27/09/2018 as 10:18

Plantas artificiais o limiar entre o Brega e do Chic

Arquitetura e Decoração, por Luize Correa

Arquitetura e Decoração

Arquitetura
Por Luize Correa
Fotos enviadas pela colunista<?php echo $paginatitulo ?>

Oi amigos(as), estava conversando com minha querida amiga Lisandra e conversa vai, conversa vem, ela me sugeriu falar de plantas artificiais e eu gostei do tema. O limiar é muito curto mesmo entre brega e chic. E também um assunto muito polêmico. Rsrsrs

Então vamos lá, sei que as plantas verdadeiras sempre serão mais bonitas, isso é fato. Mas na vida corrida e muitas vezes na falta de aptidão de algumas pessoas (Eu) em lidar com plantas, temos que usar desses artifícios.

 

Antigamente as plantas artificiais eram muito grosseiras e com uma aparência muito falsa, e ainda com um material difícil de engolir. Nas décadas de 60 e 70, era o máximo ter um arranjo de flores artificiais na mesa da sala, na década de 80 essas flores artificiais foram substituídas pelas desidratadas. É... nenhuma década escapou delas. E as flores artificiais vão pairando nas nossas vidas desde que nos entendemos por gente. Uma hora é chic, uma hora é brega. Só que na moda como na decoração as ideias vão e vem, sendo repaginadas ou na melhoria dos materiais usados.

 

Hoje em dia, a qualidade dessas plantas artificiais melhorou muito e algumas delas podem até serem confundidas com plantas vivas. Mas um detalhe, tem que olhar a qualidade de perto. Não dá para comprar pela internet. É o tipo de produto que tem que olhar e pegar. E um arranjo bem feito tem seu lugar.

Das plantas artificiais as que mais gosto são as suculentas, são as que menos parecem artificiais. E colocando de forma correta quem entrar na sua casa, tenho certeza que terá dúvidas se são de verdade ou falsa. Eu já vi alguns arranjos que não me contive e fui pegar para saber se era verdadeiro ou falso.

Hoje podemos usar essas plantas artificiais em arranjos de mesa de jantar, toaletes, jardins de inverno, jardins horizontais, pequenos arranjos de mesa de centro, arranjos fechados em vidros, ... uma infinidade. Lembrem sempre que menos é mais sempre.

Evitem usar muitas plantas artificiais, porque vocês correm o risco de entram no brega. Prefira as flores nobres como tulipas, orquídeas, ou as muito pequenininhas e delicadas.

Hoje em dia existe muitas pessoas especializadas em arranjos artificiais se tiver duvida é sempre bom procurar alguém que saiba trabalhar com esse material. Um detalhe, não deixe os arranjos ficarem com poeira, aparece e fica feio. As plantas naturais são molhadas regularmente e não ficam com poeira. As nossas auxiliares normalmente têm medo de limpar, para não tirar da posição. Então quando optar por esse tipo de planta também veja como limpar e dar manutenção.

 

Tão importante quanto a plantas, são os acabamentos e a base de argila, ter materiais de qualidade ajuda.

Há use vasos e travessar de boa qualidade, exemplos de prata, cristais, louças cerâmicas, metais.... o conjunto que faz o arranjo ficar lindo. Peças vintage também ajudam na composição.

 

Podemos usar esses arranjos de plantas artificiais em todos os lugares, residencial, comercial, eventos comerciais, casamentos, aniversários, festas e tudo que possa imaginar, as plantas artificiais são mais baratas, duráveis, reutilizável podendo refazer vários tipos de arranjo.

 

Prese sempre pela qualidade, bom senso, e menos é mais. Procure profissionais que entendam.

Até semana que vem.

 

Luize Corrêa

(Designer de Interiores)

Tel (71) 988080047

Instagram @luizecorrea

E-mail luizecorrea@hotmail.com

 




Tópicos Recentes