31/01/2019 as 06:59

Previsão de nuvens negras na Alese

Belivaldo tem tido pesadelos com a disputa pela presidência da ALESE.

Política Online

Política
Por Junior Valadares
<?php echo $paginatitulo ?>

O  governador Belivaldo Chagas (PSD) está com os ralos cabelos da sua cabeça, em pé. A disputa pelo comando da Assembleia Legislativa parece que está tirando o sono do bom Belivas, que até agora não queria nem saber da disputa pela presidência da Alese, mas parece que o caldo entornou para  o Galego, agora o CARA terá que arregaçar as mangas e colocar sua tropa de choque na casa para tentar apaziguar a luta pela presidência da casa. O governador até agora não pediu um só voto aos deputados, nem mesmo para Luciano Bispo (MDB), atual presidente e candidato à reeleição, porém a entrada de uma aliado de peso na disputa parece ter tirado o sono do governador.  Aliado do governador, assim como Luciano, o deputado Garibalde Mendonça atual vice-presidente da casa está conversando com parlamentares e pode definir candidatura até momentos antes da eleição, que ocorrerá logo após a posse dos deputados, na tarde da próxima sexta-feira.

Após rechaçar o convite formulado pelo atual presidente Luciano Bispo de ser o candidato a 2º secretário na sua chapa, Garibas como é carinhosamente chamado pelos colegas parlamentares, abriu a sua caixa de ferramentas e se pôs em campo como provável candidato a presidente da Alese. O deputado é querido por grande parte de seus colegas, tem trânsito livre na casa, sabe como ninguém onde dormem os problemas e soluções para os problemas que a Alese poderá enfrentar na próxima legislatura, portanto não pode ser desprezado pelos colegas parlamentares. A vitoria do deputado Luciano que parecia certa, parece agora ganhar contornos de uma disputa acirrada, o que pode custar ao governador a presença do seu maior aliado na presidência da casa. Os deputados Garibalde e Zezinho Guimarães (MDB) articulam a formação de uma chapa quente e forte para a disputa, só falta saber quem será o indicado para concorrer à presidência e se transformar em um pequeno calo governamental.

PDT

Quem tem ganho musculatura em Sergipe é o Partido Democrático Trabalhista. O partido do deputado federal eleito Fabio Henrique tem se estruturado no estado e está sendo requisitado por várias correntes  políticas, inclusive a sigla tem como foco ter candidato à Prefeitura de Aracaju no próximo pleito municipal. Em recente declaração o vereador Jason Neto (PDT), afirmou que o partido “saiu vitorioso nas eleições e por isso tem sido procurado por vários políticos. Fomos inclusive procurados por Almeida Lima, possível candidato a prefeito de Aracaju. Além dele, temos conversas com Clóvis Silveira, do PPS”, afirmou o vereador.

REBELDE

O deputado estadual  Zezinho Guimarães (MDB), vai mesmo deixar o seu partido. A informação foi passada pelo próprio parlamentar durante uma entrevista a imprensa, onde Zezinho deixou claro o seu descontentamento com o ex-governador Jackson Barreto (MDB). Em tom de desabafo, Zezinho afirmou que “em Sergipe, é assim: quando você serve, é a melhor pessoa do mundo; quando diverge, deixa de prestar. Quando você discorda do chefe, é rebelde; não sou rebelde nem tenho nada, absolutamente nada contra o ex-governador Jackson Barreto, mas não farei mais política com ele”.

FAFEN

O deputado federal João Daniel (PT/SE) participou do ato realizado, na frente da FAFEN, localizada no município de Laranjeiras. A direção da Petrobras já anunciou sua decisão de colocar a fábrica em hibernação, a partir de hoje (31). Para o deputado, isso diz respeito a um projeto de soberania nacional. “Não se trata de uma empresa qualquer!”, afirmou, ao acrescentar que são fundamentais as mobilizações não só de funcionários, mas de toda sociedade para que este fechamento não ocorra. Em entrevista ao Balanço Geral o deputado disse que não sabia se o dinheiro do auxilio-mudança tinha sido creditado em sua conta.

HONESTOS

O deputado federal Laércio Oliveira (PP),  disse ontem que “o PT precisa acabar com essa história de dizer que Lula e Dilma são honestos”. Na entrevista, Laércio reafirmou sua pretensão de disputar o governo do Estado em 2022. O deputado também disse ser contra a decretação de calamidade financeira, como já disse o governador Belivaldo Chagas (PSD). Segundo ele, o decreto só seria bom para o governo, mas deixaria o Estado em péssima situação.

ACORDO CRUZADO

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tenta um novo acordo cruzado com PSB e PT para fortalecer sua candidatura à reeleição. O deputado estaria, segundo parlamentares ouvidos pela reportagem, articulando a formação de um bloco da oposição com a presença de PDT e PC do B, que declararam apoio a sua candidatura. Com isso, PSB e PT - que são refratários à ideia de participar do bloco de Maia junto com o partido do presidente Jair Bolsonaro, o PSL, mas podem entregar parte de seus votos ao candidato - seriam contemplados com posições na Mesa Diretora. O primeiro ficaria com a quarta-secretaria da Casa, que cuida dos apartamentos funcionais e do auxílio-moradia, e o segundo com um dos postos de suplência.

PREVIDÊNCIA

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) decidiu que todos os segmentos da sociedade serão incluídos na reforma previdenciária, incluindo militares. A informação foi dada pelo secretário da Previdência, Rogério Marinho. De acordo com o jornal 'O Globo', ao menos oito governadores já se dirigiram para Brasília com o objetivo de expor a situação fiscal dos seus estados e oferecer apoio à reforma. "As finanças públicas se deterioraram e também teve uma deterioração gradativa dos serviços públicos. Governadores passaram a ser gestores de folha de pagamento. O presidente Bolsonaro quer uma reforma com justiça social. É importante que essa rede de proteção social seja preservada. Quem tem menos, contribui menos e quem tem mais, contribui proporcionalmente mais. Nosso sistema é injusto e insustentável", afirmou Marinho.

 

 

 

 




Tópicos Recentes