BRASIL

26/01/2019 as 09:12

Presidente da Vale informa que 300 funcionários estavam no local do rompimento

Fabio Schvartsman afirmou que "a maioria das vítimas" são da mineradora

Foto: (Reprodução).<?php echo $paginatitulo ?>

 

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, afirmou nesta sexta-feira (25) que "a maioria das vítimas" do rompimento da barragem em Brumadinho (MG) são funcionário da empresa. Haviam cerca de 300 funcionários no local. "Nós não sabemos quantos foram acidentados porque houve um soterramento", disse.

De acordo com o presidente da mineradora, a barragem que rompeu, Mina Córrego do Feijão, não era usada há três anos. As causas do vazamento ainda não são conhecidas. "Nossa preocupação no momento, é 200% em socorrer as pessoas depois a gente vai atrás [das investigações]", disse.

O Corpo de Bombeiros chegou a falar em três barragens da mineradora rompidas em Brumadinho (MG). Questionado, Schvartsman afirmou que só tem o conhecimento de um rompimento até o momento, e que as podem ter transbordado.

Durante entrevista coletiva, Schvartsman foi questionado sobre a comparação com o rompimento da barragem em Mariana. Para ele, os impactos serão menores.

"Possivelmente o dano ambiental será menor, como a barragem estava inativa, já era razoavelmente seca e não tem esse poder de se deslocar por longas regiões", disse. o presidente da Vale.


 

 

 

 

Com informações de Destak Jornal.




Tópicos Recentes