13/11/2018 as 14:52

Terapia de casal, quando devemos procurar?!

Conversa íntima, por Stephany Elza

Conversa Íntima

Psicologia, Sexualidade e Relacionamento
Por Stephany Elza
Foto: (Vittude).<?php echo $paginatitulo ?>

 

Atire a primeira pedra aquele que nunca passou por uma crise em um relacionamento, seja namoro ou casamento. Discussões acontecem naturalmente entre um casal, afinal são duas pessoas diferentes que mantém um convívio íntimo. 

Para algumas pessoas as brigas raramente acontecem, para outras a frequência é um pouco maior. Mas o que não é normal é as brigas se manterem frequentes na vida a dois. É justamente nesse ponto que uma ajuda profissional pode vir a fazer diferença.

Conheça a seguir algumas características da terapia de casal/família, e como ela pode ajudar sua relação:

- Não precisa ser casado para fazer a terapia, namorados e parceiros não oficializados em cartório também podem buscar esse acompanhamento;

- Um dos objetivos é resolver conflitos do casal, porém é possível que em algum momento a sessão seja feita de forma individual, para que a pessoa se sinta mais a vontade para falar;

- Casais homoafetivos também podem fazer terapia de casal;

- Para que a terapia de casal dê certo é muito importante que exista uma dedicação de ambas as partes, de nada valerá se o esforço for de apenas um lado;

- Não temos como identificar um motivo especifico que leva casais ao consultório, pois esses podem ser bem variados, desde uma falha na comunicação, quanto a traições ou questões financeiras;

- A terapia é desenvolvida com o propósito de que o casal descubra uma nova forma de lhe dar com os problemas, dando autonomia na resolução de conflitos;

- Terapia de casal não é uma garantia de que a relação será “salva”, esse processo pode servir de esclarecimento para os dois de que esse ciclo chegou ao fim.

Não é fácil identificar o momento certo para pedir ajuda, principalmente quando se fala de uma convivência em parceria, mas o objetivo principal da terapia é auxiliar os dois a se sentir bem novamente, seja junto ou separado, até porque mesmo que formem um casal, não é possível fazer o outro feliz, se no íntimo da individualidade não existe felicidade.




Tópicos Recentes