08/05/2018 as 06:02

A escolha do Galego

O governador Belivaldo Chagas (PSD) tomou a sua decisão

Política Online

Política
Por Junior Valadares
<?php echo $paginatitulo ?>

O governador Belivaldo Chagas (PSD) tomou a sua decisão, e escolheu estar ao lado do Partido dos Trabalhadores e vai caminhar com o  presidente estadual do partido Rogério Carvalho,  que será um dos seus candidatos a senador nas eleições deste ano. Difícil para o Galego, vai ser manter a relação entre o PT e o MDB, que será no mínimo conflituosa por varias razões, dentre elas o eterno “Golpe” e agora, o ainda recente governo JB, que segundo o PT foi um desastre.

Mas o Galego é articulado, sabe como poucos negociar, mesmo sendo liderado chegou ao governo. Agora como líder  fez uma escolha, e pretende acomodar os interesses do PT e do MDB,  que apesar de serem adversários a nível nacional, irão conviver em Sergipe com as bênçãos do PSD do Galego. Nesta segunda-feira, Belivaldo recebeu em seu gabinete o presidente estadual do PRB, deputado federal Jony Marcos e comunicou a sua decisão, o Galego vai de JB e Rogério Carvalho para o senado federal, afastando de vez o PRB de Jony e Heleno do governo do estado. Em tempo, o governador já afastou as principais lideranças do PRB dos cargos que ocupavam no governo.

PRB no aquário

Conversei ontem a noite com o ex-chefe da representação de Sergipe em Brasília Heleno Silva (PRB), Heleno confirmou o convite do senador Eduardo Amorim (PSDB) para fazer parte da chapa majoritária que será lançada no próximo dia 18. O PRB de Heleno, vai disputar o senado federal e terá como companheiro de chapa o deputado federal André Moura (PSC). Heleno espera desembarcar na oposição sem desfalques no seu PRB.

Pesquisas

O mundo político de Sergipe foi para o tititi ontem com a publicação de dias pesquisas eleitorais, que parecem ter sido feitas com os mesmos entrevistados por causa da semelhança dos resultados. Continuo com a mesma opinião, pesquisa eleitoral sem os times definidos não representam muita coisa, prefiro aguardar a definição dos times e dos técnicos para avaliar melhor o quadro.

Haja twitter

O senador Valadares (PSB) não perdeu tempo e utilizou a sua ferramenta predileta para fustigar seus adversários ontem, Segundo o senador eles (André e Jackson), grifo meu, lutam contra a alta rejeição e  pregam que ele, o senador, não disputará a reeleição. Confira o que postou o senador::

O Senador da gente‏ @ValadaresPSB

1- Doidos pra limpar a área. Pelo menos 2 candidatos ao senado com índices de rejeição nas alturas, apesar de m/recusa em falar sobre reeleição ao cargo, eles, pensando em realizar seus sonhos de chegarem à Casa Alta, qdo não me atacam pregam que estou fora da disputa.

2- O grupo “oposição” em SE de André Moura, líder de Temer (ambos investigados pelo MPF) é governo assumido a nível federal. Em SE faz de conta que é contra. Ao acenar com ilusórias liberações de verbas ganha o silêncio obsequioso do grupo JB-Belivaldo-Edvaldo. E o apoio de Amorim.

Fantasmas mantidos

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Aracaju (Sepuma) formalizou uma denúncia no Ministério Público Estadual (MPE) contra a Prefeitura da capital. O sindicato afirma a existência de um número alto de supostos servidores fantasmas na atual gestão. Os diretores do sindicato prestaram depoimento aos promotores do Patrimônio Público e Ordem Tributária.

Desde 2011

O presidente do Sepuma, Nivaldo Fernandes, diz que alguns funcionários fantasmas foram registrados em cargo comissionado em 2011, na outra gestão do prefeito Edvaldo Nogueira. “É uma afronta, um deboche, o que estão fazendo com o dinheiro do contribuinte. Trouxemos a questão da secretaria de governo, que em 2017 tinham mais de 200 pessoas nomeadas. Nem que tivesse oito turnos acomodaria todo esse pessoal trabalhando. Também tem uma questão na Controladora Geral e na Secretaria da Saúde, que em 2017 mantinha 311 cargos comissionados, mas de 250 era de auxiliar de gabinete”, denuncia Nivaldo.

Acusações levianas

Por nota, a Prefeitura de Aracaju disse que as acusações são levianas e desde 2017 tem adotado medidas para enxugar a máquina pública, como a diminuição de cargos comissionados. Ainda segundo a nota, “ a atual administração age com total transparência, apresentando documentações sempre que solicitadas e atendendo as recomendações dentro dos prazos estabelecidos”.

 




Tópicos Recentes