04/02/2019 as 06:53

Presidente eleito do senado é alvo de dois inquéritos no STF

Ele tem 41 anos, é filiado ao DEM e foi eleito senador pelo Amapá

Política Online

Política
Por Junior Valadares
<?php echo $paginatitulo ?>

O senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), que foi eleito  presidente do Senado é alvo de dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo um levantamento feito pela rádio “CBN”, o senador é acusado de crimes eleitorais, contra a fé pública e uso de documento falso. Um dos processos corre em segredo de Justiça, enquanto o outro, que teve denúncia encaminhada pelo Ministério Público Federal do Amapá, aponta supostas irregularidades cometidas pelo agora presidente do Senado na campanha dele de 2014. Ele teria usado notas fiscais frias nas prestações de contas. Além disso, ainda de acordo com o inquérito, Alcolumbre não apresentou comprovantes bancários e teria contratado serviços com data posterior à das eleições, entre outras suspeitas. Os dois processos estão na fase de diligências que devem ser conduzidas pela Polícia Federal. Não há prazo para conclusão. Fora isso, a CBN destacou ainda que na prestação de contas de Davi Alcolumbre na campanha de 2014 consta doação de R$ 138 mil recebida do grupo JBS. O senador foi o responsável pela CPI do BNDES, que investigou irregularidades na empresa dos irmãos Batista. Davi Alcolumbre teve gastos expressivos no Senado durante o período de 2015 e 2018. De acordo com a prestação de contas, o parlamentar gastou R$ 1.746.000,00 da cota de gabinete. Dentro desse valor, R$ 761 mil foram utilizados na divulgação da atividade parlamentar, enquanto os outros R$ 459 mil foram usados para o pagamento de hospedagens, alimentação, locação de veículos e combustíveis para ele.

Em resposta as acusações o  novo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) afirmou em nota, na noite deste domingo, 3, que as "alegações" que sustentam s dois inquéritos dos quais é alvo no Supremo Tribunal Federal serão "esclarecidas e devidamente dirimidas". As ações dizem respeito à campanha que o elegeu ao Senado em 2014 e indicam que Alcolumbre utilizou notas fiscais falsas na prestação de contas ao Tribunal Regional Eleitoral. "Os dois inquéritos estão relacionados à prestação de contas da campanha de Davi Alcolumbre ao Senado em 2014. A prestação de contas foi aprovada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amapá e o MDB recorreu. O senador Davi Alcolumbre está convicto de que, ao final das apurações, restarão todas as alegações esclarecidas e devidamente dirimidas", diz a nota distribuída pelo parlamentar. Davi tem 41 anos e está em seu primeiro mandato como senador. Alcolumbre começou a carreira política em 2001, quando foi eleito vereador em Macapá. Mas ele só ficou no cargo por dois anos, pois se candidatou a deputado federal dois anos depois e venceu. Na Câmara, ele se reelegeu duas vezes e alcançou três mandatos consecutivos. Alcolumbre chegou ao Senado em 2014, quando foi eleito para um mandato de oito anos. Nas eleições do ano passado, ele disputou o cargo de governador do Amapá, mas perdeu, ficando terceiro lugar. Com o revés nas urnas, ele retomou o mandato como senador e acabou sendo eleito presidente da Casa no retorno da legislatura.  Alcolumbre é aliado do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM), que articulou nos bastidores apoio a ele. Alcolumbre estreou no Senado em 2015. De lá para cá, ele participou de muitas votações importantes e polêmicas na Casa. Como recorda o G1, o novo presidente do Senado votou a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016, e em 2017 votou a favor da reforma trabalhista e também ajudou a derrubar o afastamento determinado pelo STF do então senador Aécio Neves (PSDB-MG). No ano passado, ele votou a favor do reajuste para os ministros do Supremo, que passaram a receber R$ 39,2 mil por mês. Antes era R$ 33,7 mil. De acordo com o G1, Davi Alcolumbre é casado, pai de dois filhos e tem três irmãos. O novo presidente do Senado é chegou a cursar ciências econômicas no Centro de Ensino Superior do Amapá, mas não concluiu os estudos.

Com informações do G1 e da CBN

CONSTRANGEDORA

O deputado estadual Garibalde Mendonça (MDB), que disputou e perdeu a eleição para a mesa diretora da Alese disse que “passada a eleição da mesa diretora da casa, quando findou eleita a chapa liderada pelo deputado Luciano Bispo, que vem ser membro do mesmo partido, MDB, esclarecemos que a disputa não significou ruptura de relação pessoal, nem partidária, apesar da forma constrangedora com que fui retirado da chapa na condição de vice-presidente, sem que houvesse qualquer diálogo prévio para se estabelecer um consenso”. Pode até dizer que não, mas está chateado o bom Garibas.

GOVERNABIIDADE

Logo após a vitória,  o deputado estadual Luciano Bispo (MDB),  fez um discurso propondo a união dos 24 parlamentares com pensamento no fortalecimento da instituição. “Eu gostaria que não tivessem duas chapas. Trabalhei para isso. Todos sabem da forma como sempre tratei a todos como presidente. Gostaria de dizer aos 24 deputados que devemos estar unidos com a responsabilidade  e a governabilidade para Sergipe neste momento de crise”, disse Luciano. O deputado afirmou ainda que não se pode “brincar de fazer política”, pregou a união entre os poderes e reafirmou sua forma de trabalho. “Comigo deputado não marco horário para audiência, estou sempre aberto, é só ir ao gabinete que atendo para tentar resolver os problemas de todos”, afirmou.

INUSITADO

Um fato inusitado marcou a eleição da Alese. Os deputados Maria Mendonça (PSDB) e Talysson de Valmir (PR) optaram por não participarem do pleito. Estavam ausentes quando foram chamados para votar.. A ausência dos dois acabou sendo uma forma de apoio a um adversário histórico e ferrenho, o deputado Luciano Bispo (MDB) que conseguiu a reeleição com o voto de 14 deputados. Será que os ferrenhos adversários tiveram uma conversinha de pé de ouvido e selaram a paz em Itabaiana? Caminhões trelados.

POSSE

Nesta segunda-feira, 4, toma posse na Câmara de Aracaju o vereador Zé Valter (PSD), primeiro suplente da coligação “Aracaju Vai Ser Feliz de Novo”. Ele obteve 2041 votos em sua primeira disputa eleitoral e assume o mandato no lugar de Iran Barbosa (PT), eleito ano passado para o parlamento estadual. A solenidade de posse acontecerá no Plenário da Câmara de Vereadores de Aracaju, na Praça Olímpio Campos, 74, às 10h. No mesmo ato, também será empossado o vereador Cabo Didi (Rede), que assume a vaga de Kitty Lima (Rede), eleita deputada estadual em 2018.

NÃO TEM O QUE FAZER

O senador Alessandro Vieira (PPS), disse em rápida entrevista ao FAXAJU, que não iria responder à provocação do ex-deputado federal João Fontes, que usou das redes sociais para criticar a postura do senador. João Fontes disse que o senador Alessandro Vieira “joga pra galera” e tem “visão do Estado Policialesco”, acrescentando ainda que “Alessandro tem formação de advogado e sabe que decisão judicial tem que ser cumprida”, e concluiu dizendo que “o uso do cachimbo deixa a boca torta”. Em resposta à provocação, o senador Alessandro disse: “não tenho o que responder sobre essa critica” e, sem citar nomes, o senador acrescentou “que tem coisa mais importante a fazer por Sergipe e pelo Brasil” e que não “vou responder a quem não tem o que fazer”.

RECEPÇÃO

O ex-deputado federal André Moura (PSC), foi recepcionado por vários correligionários no seu desembarque no aeroporto de Aracaju. André disse entre outras coisas, que vai continuar o seu trabalho, construindo uma opção política que vise o futuro do Estado e sua gente. “ Nem tenho idade para a aposentadoria, não  mesmo, sou inquieto e respiro, como e bebo política. É a minha praia.” Segundo André certa vez ele leu um livro que dizia “não existe inveja boa, toda inveja é danosa, penso o mesmo sobre a vaidade. Não há vaidade boa, nem mesmo aquela que vem provocada pela sinceridade dos amigos e do reconhecimento das pessoas pelo que você fez e faz. O melhor é sentir-se realizado! Quando ouço uma prefeita dizendo 'isso não é uma despedida, mas um recomeçor, fico feliz e parto com mais força ainda para o trabalho".

 

 

 

.

 

 




Tópicos Recentes