01/06/2018 as 14:47

Colocar cor ou não nas paredes

Por Luize Corrêa Arquitetura e Decoração

Arquitetura e Decoração

Arquitetura
Por Luize Correa
Fotos: (Casa Vogue e Pinterest).<?php echo $paginatitulo ?>

Estava no escritório decidindo que assunto abordar na coluna de hoje, e meu marido entrou e bateu o martelo sobre o assunto, dizendo: “Já que você falou de revestimento por não segue a mesma linha e fala de paredes”. Então resolvi falar de tintas de parede e cores.

O assunto parece simples, mas quando paramos para olhar de perto, o danado é complexo e interessante.

Hoje temos vários tipos de tinta de parede, e um número infinito de cores. Mas, o que usar e onde? É, nem toda tinta serve para qualquer lugar.

Então vamos lá:

Temos tinta com o acabamento fosco, acetinado, brilhante, premium, toque de luz, toque de seda, ante mofo, interna, externa, hospitalar, família protegida, limpeza total, texturatto efeito brilho, texturatto efeito granulado, texturatto efeito rustico, texturatto efeito suave, efeito metalizado, gel para efeito, lousa e cor, massa para efeito, acrílica, PVA, secagem rápida, esmalte sintético.... Ufa!!! São tantas e cada marca dá um nome diferente para o mesmo tipo de tinta. Não vou te dizer que marca eu acho melhor, até porque cada uma tem suas particularidades. Mas posso dizer como podemos utiliza-las da melhor forma possível.

No início da década de 80, era lindo pintar o teto com uma cor que combinasse com o chão. Hoje o mais usual é o branco neve no teto, isso não quer dizer que colocando uma cor está errado. Tudo depende do objetivo e da ideia do ambiente. Na decoração não existe certo ou errado, existe um projeto e um conceito.

A pintura cria efeitos para o ambiente, como mostra a imagem abaixo.

Também não existe a cor ideal, perfeita, e sim a intenção que precisamos dar ao ambiente. Eu gosto muito de tons pastéis e off-whites, porque não cansa com facilidade. Os tons escuros são sempre para paredes de destaque ou algum detalhe, como uma pilastra, tudo depende do projeto a ser seguido.

As cores são nossas amigas, um mundo sem cor, não tem graça. Elas, inclusive, influenciam na nossa vida, como:

  • Vermelho e laranja: dão fome e enjoo, não é à toa que os fast-foods usam muito. Quer dizer “coma e vá embora”;
  • Amarelo: Ativa a mente, excelente para ambientes de trabalho;
  • Verde e Azul: criam um relaxamento no corpo;
  • Branco: junção de todas as cores, é luz;
  • Preto: é a falta de luz.

A cor do ano de 2018 anunciado pela Pantone é o Roxo Ultra Violet. Mas a WGSN apontou 10 cores que serão tendência para 2018. Em uma pegada modernista, cores vibrantes repaginadas como:

- Laranja Damasco (Apricot Orange)

- Castanho Fechado (moody Maroon)

- Terracota Pigmentada (Pigmented Terracotta)

- Foscos e Mates (Pale e Matte)

- Preto Metálico (Metallic Black)

- Verde Militar Ácido (Acid Olive)

- Amarelo Dourado (Golden Yellow)

- Esmeralda Profundo (Deep Esmerald)

- Azul Saturado (Saturated Blue)

- Color Blocking (Clashing Pairings)

Isso não quer dizer que você terá que colocar uma dessas cores em seu projeto. A cor é algo muito pessoal. O lar tem que ter a cara do dono. Tem que ter identidade. Pra isso o profissional de Interiores estudou e foi treinado. Para identificar a personalidade e as necessidades de cada pessoa que habita aquele lar em especial. Isso também vale para empresas , que são áreas comuns de convivência.

 

Luize Corrêa 

Tel: 71 988080047
Insta: @luizecorrea
Face: Luize Correa
Email: luizecorrea@hotmail.com




Tópicos Recentes