BRASIL

21/01/2019 as 14:13

Presidente do TRT revela que Bolsonaro não deve extinguir justiça do trabalho

Informação foi obtida a partir de ofício divulgado pelo Tribunal Superior do Trabalho

Foto: (Reprodução/Arquivo Pessoal).<?php echo $paginatitulo ?>

A presidente do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) Vilma Amorim, declarou em entrevista ao repórter da Rádio Jornal FM 91,3 Alex Carvalho, que uma suposta extinção da justiça do trabalho no país, por decisão do presidente Jair Bolsonaro seria um retrocesso no que se refere à proteção de diretos sociais.

"A Justiça do Trabalho tem um processo histórico, nós estamos prestando serviços à sociedade há 70 anos, então não podemos de repente apagar esse processo. Ela é uma justiça especializada que cuida da implementação dos direitos sociais, previstos na Constituição de 1988.", defendeu ela.

Ainda de acordo com Vilma, o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) recebeu um ofício do presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST) João Batista Brito, informando que este foi contatado pelo presidente Jair Bolsonaro e comunicado de que a vontade do chefe do executivo é manter a Justiça do Trabalho em funcionamento.

" Esse é um passo importante, tendo em vista o que se noticiou antes. O que nós queremos demonstrar a sociedade a nossa importância", concluiu a presdente do TRT.


 

Com informações do radialista Alex Carvalho, Rádio Jornal.




Tópicos Recentes