CIÊNCIA E TECNOLOGIA

01/02/2019 as 10:12

Apple removeu apps internos da Google, mas os restaurou logo em seguida

Quando o problema parecia estar se resolvendo, nesta quinta-feira (31) a companhia chegou a impedir que a Google distribuísse seus aplicativos internos para iOS

Foto: ( Gustavo Marcozzi/Site EXAME).<?php echo $paginatitulo ?>

A Apple não está economizando medidas para punir aplicativos que não correspondem com as suas regras de uso e privacidade. Nesta semana, o Facebook e a Google tiveram alguns serviços removidos da App Store por fazerem a coleta de dados de usuários em troca de compensações em dinheiro.

Quando o problema parecia estar se resolvendo, nesta quinta-feira (31) a companhia chegou a impedir que a Google distribuísse seus aplicativos internos para iOS, bloqueando versões mais antigas do Google Maps, Hangouts, Gmail, entre outros apps beta usados exclusivamente por funcionários da companhia.

A Maçã já havia alertado que qualquer desenvolvedor que utilizasse seus certificados corporativos para oferecer serviços ao usuário final seria punido.

O impedimento, no entanto, não durou muito tempo, com a Apple restaurando a funcionalidade dos aplicativos novamente. "Estamos trabalhando em conjunto com a Google para ajudá-los a restabelecer seus certificados corporativos muito rapidamente", informou um porta-voz da Apple. Pouco tempo depois, o processo foi concluído.

A primeira remoção aconteceu com o app Facebook Research, que coletava dados de usuários voluntários em troca de vales-presentes; depois, com a Google e seu aplicativo Screenwise Meter, que agia da mesma forma nos smartphones. Os dois não foram restaurados na App Store.

 

 

 

 

Com informações de The Verge, e Natalie Rosa do Canal Tech.




Tópicos Recentes