30/05/2018 as 04:30

Guerra dos sexos, ops egos

Parece que a coisa anda de mal a pior na chapa comandada pelo senador Eduardo Amorim (PSDB)

Política Online

Política
Por Junior Valadares
<?php echo $paginatitulo ?>

Parece que a coisa anda de mal a pior na chapa comandada pelo senador Eduardo Amorim (PSDB), ao governo do estado. Se não bastasse a desenvoltura natural da candidatura do pré-candidato ao senado federal, o pop líder André Moura (PSC), parece que as assessorias dos candidatos ao governo e senado do grupo não estão se entendendo muito bem, tudo está como uma verdadeira guerra dos sexos, ops egos. Para piorar ainda mais a situação, parece que os casos de família que as assessorias estão enfrentando têm aumentado ainda mais com a chegada do outro pré-candidato ao senado Heleno Silva (PRB). No seminário promovido pelo Ministério da Cultura na semana passada, quase que as diferenças chegaram ao ponto máximo trazendo um verdadeiro mal estar entre os convidados.

Enquanto isto,  os assessorados parecem não compreender que a divisão do marketing na chapa majoritária, pode provocar uma ruptura na campanha que se aproxima. "Tem assessor demais", confidenciou um dos partidários da dupla, que tem quatro costados. É assessor de imprensa, de marketing, limpador de suor, personal styller, tudo isto em dose dupla para assessorar as duas estrelas da companhia. Em silêncio e como mineirinho comendo bem quietinho, o Pastor Heleno Silva caminha quase no anonimato para abocanhar uma das vagas ao senado, sem precisar sequer acompanhar as estrelas da constelação. Heleno que tem se destacado pela descrição e pelo bom trabalho de formiguinha, já desponta como quarto colocado nas pesquisas e em empate técnico com o terceiro colocado o ex-governador Jackson Barreto; tudo isto sem grandes alardes e ou assessoria.

Édilson que o povo gosta

Já nas hostes do PPS, a coisa anda de mal a pior para o ex-prefeito de Tobias Barreto Dilson de Agripino, que se filiou recentemente ao partido. Tudo isto, porque os candidatos do partido para a Assembleia Legislativa estão exigindo de Clovis Silveira presidente do PPS, que o ex-prefeito de Tobias apoie o candidato do partido a câmara federal, Zé Carlos Machado. Dilson tem compromisso com o deputado estadual Gustinho Ribeiro (SDD), que tenta uma vaga para deputado federal.

Grande perda I

Morreu na tarde desta terça feira o arcebispo emérito de Aracaju, Dom Luciano Cabral. Ele estava com o estado de saúde bastante comprometido nos últimos tempos, em função de ser portador do Mal de Alzheimer, segundo a Cúria Metropolitana de Aracaju. Dom Luciano era natural de Aracaju e estava com 93 anos de idade. Ele foi nomeado em 1970 pelo Papa Paulo VI, o 2º Arcebispo Metropolitano de Aracaju. Além disso, o religioso ainda ocupou a presidência da Câmara de Ensino Superior do Conselho Estadual de Educação,sendo um dos responsáveis pela constituição da Fundação Universidade Federal de Sergipe e foi membro do Conselho Federal de Educação, já como Arcebispo.

Grande perda II

Também faleceu nesta terça-feira (29) em Aracaju, por causas naturais, aos 82 anos de idade, o ex-deputado federal José Carlos Teixeira. O velório de José Carlos será no Palácio Olímpio Campos, no Centro de Aracaju, ainda na noite desta terça; e na manhã de quarta (30) ocorrerá seu enterro no Cemitério Colina da Saudade. José Carlos Teixeira foi um dos fundadores do MDB em Sergipe, e um dos poucos deputados federais a fazer oposição ao regime militar instalado no Brasil em 1964; também foi vice-governador em 1990, na gestão de João Alves Filho e secretário de Estado da Cultura. 

Ato em Aracaju

Virou moda de viola. Em apoio à greve dos petroleiros e dos caminhoneiros, a Frente Brasil Popular vai construir um ato na sede administrativa da Petrobrás em Aracaju a partir das 6h da manhã desta quarta-feira, dia 30 de maio, na luta pela redução do preço do combustível e do gás de cozinha, em defesa da Petrobrás e da democracia.  O ato é organizado pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), filiada à Central Única dos Trabalhadores (CUT).

Tributos segundo o tribuno

O senador Eduardo Amorim (PSDB-SE) reafirmou em discurso a defesa na causa dos caminhoneiros. O parlamentar disse que a origem da greve é de ordem tributária, pois os impostos que aumentam o preço do óleo diesel pesam no bolso desses trabalhadores. Para Eduardo, atualmente 45% do preço do óleo diesel é composto de tributos. "Há justamente um ano, ocupei esta tribuna para falar a respeito da necessidade iminente da Reforma Tributária, a qual sempre defendi como sendo a mais necessária e urgente de todas as reformas exigidas pelo país", explicou o senador. Ele disse ainda que "tributos demais acabam por fugir do controle estatal, gerando sonegações muitas vezes não percebidas, e por mais vezes ainda imunes à cobrança do Estado", finalizou o senador.

Desembargador govenador

O Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Sergipe, Des. Cesário Siqueira Neto vai ser empossado nesta sexta-feira como govenador do estado de Sergipe. A transferência de cargo acontecerá na sexta-feira, às 15h, no Palácio dos Despachos. O governador Belivaldo Chagas (PSD), reassume a função no próximo dia 04 de junho. 

 

 

 

 

 

 




Tópicos Recentes