07/02/2018 as 10:42

Você já mandou um sexting, ou seja, o famoso nudes?

Coluna Conversa Íntima Por Stephany Elza

Conversa Íntima

sexualidade, psicologia
Por Stephany Elza
Foto: (W3)<?php echo $paginatitulo ?>

Essa prática já vem se apresentando a alguns bons anos. Como foi falado no artigo anterior (Você sabe o que é sexting?), o sexting surge a partir de novas interações interpessoais, mas fica a interrogação: será que é de conhecimento popular os riscos dessa prática? E como continuar compartilhando seus nudes para aquele “crush” de forma segura?!

Não pode-se ignorar os riscos de vazamento do conteúdo, o que pode prejudicar e muito a vida pessoal e profissional da vítima. No Brasil existe a SaferNet, instituição não governamental, sem fins lucrativos, criada com a missão de defender e promover os Direitos Humanos na Internet, surgiu para combater uso indevido da Internet para a prática de crimes.

A SaferNet apresenta dados de que existe uma média de 300 casos ao ano registrados de vítimas de sexting, dentro dessa numeração entorno de 200 são do sexo feminino e 100 do sexo masculino.

Em decorrência de casos de exposição pública de fotos, vídeos e mensagem de texto, foi criada a lei n° 12.737, a qual dispõe sobre a tipificação criminal de delitos informáticos e dá outras providências, a pena será aplicada ao indivíduo que divulgar fotos ou vídeos com conteúdo sexual de terceiros mesmo sabendo que são de caráter privado. (BRASIL, 2012)

É imperioso ressaltar que, todo indivíduo que produz conteúdos sexuais e pornográficos envolvendo menores de idade (-18 anos), mesmo que com o consentimento do mesmo, será responsabilizado nos termos do artigo 240 da lei n° 11.829 contida no Estatuto da Criança e Adolescente, o qual prevê pena de reclusão, de 4 (quatro) a 8 (oito) anos, e multa. (BRASIL, 2008).

Mesmo perante essas informações ainda existe o interesse popular da troca de nudes, então como compartilhar de forma segura?



Nunca mostrar o rosto

O risco de vazamentos do conteúdo será sempre eminente, podendo ser intencional, como também através de uma perda ou roubo do aparelho que se encontra as fotos.

Não tire fotos de regiões com tatuagens.

Por mais que a tatuagem seja de um desejo popular, o local que ela se encontra no corpo é específico e pode ser reconhecido.

Fundo de imagem neutro

Evitar mostrar coisas pessoais no fundo da imagem, algo que possa ser reconhecido, em exemplo: um quarto ou sala, esses ambientes sempre demonstram pontos característicos.

Faça closer

Fazer fotos direcionadas ao ponto especifico que se deseja mostrar, isso evita um plano de fundo maior.

Mande semi-nudes

Fazer um charme e não entregar o ouro de uma só vez, o semi-nudes deve seguir todas as regras anteriores, com um detalhe a mais, não será apresentado o nu completo. Sensualizar despertando a curiosidade, isso serve para homens e mulheres.

Importante salientar sobre as consequências de um possível vazamento durante a praticar do sexting, a ampla exposição intima trás pode acarretar problemas psicológicos, como ansiedade, depressão e sintomas associados, para a vítima. Nos piores casos, a consequência pode levar à morte, pois o indivíduo fragilizado por sofrer com cyberbullying originado pela prática do sexting; pode ter ideações suicidas ou até mesmo chega ao suicídio consumado.




Tópicos Recentes