27/04/2018 as 17:57

A Primeira Vez Após o Parto

Conversa Íntima, Por Stephany Elza

Conversa Íntima

Psicologia, Sexualidade e Relacionamento
Por Stephany Elza
<?php echo $paginatitulo ?>

O período gestacional é caracterizado por trazer enormes mudanças físicas e psicológicas de modo muito rápido para mulher, e que não cessam após o parto. É a partir daí, que surge um novo ciclo de alterações físicas que se inicia com a amamentação, o “desinchar” do corpo e mudanças hormonais.

O período de resguardo é de grande importância para o corpo se recuperar do momento do parto, seja ele cesário ou normal. Tendo em vista que o útero e outros órgãos “saíram” de sua posição original para acomodar o bebê, esse é o momento em que tudo deve voltar a seu lugar.

A recomendação medica para o resguardo é de 40 dias; esse é o tempo médio no qual ocorre a cicatrização e o risco de surgimento de alguma infecção é diminuído. Contudo, essa não é uma regra  exata, o período de recuperação varia muito de mulher para mulher.

Muitos casais fazem a contagem regressiva para voltar a ter relações sexuais, algo muito normal de acontecer, já que não precisam deixar de lado a relação de marido e mulher agora que são pais. Mas há pontos a serem levados em consideração para que esse retorno à vida sexual ocorra de forma positiva e com muito prazer.

- Espere a hora certa:  Não é porque já se passaram os 40 dias que está tudo liberado; se possível, visite seu médico para avaliar a cicatrização. Em partos normais com episiotomia (corte no períneo feito durante o parto para facilitar a passagem do bebê) pode haver dores na penetração, mesmo que a recuperação já tenha acontecido. Já o parto cesário tem um resguardo ainda maior que o normal, por ser uma cirurgia bem invasiva; é necessária uma recuperação completa da região dos pontos para não haver infecções;

- Use e abuse de lubrificantes: Por conta da Prolactina (hormônio que ajuda na produção do leite) acontece um ressecamento na região vaginal durante os primeiros seis meses após o parto, causando também uma diminuição da libido, mas essa não é uma regra. Algumas mulheres reclamam de dores a ponto de compararem a volta às relações sexuais a uma “segunda primeira vez”, enquanto outras  relatam sentir mais prazer do que antes de ter o filho;

- Pratique exercícios:  Recuperar o corpo à forma anterior às vezes é um grande desafio, e isso traz muita insegurança para mulher na vida sexual.  Assim que for liberada pelo médico é importante que a mulher faça não só exercícios físicos, como também ginástica íntima (confira aqui a matéria sobre pompoarismo), o que ajudará na recuperação dos músculos da região pélvica;

- Segunda Noite de Núpcias: Muito importante preparar o clima para a volta à vida sexual. Uma preliminar bem feita é essencial, invista em acessórios e muito lubrificante, pois a mulher precisará de estímulos maiores para se sentir bem e confortável.

 

RECADINHO PARA MULHER

Não deixe de ser Mulher, somente porque agora é Mãe, mesmo que ainda exista a insegurança com o corpo, mesmo que não tenha o tempo de antes para fazer o cabelo ou para tomar aquele banho prolongado. Se permita continuar a ser MULHER!

 

 

Psicóloga Stephany Elza – CRP: 3224
79-998269301
stephanyelza@hotmail.com




Tópicos Recentes