CIÊNCIA E TECNOLOGIA

12/04/2019 as 08:59

Sete coisas para você evitar fazer no Google Chrome

Dicas evitam sobrecarga de desempenho e fortalecem a segurança do navegador

Melissa Cruz/TechTudo<?php echo $paginatitulo ?>

Algumas ações devem ser evitadas ao usar o Google Chrome, para não comprometer a segurança das informações ou o desempenho do PC. Entre as recomendações, estão não permitir que o navegador do Google seja executado em segundo plano, ativar a proteção nativa do browser, além de não ignorar o alerta vermelho de página suspeita, que pode ser descartado pelos usuários e prejudicar a segurança dos dados.

Por rodar uma série de processos e consumir muita memória RAM do computador durante o uso, também não é indicado, por exemplo, abrir muitas abas ao mesmo tempo ou usar várias extensões no browser – ações que podem ocasionar lentidão e travamento. Confira, a seguir, sete dicas do que não se deve fazer no Chrome para garantir uma melhor experiência com o navegador.

1. Abrir muitas abas

Quanto mais abas estiverem abertas ao mesmo tempo, mais dados o Chrome processará, o que pode causar lentidão tanto do navegador, quanto do computador. O ideal é deixar abertas apenas as abas que estiverem em uso e eliminar as que estiverem em stand-by ou ordenando processos mais pesados.

Acessando o Gerenciador de Tarefas nativo do Chrome, é possível descobrir qual aba está consumindo mais memória. Para isso, abra o menu de três pontinhos, vá em “Mais ferramentas” e selecione “Gerenciador de Tarefas”. Depois, selecione as abas indesejadas e pressione “Encerrar processo” para fechá-las.

2. Usar extensões suspeitas 

Apesar de parecerem inofensivas e oferecerem funcionalidades diferenciadas e úteis, as extensões podem representar um perigo para a segurança das informações. Algumas delas podem monitorar o comportamento online do usuário, mesmo em modo privado ou usando VPN, inserir anúncios de publicidade que levam ao download de programas maliciosos, além de obter dados pessoais, como login e senhas. Para garantir que uma extensão é segura, cheque a origem, a procedência do desenvolvedor e as permissões que você está concedendo para aquele app. Além disso, remova plugins suspeitos ou inutilizados no seu navegador.

3. Prosseguir para páginas suspeitas após alerta vermelho do navegador

O Chrome alerta o usuário quando a página prestes a acessar pode apresentar conteúdo nocivo. O aviso vermelho aparece no navegador antes mesmo de a página ser carregada, mas dá a opção de ignorar a mensagem e prosseguir para o site. Pular esta etapa pode pôr em risco a segurança dos seus dados, já que o Google identifica que ali podem estar ameaças como malwares e golpes de phishing. A recomendação é não prosseguir ao aviso e sempre abandonar a página.

4. Salvar formas de pagamento no navegador

O Chrome permite que o usuário crie um cadastro de perfil no navegador para salvar dados de pagamento, facilitando o processo de compra online. Com o serviço ativo, é possível preencher formulários da numeração cartão de crédito automaticamente durante o pagamento em um site, por exemplo.

Mesmo com a facilidade, armazenar dados sensíveis pode facilitar o roubo dessas informações. Segundo o Google, o Chrome identifica quando um site não é seguro e não fornece essas informações naquela página. Mesmo assim, o indicado é aplicar esses dados manualmente a cada transação, e utilizar um bom antivírus no PC.

5. Configurar o navegador para rodar mesmo fechado

O Chrome pode permanecer ativo mesmo depois de fechado. Essa opção permite que aplicativos e extensões continuem funcionando, recebendo atualizações e exibindo notificações em segundo plano. Além de consumir memória do PC, a atividade secundária pode abrir brechas que não seriam possíveis com o browser definitivamente encerrado.

Para desativar essa opção, acesse o menu, vá em “Configurações” e selecione “Avançado”. Em seguida, na seção “Sistema”, desabilite o item “Executar aplicativos em segundo plano quando o Google Chrome estiver fechado”.

6. Usar muitas extensões

Assim como acessar várias abas, usar muitas extensões ao mesmo tempo pode sobrecarregar o navegador. Muitas vezes, alguns plugins que você nem lembra ainda estão instalados e sem uso, ocupando espaço e memória que poderiam estar livres.

A partir das configurações, é possível esconder os programas da barra de navegação, ativar e desativar seus serviços ou apagar os itens indesejados. Para gerenciar as extensões no Chrome, acesse o menu, depois “Mais ferramentas” e selecione “Extensões”.

7. Navegar sem ativar a proteção do browser

O Chrome Cleanup é uma ferramenta de limpeza nativa do navegador, capaz de detectar e remover softwares maliciosos no browser, como extensões e complementos. A função também pode ser usada para remover pop-ups, anúncios invasivos ou páginas que são abertas aleatoriamente. Para usar o Cleanup, acesse o menu, escolha “Configurações” e depois vá em “Avançado”. No campo “Redefinir e limpar”, selecione a opção “Limpar o computador”.

 

Com informações do TechTudo 




Tópicos Recentes