27/08/2018 as 15:04

Um filme doce como mel...

Ponto de Vista, Por Ivan Valença

Ponto de Vista

Política
Por Ivan Valença
Foto: (Reprodução).<?php echo $paginatitulo ?>

Como todos sabem – pelo menos aqueles que frequentam cinemas com assiduidade – a programação só muda `às quintas-feiras. Portanto, é mais do que certo que ainda esteja em cartaz um filme de título longo – “Christopher Robin, Um Reencontro Inesquecível” – mas de conteúdo doce como mel.

Trata-se de uma produção do grupo Walt Disney – o dono já morreu há algm tempo, mas os executivos que a dirigem conservam o espírito jovem  do próprio  Disney – misturando-se cenas de “live action” (isto é, com atores de carne e osso) e desenho animado. Tudo isso para conter uma história que a criançada adora e os adultos que foram vê-lo, também.

É a história do criador de um personagem de histórias em quadrinhos, o Ursinho Pooh, que os brasileiros conhecem como Ursinho Puff. Estão em cena, além de Pooh, os outros personagens que animavam suas historietas, como Tigrão, Leitão, Ió, Kanga, Guru, Abel e Corujão. O personagem principal porém é o que dá título ao filme, Christopher Robin.

Quando criança, Robin, na ficção, era amigão do Ursinho Pooh. Só que agora, adulto, casado com uma mulher adorável e com uma filhota das mais inteligentes, ele não tem tempo para as duas porque está envolvido em problemas adultos, como a crise pela qual atravessa a fábrica que dirige. O filme dirigido por Marc Forster, acompanha o trajeto dele para recuperar a indústria e a sua própria família.

Um crítico ressaltou: “O verdadeiro alvo do filme são os adultos, os mais próximos de uma rotina cujo reflexo pode ser rígido e até mesmo severo. No fim das contas, quem sairá do cinema  encantado com a riqueza da história não será apenas o público infantil. Convenhamos, não há mais Disney do que isso”.

É verdade, “Christopher Robin...” é um filme encantador e altamente recomendável para todos os públicos.

 




Tópicos Recentes