06/11/2018 as 06:42

Confira todos os nomes e salários da equipe de transição de Bolsonaro

Grupo foi nomeado pelo presidente Michel Temer neste segunda-feira (5)

Política Online

Política
Por Junior Valadares
<?php echo $paginatitulo ?>

O presidente Michel Temer nomeou nesta segunda-feira (5) uma equipe de 28 nomes indicados pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, para compor o gabinete de transição de governo. A lista dos indicados, que receberão salários que irão variar de R$ 2.585 a R$ 16.215, foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. Do total, cinco foram designados sem remuneração. 

Confira:

ECONOMIA

ARTHUR BRAGANÇA WEINTRAUB

Professor da Unifesp e especialista em direito previdenciárioSalário: R$ 13.036,74

ROBERTO DA CUNHA CASTELLO BRANCO

Ex-diretor da Vale e ex-conselheiro da Petrobras

Salário: R$ 9.926,60

CARLOS VON DOELLINGER

Economista da UFRJ

Salário: R$ 9.926,60

BRUNO EUSTÁQUIO FERREIRA CASTRO DE CARVALHO

Diretor do PPI

Salário: R$ 9.926,60

SÉRGIO AUGUSTO DE QUEIROZ

Procurador da Fazenda Nacional

Salário: R$ 9.926,60

CARLOS ALEXANDRE JORGE DA COSTA

Ex-diretor do BNDES

Salário: R$ 9.926,60

PAULO GUEDES

Economista e anunciado como ministro da Fazenda

Salário: R$ 16.215,22

ABRAHAM BRAGANÇA WEINTRAUB

Professor da Unifesp e especialista em direito previdenciário

Salário: R$ 13.036,74

JONATHAS ASSUNÇÃO NERY DE CASTRO

Diretor do PPI

Salário: R$ 9.926,60

WALDERY RODRIGUES JUNIOR

Coordenador da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda

Salário: sem remuneração

ADOLFO SASCHIDA

Pesquisador do Ipea

Salário: sem remuneração

MARCOS CINTRA

Economista e ex-deputado

Salário: sem remuneração

ALEXANDRE YWATA

Ex-diretor do Ipea

Salário: sem remuneração

MILITARES

PAULO ROBERTO

Tenente-coronel dos Bombeiros

Salário: R$ 9.926,60

AUGUSTO HELENO RIBEIRO PEREIRA

General e anunciado como ministro da Defesa

Salário: R$ 16.215,22

LUIZ TADEU VILELA BLUMM

Coronel do Corpo de Bombeiros

Salário: R$ 9.926,60

WALDEMAR GONÇALVES ORTUNHO JUNIOR

Coronel reformado do Exército

Salário: R$ 9.926,60

POLÍTICOS E OUTROS

MARCOS AURÉLIO CARVALHO

Empresário e sócio-fundador da agência digital AM4

Salário: R$ 9.926,60

MARCOS CÉSAR PONTES

Astronauta e anunciado como ministro da Ciência e Tecnlogia

Salário: R$ 13.036,74

LUCIANO IRINEU DE CASTRO FILHO

Engenheiro especialista em energia

Salário: R$ 9.926,60

PAULO ANTÔNIO SPENCER UEBEL

Ex-secretário municipal de Gestão de São Paulo

Salário: R$ 9.926,60

GUSTAVO BEBIANNO ROCHA

Advogado e ex-presidente do PSL

Salário: R$ 16.215,22

GULLIEM CHARLES BEZERRA LEMOS

Vice-presidente do PSL

Salário: R$ 13.036,74

ANTÔNIO FLÁVIO TESTA

Cientista político da UnB

Salário: R$ 9.926,60

ONYX LORENZONI

Deputado federal do DEM-RS

Salário: R$ 16.581,49

PABLO TATIM 

Secretário da Secretaria-Geral da Presidência da República

Salário: sem remuneração

EDUARDO CHAVES VIEIRA

Salário: R$ 9.926,60

ISMAEL NOBRE

Salário: R$ 9.926,60

SERVIDORES

O secretário de Estado da Casa Civil, José Carlos Felizola, recebeu  uma comissão de representantes de profissionais de Administração, Contabilidade e Economia. A pauta da reunião foi o reajuste do piso dos servidores públicos estaduais destas três áreas. “Viemos pleitear com o secretário Felizola que seja revisto o piso salarial dos servidores públicos que hoje atuam nessas áreas no Estado para se adequar ao novo piso que foi revisto para algumas outras categorias, em 2014. Em torno de 54 funcionários públicos atuam nessas áreas em Sergipe e seriam agraciados com a equiparação”, revelou o presidente do Conselho Regional de Administração de Sergipe (CRA-SE), Sidney Vasconcelos Andrade. De acordo com Andrade, a comissão ficou satisfeita com o diálogo com o secretário-chefe da Casa Civil de Sergipe. “Fomos bem recebidos por ele, vamos protocolar essa solicitação e contamos com o apoio do nosso secretário”, destacou.

CIRURGIA

O procurador regional dos Direitos do Cidadão, do Ministério Púbico Federal, Ramiro Rockembach, disse que quer  ter acesso às contas do Hospital Cirurgia. O procurador quer fazer uma avaliação dos últimos seis meses, período em que o hospital está sob intervenção parcial do governo do Estado. Rockembach defende a necessidade de troca da gestão para que os resultados comecem a acontecer para a população.

RETORNO

Os Cartórios eleitorais de Sergipe voltam a realizar, a partir desta segunda-feira (5), os serviços de alistamento eleitoral, transferência de domicílio e revisão de dados cadastrais, entre outras atividades. O Cadastro Nacional de Eleitores estava fechado desde 10 de maio devido às Eleições Gerais 2018. Confira alguns dos serviços que voltarão a ser oferecidos aos eleitores pelas 29 zonas eleitorais de Sergipe: Alistamento, Revisão, Transferência, Segunda Via do Titulo Eleitoral e Certidão de Quitação Eleitoral.

DANIELE GARCIA

A delegada sergipana Daniele Garcia participou na última semana do Congresso Brasileiro de Direito Empresarial e Cidadania realizado em Curitiba. Daniele proferiu palestra e debateu temas relacionados ao combate à corrupção ao lado do juiz Sérgio Moro. Segundo informações obtidas pelo Alô News o juiz que será Ministro da Justiça teria convidado a delegada para compor a sua equipe no Ministério. A delegada disse não e falou que o seu objetivo é permanecer atuando como instrutora do Ministério de Justiça. “Juro que não tem nada sobre ida para o Ministério da Justiça. Apenas sou instrutora do ministério e pretendo continuar sendo, se a SSP me liberar para dar as aulas, o que não aconteceu nos dois últimos cursos. Qualquer outra coisa é mera especulação”, afirmou Daniele Garcia.

OITENTINHA

O deputado federal Jony Marcos (PRB), entrevistado pelo radialista Narcizio Machado da Fan FM, avaliou o resultado das eleições de 2018. Jony respondeu às pesadas criticas do ex-governador Jackson Barreto (MDB), que  criticou a saída do PRB do governo para que Heleno Silva pudesse ser candidato a senador pelo bloco de oposição, liberado por André Moura (PSC) e Eduardo Amorim (PSDB) e classificou a atitude como “papel sujo”.  “Eu avisei a Jackson com bastante antecedência, ainda em abril. Tínhamos o direito de disputar um vaga no Senado, assim como Jackson. Não houve traição. Como não houve espaço, nos saímos. Achei muito deselegante a maneira como ele falou. Ele fala atingindo a pessoa e não o político, mas quem sou eu pra ensinar a um homem de quase 80 anos e que já foi governador de estado? O povo sabe como ele se comporta, fala mal de todo mundo, mas vive em procissão”, disse o deputado.

HABEAS CORPUS

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) entrou no Supremo Tribunal Federal (STF) com novo pedido de liberdade alegando que o fato de o juiz federal Sergio Moro, que conduz a Lava Jato na primeira instância, ter aceitado o cargo de ministro da Justiça no governo de Jair Bolsonaro (PSL) prova que o magistrado é imparcial.  "A dimensão política dos atos praticados pelo juiz [Sergio] Fernando Moro deve ser destacada: é quando incursiona nesta seara que o magistrado se afasta do legítimo exercício da atividade jurisdicional para tornar-se parte interessada no processo", informa o documento apresentado ao Supremo. "O magistrado buscou influenciar, por meio de decisões judiciais, os rumos políticos do país. Ao fazê-lo, deixou a toga de lado para atuar como agente político", diz o texto. Em abril, por 6 votos a 5, o Supremo negou liberdade a Lula.

 




Tópicos Recentes