25/01/2019 as 06:52

'Bolsonaro não cuida nem do filho e quer cuidar de país alheio', afirma Lula

Ex-presidente divulgou mensagem por meio de sua assessoria

Política Online

Política
Por Junior Valadares
<?php echo $paginatitulo ?>

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), tenta a todo custo voltar ao protagonismo da vida política brasileira. Mesmo condenado e preso pela Justiça brasileira, Lula publicou nas redes sociais, por intermédio de sua assessoria, uma mensagem questionando a autoridade moral do presidente Jair Bolsonaro (PSL) para se manifestar sobre a Venezuela. Na mensagem, reproduzida nesta quinta-feira (24) em sua página oficial, Lula afirma que "Bolsonaro não cuida nem do filho e quer cuidar da Venezuela". O ex-presidente está atualmente preso em Curitiba cumprindo pena. A declaração é uma referência a série de escândalos envolvendo o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente. Um funcionário do gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio, Fabrício Queiroz, movimentou R$ 1,2 milhão em suas contas entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017, valor incompatível com seu patrimônio, segundo o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras). Flávio também teve como funcionário do gabinete a mãe e a mulher do ex-policial militar Adriano Nóbrega, suspeito de chefiar milícias no Rio e que está foragido.

Além da menção ao senador eleito, Lula disse também que Jair Bolsonaro não tem moral para se manifestar em favor do presidente da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó. "Que moral tem esse governo que prende seu maior adversário, frauda uma eleição com fake news de WhatsApp, bancadas com caixa 2, que moral tem para falar de Venezuela?", disse Lula em seu perfil. Guaidó, um opositor do ditador Nicolás Maduro, se autodeclarou presidente interino da Venezuela na quarta (23) e recebeu o reconhecimento do governo brasileiro na sequência –diversos outros países da região, incluindo Colômbia, Argentina e Estados Unidos, também fizeram o mesmo. A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), já tinha soltado uma nota condenando a decisão de Bolsonaro de apoiar Guaidó. Com informações da Folhapress.

ROBSON VIANA

O deputado estadual Robson Viana, entrou com petição,  junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília, onde se encontra, para requerer a sua posse definitiva na Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe, dia primeiro de fevereiro deste ano. A petição revela que com a impossibilidade declarada pela própria Justiça Eleitoral do deputado eleito Luciano Bispo (MDB) o então suplente Robson Viana foi promovido à situação de eleito no pleito de 07 de outubro, já diplomado e com o direito à posse.

AMORIM

O senador Eduardo Amorim (PSDB-SE) fez uma retrospectiva do seu mandato enquanto Senador da República, e ainda falou sobre a situação pela qual passa o estado de Sergipe, que não dá nenhuma esperança de dias melhores aos sergipanos.  Ele disse também que voltará a exercer a medicina, que é a sua profissão, mas grifou que não deixará a política. “Continuarei exercendo meu papel de oposição e questionando melhorias para Sergipe. Como o sofrimento do povo sergipano sempre foi muito grande, confesso que imaginei que o quadro seria mudado em nossa política, mas como não foi, agora só depois de mais quatro anos. O que sempre massifiquei, é que nunca foi feito por falta de dinheiro, mas por falta de vontade de fazer”, disse ele.

PT 2020

O Partido dos Trabalhadores de Aracaju vai reunir a sua direção municipal na próxima segunda-feira (28), para intensificar a organização do partido para as eleições de 2020. As forças internas demonstram hoje uma unidade importante para os desafios do pleito municipal. O partido vai ampliar os debates sobre os problemas de Aracaju, realizar o diálogo com os partidos e com os movimentos sociais da capital com o objetivo de chegar mais forte nas eleições de 2020.

ALESE

O governador Belivaldo Chagas marcou reunião para a próxima segunda feira-para discutir a formação da chapa que vai concorrer nas eleições da mesa diretora da Assembléia Legislativa. Se até lá o atual presidente, Luciano Bispo (MDB), obtiver autorização judicial para assumir novo mandato, Belivaldo pedirá o apoio da bancada para que ele seja reconduzido ao cargo. Como plano B o governador deve tentar emplacar Jeferson Andrade do seu atual partido o PSD, que atualmente responde pela primeira secretaria da casa.

BASTIDORES

Nos bastidores da Assembleia, alguns deputados já passaram a defender que, mesmo que haja decisão favorável a Luciano, que seja lançada pelo menos mais uma chapa, diferente do que parecia consumado: com Luciano no páreo, aclamação. O atual presidente depende de autorização judicial para assumir novo mandato e poder disputar a eleição da Mesa da Alese. Zezinho Guimarães pode entrar na disputa mesmo que seja contra Luciano, apesar de ser do mesmo partido do atual presidente.

ABANDONOU

Eleito pela terceira vez consecutiva deputado federal pelo PSOL do Rio de Janeiro, Jean Wyllysvai abrir mão do novo mandato. Em entrevista exclusiva à Folha de S.Paulo, o parlamentar -eleito com 24.295 votos e que está fora do país, de férias- revelou que não pretende voltar ao Brasil e que vai se dedicar à carreira acadêmica. O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, confirmou que a vaga de Wyllys deve ser ocupada pelo suplente David Miranda (PSOL-RJ), que atualmente é vereador no Rio de Janeiro.

 

 

 




Tópicos Recentes