29/10/2018 as 14:28

Belivaldo, Governador

Ponto de Vista, por Ivan Valença

Ponto de Vista

Política
Por Ivan Valença
Foto: (Facebook/Reprodução).<?php echo $paginatitulo ?>

Belivaldo Chagas é governador do Estado até o próximo dia 31 de dezembro – e vai continuar a sê-lo  pelos próximos quatro anos a partir de 1º. de janeiro vindouro. É que ele derrotou o seu oponente, o deputado federal Valadares Filho, nas eleições de domingo passado, 28 de outubro, no segundo turno.

A eleição é o coroamento de uma vitoriosa carreira política que começou a mais de 30 anos atrás, com duas derrotas para a Câmara Municipal de Vereadores de Simão Dias. Parente não muito próximo da família Valadares, Belivaldo Chagas começou mesmo sua vida profissional como “secretário”do governador Antônio Carlos Valadares, a quem serviu com lealdade.

Quem o viu agora neste segundo turno, fazendo críticas severas a Valadares Filho, nunca sequer imaginaria que, por algum tempo, Belivaldo era muito plróximo de Valadares pai, a ponto de cuidar do jornalzinho semanal que o futuro Senador editava e circulava semanalmente em Simão Dias. Por quatro mandatos, Belivaldo foi deputado estadual  mas aí foi cooptado por outras agremiações políticas (leia-se PMDB), praticamente mudando de sigla neste momento.

Foi, então, Secretário de Educação do Estado e vice-governador por dois mandatos, no tempo do governador Marcelo Deda e de Jackson Barreto quando este chegou  ao cargo mais importante do Estado. Em abril deste ano, Jackson renunciou, para se desincompatibilizar e ser candidato ao Senado da República, nas eleições de outubro deste ano. Belivaldo herdou então a cadeira de governador e começou a surpreender.

Logo nos primeiros dias não gostou do trabalho de Almeida Lima – primo de Jackson – na Secretaria de Estado da Saúde.  Sem medo de abrir uma crise sem precedentes no governo do Estado, Belivaldo terminou por demití-lo – e foi em frente. Impôs o seu estilo de trabalho, enfrentando de frente os principais problemas do Estado. Como o pagamento da folha dos servidores, a partir de então feita em duas vezes por mês. Abriu caminho , portanto, para a sua eleição ao governo, o que aconteceu no último domingo com uma bela votação. O Galeguinho é agora o dono da caneta governamental pelos próximos quatro anos...

 




Tópicos Recentes