21/06/2018 as 06:21

Oportunismo peronista

Há mais ou menos dez dias atrás, o jornalista e professor Alex Nascimento publicou na coluna Sem Aspas

Política Online

Política
Por Junior Valadares
<?php echo $paginatitulo ?>

Há mais ou menos dez dias atrás, o jornalista e professor Alex Nascimento publicou na coluna Sem Aspas publicada no portal Alô News, um breve resumo da história política da vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino, em Sergipe. No artigo, Alex faz um breve resumo da vida de Eliane e dispara, “inicia-se pelo coração”. O colunista fala da maneira altiva com que Eliane enfrentou os problemas de saúde e sofrimento vividos por seu companheiro e ex-governador do estado, Marcelo Déda, e ainda afirma, que todo este sofrimento “asseguraram-na simpatia e respeito”. Olhando para o Partido dos Trabalhadores, Eliane já sofreu barbaridades, foi acusada por dirigentes do partido à época de não ser filiada ao PT e houve segundo Alex “quem dela quisesse dizer certo oportunismo peronista”, já em termo de votos nenhum sergipano ou brasileiro (Mãe Dinah ou até mesmo meu amigo Fernando Kasideran), podem avaliar o peso político de Eliane Aquino.

Eliane Aquino trabalhou como repórter fotográfica no Senado e Câmara dos Deputados. Envolvida com a defesa da criança e do adolescente, presidiu a ONG Missão Criança Aracaju e a OSCIP Instituto Recriando, com foco em crianças em situação de vulnerabilidade social. Com a eleição de Marcelo Déda ao governo do Estado, em 2006, Aquino assumiu a coordenação de um “Gabinete Integrado” que teve por objetivo articular ações das Secretarias de Estado no desenvolvimento de projetos na promoção da inclusão social. Fez um bom trabalho, apenas isso. Recentemente a  vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino (PT), publicou em sua conta no twitter que ainda não foi definido o cargo político ao qual disputará as eleições deste ano. Em uma reunião realizada na última terça-feira, no Partido dos Trabalhadores, o nome da vice-prefeita foi sugerido como pré-candidata a deputada federal. Confira o que ela publicou: "antes das análises apressadas, esclareço que não me coloquei como candidata para a Câmara Federal na reunião que ocorreu esta noite no @PTsergipe. Essa foi uma hipótese levantada lá, e que será avaliada no contexto das definições que o partido tomará para o pleito deste ano". Será que chegou a hora de Eliane Aquino demonstrar a força que tem? Sendo candidata a vice, Eliane pouco poderá demonstrar o que representa para a sociedade sergipana, Aquino precisa ser avaliada e se topar ser candidata a deputada federal, aí sim pode mostrar a força de seu trabalho.

Com informações da Coluna Sem Aspas

Retirou

O deputado federal Valadares Filho (PSB), retirou ontem a sua assinatura da CPI que seria criada na Câmara Federal. Segundo o deputado, a retirada da assinatura  tem o objetivo de  “ não pairar dúvidas em relação ao nosso compromisso em reforçar a importância da Lava Jato, nós reunimos todos os deputados do PSB para tentar retirar a assinatura em bloco através de um requerimento. Como estavam surgindo interpretações diferentes, achamos melhor trabalhar para tentar essa retirada para que não restem dúvidas sobre o nosso compromisso com o legado da operação”.

Golpe

O vereador Professor Bittencourt (PCdoB)  repudiou o requerimento protocolado pela vereadora Emília Corrêa (Patriota), que dizia denunciar a ‘falta reiterada de zelo da Mesa Diretora em cumprir o dever regimental de iniciar e coordenar os trabalhos legislativos Tentaram dar um golpe no Parlamento de Aracaju. Não sou golpista. A Mesa Diretora foi eleita democraticamente por todos os pares. Tenho discordâncias diversas com a oposição e até com vereadores que compõem a Mesa. É natural. Mas dizer que tínhamos que compactuar com o golpe para destituir a Mesa Diretora foi um desrespeito ao Estado Democrático de Direito, que a CMA representa muito bem, respeitando a diversidade e a pluraridade das opiniões. Não é o fato de ter uma divergência pontual que deve-se propor a destituição. Não compactuei  e a maioria dos vereadores também”, afirma Bittencourt.

Justiça

O vice-presidente nacional do PT e pré-candidato a deputado federal de Lula, Marcio Macedo, disse que vai a justiça para desmascarar uma suposta carta psicografada do ex-governador Marcelo Déda com palavras contra Jackson Barreto. “Estou surpreso e indignado. Um absurdo utilizar a memória de Déda dessa maneira. Divaldo é um médium respeitado, mas se estiverem usando o nome dele e de Déda tomaremos providências. Se for preciso, denunciaremos o caso à justiça e polícia. A carta conforme divulgado teria sido psicografada pelo médium Divaldo Franco. Márcio foi enfático e disse que o uso do nome de Déda em campanhas políticas deverá ser combatido, também acho.

Cassado

O Supremo Tribunal de Justiça cassou nesta quarta-feira (20), o mandato do prefeito de Lagarto, José Valmir Monteiro (PSC), por improbidade administrativa praticada na primeira gestão entre os ano os de 2009 e 2013. A Secretaria de Comunicação de Lagarto informa que prefeito Valmir Monteiro teve um recurso desprovido no STJ, o qual pretende rechaçar uma condenação por improbidade em Lagarto. Apesar do processo julgado nesta quarta-feira, Valmir continua no exercício do cargo, porquanto ainda haverá julgamento no STF.

São João do milhão

O Projeto de Lei nº 153/2018, que autoriza o Poder Executivo Municipal a contratar operações de crédito junto ao Banco do Brasil, até o limite de R$ 9.689.200 milhões, foi aprovado em 3ª discussão e em Redação Final. Com mais este empréstimo, os cofres da prefeitura comandados pelo meu, pelo seu, pelo nosso prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) o popular Foguinho Zabumbeiro, estão cheios de milhão em pleno São João.

Foro

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta quarta-feira, 20, restringir sua competência para julgar casos relativos a governadores, desembargadores e outras autoridades, conforme previsto na Constituição. Com a decisão do tribunal, governadores e membros de tribunais de contas dos estados vão continuar respondendo a processos no STJ somente se os crimes que lhe são imputados ocorreram quando estavam no cargo ou relacionados com o mandato. Caso contrário, as acusações serão enviadas para a primeira instância da Justiça.




Tópicos Recentes