornalista André Barros deu uma informação de deixar até os pelinhos ralos da minha careca em pé. André informa  “que nos bastidores do poder, corre a informação que uma importante autoridade do estado, foi fundo em Brasília para conseguir o habeas corpus de um radialista parceiro que estava mofando atrás das grades. A banca de advogados acionada por lá, acabou por denunciar tudo! Será???”. Outro renomado radialista sergipano o rei do Sertão Bob Jr, afirma que “enquanto pessoas de bem e do bem estão atrás das grades injustamente, tem bandido solto nas ruas de Aracaju. Mesmo monitorado assusta a sociedade. Cuidem das suas filhas e esposas. Minha solidariedade as pessoas atacadas por esse monstro!” Desta forma, continuamos a conviver com estas aberrações judiciais, mas estamos de olho e vamos fazer a investigação para saber quem foi a importante autoridade estadual, que buscou a decisão judicial de colocar em liberdade o poderoso radialista George Magalhães.

MDB

Informações quentes da capital federal,  dão conta de que políticos importantes do nosso estado,  tentam tomar o velho MDB das mãos do ex-governador e candidato derrotado ao senado Federal Jackson Barreto. Os políticos com mandato, já iniciaram as conversas com o  presidente nacional da sigla, Romero Jucá, e está sendo discutida a intervenção no diretório estadual. Político sem mandato, é igual a rolete de cana chupado. JB e sua claque devem estar de orelhas em pé.

ARTIGO

Em artigo assinado, o senador Antonio Carlos Valadares citou o fator Haddad-Lula como principal justificativa para o resultado das urnas em Sergipe e no Nordeste. Segundo o senador,” a sua analise é baseada em boletins dos Tribunais Regionais Eleitorais, apresentei uma síntese interpretativa da influência do binômio petista Haddad-Lula na vitória de candidatos ao governo em todo o Nordeste, inclusive em Sergipe”. Valadares ainda pergunta se “o governador Belivaldo Chagas, por pura vaidade, sentiu-se ofuscado e se ofendeu porque a minha análise explicitou o verdadeiro protagonista da eleição, e ele tenha ficado num mero segundo plano?

NEPOTISMO

O Ministério Público de Sergipe, por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Tobias Barreto, expediu recomendação ao prefeito do referido município, para que exonere todos os ocupantes de cargos comissionados, função de confiança ou função gratificada, que detenham relação de parentesco consanguíneo, em linha reta ou colateral, ou por afinidade até o terceiro grau com o próprio prefeito, vice-prefeito, secretários municipais, procurador-geral do município, chefe de Gabinete e vereadores. Segundo a Promotoria de Justiça, informações já coletadas apontam para a prática de nepotismo no município. O MP recomendou, também, que o prefeito rescinda todo e qualquer vínculo contratual, ainda que realizado por interposta pessoa (OSCIP), dos funcionários que prestam serviço à Administração Municipal; e os contratos, em casos excepcionais de dispensa ou inexigibilidade de licitação, de pessoa jurídica cujos sócios ou empregados possuam parentes até o terceiro grau em linha reta, colateral e por afinidade de quaisquer das pessoas ocupantes dos cargos acima listados. Além disso, não deverá nomear ninguém para o exercício de cargos comissionados, função de confiança ou função gratificada, nem realizar qualquer espécie de contratação, sem concurso público, na mesma situação de parentesco.

PREFEITA EMILIA

A vereadora, Emília Corrêa (Patriota), em resposta aos internautas em uma entrevista recente,  falou sobre uma possível composição de chapa com a delegada de polícia, Danielle Garcia, para a disputa eleitoral da Prefeitura de Aracaju. “De fato, existe esse desejo das pessoas, sinto que a delegada está preparada, mas como tudo na minha vida, deixo primeiramente nas mãos de Deus, se for da vontade dele vai acontecer. Temos sido agraciadas, quase que aclamadas por falas do povo nas redes sociais e nas comunidades por onde tenho passado. Se de fato acontecer, será maravilhoso estar ao lado da delegada Danielle Garcia, uma amiga que sinto realmente estar preparada. Porém, volto a dizer que é muito cedo para essas decisões e tudo não passa de especulação, no momento nos cabe continuar trabalhando porque a eleição está longe e certamente na hora certa as pessoas terão essa resposta”, respondeu Emília.

VOTO DE MARIA

Embora reconheça ser justo e necessário que os ministros do Supremo Tribunal Federal e o procurador-geral da República sejam bem remunerados em virtude da atividade que exercem e da qualificação que a função exige, a senadora Maria do Carmo Alves (DEM) foi a única sergipana a votar contra a proposta de reajuste de 16,38% pleiteados pelos dois segmentos, através dos Projetos de Leis 27 e 28/2016, aprovados pelo Pleno do Senado por 41 votos, ontem (7) à noite. Com o reajuste, o teto constitucional sobe de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. “Com esse reajuste, o impacto nas contas públicas pode chegar a R$ 6 bilhões/ano, segundo estudos técnicos do Senado e das consultorias de orçamento do Congresso. Votei contra, após analisar os números e entender que esse não é o momento para conceder reajuste, considerando a situação que o Brasil vive. Estamos há alguns anos enfrentando um cenário bastante crítico e delicado do ponto de vista econômico e isso exige que cada um de nós, enquanto representantes do povo, avaliemos os danos gerados com medidas como essas”, disse, reconhecendo ser uma decisão difícil, mas necessária.

CAPITU

O vice-governador de MG, Antonio Andrade (MDB), os executivos da JBS Joesley Batista e Demilton de Castro e o deputado João Magalhães (MDB-MG) foram presos nesta sexta-feira (9) em uma operação que investiga suposto esquema de corrupção no Ministério da Agricultura durante o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). A PF também faz buscas no gabinete de Andrade. No total, são 63 mandados de busca e apreensão e 19 de prisão temporária, expedidos no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, cumpridos no Distrito Federal e em Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba e Mato Grosso. A operação, um desdobramento da Lava Jato, foi batizada de Capitu e é baseada na delação do doleiro Lúcio Funaro, apontado como operador do MDB.

 

 

 

 




Tópicos Recentes