14/12/2018 as 06:49

Moro diz que Lula 'fez coisas boas'

Futuro ministro diz que aceitou o convite para assumir a pasta da Justiça com o objetivo de realizar um bom trabalho no combate à corrupção e à violência

Política Online

Política
Por Ewerton Júnior
<?php echo $paginatitulo ?>

O ex-juiz e futuro ministro da Justiça, Sérgio Moro, disse lamentar o fato de ter sido o autor da sentença que condenou o ex-presidente Lula. "Da minha parte nada tenho contra o ex-presidente. Acho até lamentável que eu, infelizmente, tenha sido o autor da decisão que condenou uma figura pública que tem a sua popularidade e que fez até coisas boas durante sua gestão, mas também erradas", disse o futuro ministro durante entrevista ao apresentador José Luiz Datena no programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes. "Isso no fundo não é um bônus para mim, é um ônus. Mas o fiz cumprindo o meu dever", completou o ex-juiz. Lula foi condenado por Moro, em julho de 2017, a 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex de Guarujá (SP). Em janeiro deste ano, o TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) aumentou a pena para 12 anos e um mês de detenção. Depois de negados os recursos da defesa, Moro determinou a prisão do petista. Lula se entregou à Polícia Federal em 7 de abril e continua preso na Superintendência da PF, em Curitiba.

A defesa de Lula já entrou com vários pedidos de liberdade junto ao STF (Supremo Tribunal Federal) e STJ (Superior Tribunal de Justiça) alegando atuação política de Moro no julgamento do ex-presidente. Um dos recursos teve análise suspensa pela Segunda Turma do Supremo, no último dia 4, e não tem data para ser retomado. O ex-juiz negou perseguição a um determinado grupo político e afirmou que a Lava Jato atingiu representantes de diferentes partidos. "Essa alegação de que a Justiça foi parcial nesses casos ignora que por desdobramento da Lava Jato vários outros personagens políticos da oposição também respondem a investigações e acusações sérias perante outros fóruns". Moro diz que aceitou o convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), para assumir a pasta da Justiça com o objetivo de realizar um bom trabalho no combate à corrupção e à violência. E que tal atividade, mesmo com elementos políticos, é diferente da política ligada aos partidos. "Não me vejo ingressando na política partidária, sem nenhum demérito aos que ingressaram. Na minha visão ainda sou um técnico que está indo para uma posição que tem um encargo político, mas para fazer um trabalho específico", afirmou Moro. A entrevista teve tom de conversa entre amigos, com vários elogios de Datena ao futuro ministro. O apresentou se referiu a Moro como um homem "corajoso" e que "não vive um personagem". 

REPROVADAS

As prestações de contas do deputado federal eleito Valdevan Noventa (PSC), do senador eleito Rogério Carvalho (PT) e da deputada estadual eleita Diná Almeida (PODEMOS) serão julgadas nesta sexta-feira, 14, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Sergipe. Os candidatos eleitos tiveram parecer conclusivo de Comissão técnica do TRE orientando desaprovação de contas referentes à campanha eleitoral em 2018. O julgamento acontecerá às 9h, no Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Sergipe, em Aracaju.

CAPACHO

O vereador Cabo Amintas (PTB) manifestou sua revolta diante dos colegas parlamentares que votaram contra o aumento dos servidores públicos. “Infelizmente é lamentável que colegas aqui votem contra o povo, votem contra o funcionário público. Todos os senhores querem aumento de 4 em 4 anos, vereadores, agora simplesmente as pessoas não têm direito ao aumento porque muitos parlamentares são capacho do prefeito. É lamentável isso”, criticou. Amintas ainda reprovou a postura do vereador Vinicius Porto (DEM) que, segundo ele, “só vem para bagunçar”.  “Toda vez que o vereador Vinicius Porto vem aqui, é um tumulto enorme, só vem para bagunçar, essa é a função dele. É aquele jogador problemático que o prefeito tem aqui para bagunçar as votações”, lamentou.

ADEUS

Após 16 anos  na Assembleia Legislativa de Sergipe (ALESE), a deputada Ana Lúcia Vieira, recentemente chamada de Ana Lula (por desejo após a prisão do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva), fez seu derradeiro discurso na Tribuna da Casa. Na manhã desta quinta-feira, 13, Ana que se despede do mandato (ela não concorreu à reeleição), fez o seu último pronunciamento. Na despedida emocionada, Ana Lula foi entrevistada pela TV Alese e falou sobre a sua decisão e de outros assuntos. A entrevista completa você pode conferir no site da assembleia.

COBRAS E LAGARTOS

O ex-secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima, foi entrevistado na manhã desta quinta-feira, 13, pelo radialista Narcizo Machado. O ex-senador, ex-deputado e ex-prefeito fez revelações bombásticas sobre sua saída da pasta e acusou o governador do Estado Belivaldo Chagas (PSD) de ter criado factóides para provocar sua exoneração. “Fiz muito pela Saúde e ele sabe disso, mas preferiu agir de má fé. O problema do setor de nefrologia do Huse foi criado por ele, que chegou lá com a imprensa fazendo alarde. Eu avisei que oito dias depois daquela visita chamada de inauguração, o setor estaria em pleno funcionamento e assim aconteceu”. Almeida ainda disse que Belivaldo tenta mostrar a todos que “chegou chegando”, quando na verdade “chegou parando”. A maternidade Hildete Falcão está lá praticamente pronta e fechada. Em 15 dias a obra seria entregue pela empresa, mas ele preferiu paralisar. Cerca de 20 triciclos, que foram adquiridos em minha gestão para fazer a entrega de medicamentos em domicílio, foram recolhidos e hoje estão em um deposito. Isso é resultado de uma péssima gestão”, destacou.

MAIS MÉDICOS

Quem começou a trabalhar na cidade de Tobias Barreto no Programa Mais Médicos foi  o jovem Dr. João Costa, que teve sua história marcada por dificuldades na carreira universitária, relatadas no Programa Fantástico, da Rede Globo. João que é natural de Simão Dias,  iniciou suas atividades na unidade Joselita Olinda dos Santos, no Distrito Monte Coelhos em Tobias Barreto. Ao lado do jovem médico, João Costa, a Secretária Municipal de Saúde, Emanuelly Hora,  esteve presente na unidade de atendimento para dar boas-vindas ao novo doutor.

PESQUISA

Pesquisa CNI-Ibope divulgada hoje (13) mostra que 75% dos brasileiros – três em cada quatro – acreditam que o presidente eleito, Jair Bolsonaro, e sua equipe estão no caminho certo em relação às decisões tomadas até o momento. De acordo com o estudo, 14% acham que Bolsonaro está no caminho errado e 11% não sabem ou não responderam à pergunta. Os números mostram que, quanto maior a renda familiar, maior o percentual dos que acreditam que o presidente eleito está no caminho certo. O índice é de 70% entre aqueles com renda familiar de até um salário mínimo e chega a 82% entre os que têm renda familiar superior a cinco salários mínimos.

 




Tópicos Recentes