25/09/2018 as 06:10

Bolsonaro e Haddad devem disputar 2 turno das eleições presidenciais

Jair Bolsonaro (PSL) segue na liderança da corrida presidencial, com 28% das intenções de voto, seguido por Fernando Haddad (PT), com 22%

Política Online

Política
Por Junior Valadares
<?php echo $paginatitulo ?>

Pesquisa Ibope, divulgada nesta segunda (24), aponta que Jair Bolsonaro (PSL) segue na liderança da corrida presidencial, com 28% das intenções de voto, seguido por Fernando Haddad (PT), com 22%. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Ibope também aponta que em um eventual segundo turno, Bolsonaro seria superado pelo petista (43% a 37%).  Em terceiro está Ciro Gomes (PDT), com 11%, seguido por Geraldo Alckmin (PSDB), com 8%, e Marina Silva (Rede), com 5%. Em relação aos demais candidatos, a lista segue com João Amoêdo (Novo), que tem 3%, Alvaro Dias (Podemos) e Henrique Meirelles (MDB), com 2% cada, e Guilherme Boulos (PSOL) com 1%. Cabo Daciolo (Patriota), João Goulart Filho (PPL), Vera Lúcia (PSTU) e Eymael (DC) não pontuaram neste levantamento. 

Além de Haddad, Bolsonaro é superado por Ciro (46% a 35%) e por Alckmin (41% a 36) nos cenários de segundo turno simulados pelo Ibope, e empataria com Marina Silva (39% a 39%). O capitão reformado também lidera no quesito rejeição, com 46% dos eleitores declarando que não votariam no candidato do PSL de jeito nenhum. Em seguida aparecem Haddad (30%), Marina (25%), Alckmin (20%), Ciro (18%), Meirelles, Daciolo, Eymael e Boulos (11% cada), Vera (10%), Dias e Amoêdo (9% cada). A pesquisa foi contratada pela TV Globo e pelo jornal O Estado de S. Paulo e ouviu 2.506 eleitores nos dias 22 e 23 de setembro em 178 cidades brasileiras. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número BR-06630/2018.

PARAQUEDAS

“Muitos amigos meus estão votando nele, agora eu não posso obrigar nada contra ele. A gente tem feito uma política com muita correção com o governador Eduardo Amorim, com nossa caminhada e com nosso agrupamento, mas ele tem que entender que ele chegou agora, ele caiu de paraquedas agora no agrupamento”. Esta declaração do candidato ao Senado pelo PSC, André Moura, revelou o clima interno na coligação do candidato ao governo Eduardo Amorim (PSDB). As duras palavras foram direcionadas ao seu colega de chapa Heleno Silva (PRB) que estaria externando contrariedade em não estar recebendo o devido apoio da coligação.

NEGADO

O Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe negou um pedido feito pelo candidato a governador de Sergipe, Valadares Filho (PSB), para retirar do horário eleitoral gratuito, na TV, um vídeo em que senador Antônio Carlos Valadares (PSB) é acusado de agredir professores da rede estadual durante sua gestão de governador do Estado. Valadares Filho alegou que o programa tinha informações difamatórias contra seu pai. A justiça entendeu que o conteúdo apresentado pela coligação Pra Sergipe Avançar se tratava de fatos reais, haja vista que a reivindicação dos professores está registrada na imprensa local. A justiça entendeu que a propaganda eleitoral questionada por Valadares não transbordou a mera crítica aos atos de gestão do então governador da época, hoje senador Antônio Carlos Valadares.

MILTON ANDRADE

O candidato a governador pelo PMN, Milton Andrade (PMN) revelou ontem que sua alma dói quando ele sabe que a cada duas mortes de pacientes que dependem da saúde pública em Sergipe, uma poderia ser evitada se houvesse o mínimo para o devido atendimento. “Isso é desumano e dói na alma. De cada dois pacientes, um morre, simplesmente, por falta de médico, remédio ou leito para atendimento”, disse, ao ressaltar que a saúde implementada pelo Estado é considerada a quarta pior do Brasil, segundo o ranking da Folha de São Paulo. “São mortes causadas por falta do básico. Tem muita gente sofrendo com essa ineficiência. O cidadão sergipano ou conhece alguém ou está na fila da saúde em busca de uma cirurgia, de um exame ou de qualquer outro procedimento. Todos os dias sou abordado por pessoas que estão vivendo a angústia de ter um parente num corredor ou numa de estabilização esperando uma transferência para o Huse”, disse o candidato a governador.

BELIVALDO CHAGAS

A necessidade de alavancar a competitividade econômica, melhorar a mobilidade urbana, gerar empregos e renda para a população e interiorizar o desenvolvimento, são preocupações no Programa de Governo Pra Sergipe Avançar, coligação comandada pelo governador Belivaldo Chagas (PSD), candidato a reeleição. Belivaldo explica, que parte das intervenções propostas assumem caráter estratégico pela relevância que têm para o desenvolvimento econômico e social de Sergipe, algumas das quais voltadas para a capital e região metropolitana e outras direcionadas ao desenvolvimento dos municípios do interior.  “Mesmo tendo que enfrentar uma das piores crises financeiras nacionais das últimas décadas, situação esta agravada a partir do Governo Temer – que teve o apoio dos parlamentares sergipanos que querem agora governar Sergipe -, conseguimos realizar um volumoso conjunto de obras estruturantes em todo Estado. E como foi isso possível? Com planejamento, trabalho sério e compromisso com a melhoria da qualidade de vida dos sergipanos, e é isso que propomos dar continuidade nos próximos quatro anos”, disse Belivaldo.

PRAZO

Termina nesta quinta-feira (27) o prazo para o eleitor solicitar a segunda via do título no cartório eleitoral da zona onde está cadastrado. A previsão consta no artigo 52 do Código Eleitoral. É importante ressaltar que, para a emissão da segunda via do título, o eleitor deve estar quite com a Justiça Eleitoral, ou seja, não poderá ter débitos pendentes, como multas por ausência às urnas ou aos trabalhos eleitorais, como o de mesário, ou ainda ter recebido multas em razão de violação de dispositivos do Código Eleitoral (Lei 4.737/1965), da Lei das Eleições (Lei 9.504/1997) e leis conexas. As multas devem ser pagas por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU) e emitidas pelo cartório eleitoral. Os valores podem variar de R$ 1,05 a R$ 35,14.

MULHERES

Mais da metade das mulheres ainda não escolherem em quem votarão para presidente nas eleições deste ano, segundo o último levantamento Datafolha. Ao serem questionadas "em quem você vai votar?", 38% afirmaram ainda não saber e 13% alegaram que irão votar "em branco/nulo". Ou seja, o número de indecisas corresponde a 39,4 milhões de eleitoras. Pelo levantamento, para cada homem sem candidato, existem duas mulheres na mesma situação.

 




Tópicos Recentes