22/10/2018 as 07:29

Em tempos de redes digitais não se ganha eleição de véspera

Surgiram das urnas fenômenos como Alessandro Viera, Rogério Carvalho e Emilia Correia

Política Online

Política
Por Junior Valadares
<?php echo $paginatitulo ?>

Em artigo assinado por Renato Rovai, a revista Forum faz uma excelente radiografia das eleições de 2018. No artigo, Rovai faz excelentes ponderações dos riscos que a campanha do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), corre com o já ganhou da sua turma. Rovai afirma que “numa eleição em um país continental tirar um diferença de vinte milhões de votos  não é tarefa fácil. Tudo isso é verdade, pero no mucho”, diz o articulista. Porque já foi mais verdade ontem, anteontem do que nos dias de hoje. E mesmo assim, essa verdade vem aos poucos perdendo força. Em 2007,  um  especialista em redes digitais, escreveu um livro quase despretensioso que virou clássico: O Poder da Redes – Manual ilustrado para pessoas, organizações e empresas chamadas a praticar o ciberativismo.  O que ocorreu nesta eleição de 2018 foi uma virada completa de página em relação à força dos meios eletrônicos. Eles já não serão mais o centro das estratégias nas próximas disputas. O marqueteiro de TV terá que aprender estratégia de redes se quiser ter emprego nas disputas que virão.  Não há virada impossível nos dias atuais.

Em Sergipe a turma do governador Belivaldo Chagas (PSD), tem que botar as barbas de molho, O Galego tem sim vantagem e não é besta, Belivaldo deve ter chamado a sua turma e batido o martelo, nada está ganho. Em tempo de redes sociais, não adianta cantar vitória antes do tempo. Segundo pesquisa realizada e divulgada pela Rede Record neste final de semana, a diferença entre Belivaldo e Valadares Filho caiu para cinco pontos percentuais, Sergipe não tem dimensões continentais, somos o menor estado da federação e uma diferença de cinco pontos percentuais a favor de Belivaldo,  pode ser revertida a qualquer momento. O primeiro turno foi uma grande escola para os políticos sergipanos, aqueles que se consideravam vitoriosos perderam a eleição e surgiram das urnas fenômenos como Alessandro Viera, Rogério Carvalho e Emilia Correia, alem é claro, a enorme  diferença 190.000 votos entre Belivas e Valadares, considerada por todos como uma diferença espetacular. Uma eleição com a diferença atual pode virar em três se um fato novo vier a ser potencializado pelas redes e mesmo que a mídia tradicional tente escondê-lo. Por isto vou repetir, em tempo de redes digitais, não se pode comemorar eleição de véspera.   

STF

A presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Rosa Weber, disse neste domingo (21) que um magistrado que honra o seu papel não se deixa abalar por manifestações que possam ser compreendidas como inadequadas. A declaração foi uma resposta ao vídeo publicado nas redes sociais que mostra o deputado federal eleito Eduardo Bolsonaro (PSL), dizendo que para fechar o STF (Supremo Tribunal Federal), basta um soldado e um cabo. “As instituições estão funcionando normalmente e juiz algum no Brasil que honra a sua toga se deixa abalar por qualquer manifestação que pode eventualmente ser compreendida como inadequada”, disse a ministra. A magistrada disse que teve conhecimento da declaração por sua assessoria de imprensa e que foi informada de que ela foi desautorizada posteriormente pelo presidenciável do PSL.

OAB

O candidato derrotado ao senado e presidente da OAB/SE, Henri Clay, emitiu nota a imprensa para denunciar segundo ele  uma mentira grosseira patrocinada pelo candidato a presidente da Instituição, Arnaldo Machado, ao afirmar que utilizou a OAB para favorecer suas candidatura ao Senado. “A denúncia caluniosa da qual sou vítima, lamentável e deplorável sob todos os aspectos, advém de uma estratégia bisonha para tentar macular a minha honra e enganar as pessoas. A prestação de contas que tenho apresentado ao TRE/SE prova que fiz uma campanha limpa, transparente, usando recursos financeiros próprios”. Na nota, Henry Clay destaca ainda que tem “orgulho e gratidão o maciço apoio espontâneo que recebi dos colegas advogados e advogadas à minha candidatura ao Senado. A força da advocacia foi muito importante para a expressiva votação que obtive, de quase 110 mil votos, chegando a ser, inclusive, o segundo mais votado em Aracaju. Quanto ao candidato Arnaldo Machado, não travarei com ele nenhum debate público, em respeito, zelo e amor à história e à imagem da OAB/SE e aos valores éticos da advocacia sergipana. O seu palanque adequado será providenciado na Justiça Federal, onde ele terá oportunidade de ampla defesa como réu em processo criminal”, disparou o presidente.

FAKE NEWS

A Polícia Federal (PF) instaurou neste sábado (20) inquérito para investigar a disseminação de mensagens pelo WhatsApp referentes aos candidatos à Presidência da República. O pedido de abertura de investigação foi feito pela procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Ela  quer que a PF apure o possível uso de esquema profissional por parte das campanhas, com o propósito de propagar notícias falsas, as chamadas fake news. Esta semana, jornais publicaram matérias segundo as quais empresas de marketing digital, custeadas por empresários que apoiam o candidato à Presidência, Jair Bolsonaro, estariam disseminando conteúdo em milhares de grupos do aplicativo. Se a moda pega em Sergipe, tem gente que vai parar na cadeia.

DOENTE

Em Paris desde que terminou o primeiro turno das eleições em terceiro lugar, Ciro Gomes tem se mantido longe dos holofotes e declarou em apoio tímido ao candidato do PT, Fernando Haddad. No entanto, de acordo com a coluna de Mônica Bergamo na "Folha de S. Paulo", ele disse que está "muito cansado". A colunista revela que a declaração foi dada para a brasileira Érika Campelo, diretora de uma associação cultural. Ao ser questionado do motivo pelo qual não se encontra no Brasil, o político afirmou: ”eu estou muito cansado, estou trabalhando há três anos e não dá mais. Ciro ainda avaliou que a situação do pais “realmente está difícil”, completando que o Brasil está doente.

PESQUISAS

Quatro pesquisas foram registradas no TRE/SE neste final de semana. O Instituto de Pesquisas Real Time Big Data Gestão de Dados Ltda/Real Time Big Data tem dois registros de avaliações eleitorais registradas no TRE-SE: um de número SE-07705/2018, feito neste sábado (20), para divulgação na sexta-feira (26). A segunda pesquisa do Big Data foi registrada quarta-feira (17), sob número SE-07705/2018, no TRE-SE, com data de publicação marcada para terça-feira (23). Outras pesquisas estão registradas no TRE-SE para serem divulgadas no decorrer desta semana, uma da Alô Sergipe Consultoria, Assessoria, Publicidade e Marketing Eireli-ME/Alô Sergipe, que foi registrada na sexta-feira (19), sob número SE-03175/2018. Uma quarta pesquisa, também registrada no TRE-SE, tem data de publicação para terça-feira (22) e será feita pela Willian de França Silva – ME / Instituto França de Pesquisa  e Assessoria. O número de registro é SE-04299/2018, com 1.500 pessoas ouvidas, ao custo de R$ 20.000,00.

FERIDA BRABA

O ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe Reinaldo Moura, mandou um duro recado ao senador Valadares  (PSB) através das redes sociais, neste fim de semana. “Vá cuidar de sua cabeça que está doente.  Você é um bicho odiento disfarçado de cordeiro. Você é ‘ferida braba’ e só quer tudo para você”, escreveu Reinaldo Moura. “Você só aparece a cada dois anos, com o mesmo discurso de honesto, pobrezinho e sofredor. Você sabe que o conheço bem, desde os tempos de João Alves, que lhe tirou do nada e lhe fez governador. No mesmo dia, na posse de Antônio Manoel/André Mesquita(lembra dele?) você inventou uma briga e deu um ponta pé no Negão. Você está acostumado a chutar no prato que comeu. Quanto ao voto em Belivaldo, repito que Belivaldo não me pediu voto hora nenhuma. Voto nele porque o voto é meu, é livre e é o melhor para Sergipe.Em tempo: estou muito calmo”, finalizou.

 




Tópicos Recentes