12/02/2019 as 08:08

Outro calcanhar de Aquiles do Belivas

Balança comercial sergipana fecha janeiro com déficit de US$ 4,7 milhões

Política Online

Política
Por Ewerton Júnior
<?php echo $paginatitulo ?>

O Núcleo de Informações Econômicas (NIE), com o apoio do Centro Internacional de Negócios – CIN/SE, da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), com base nos dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), apontou que as exportações, em janeiro deste ano, somaram aproximadamente US$ 6,3 milhões, apresentando queda de 9,6%, quando comparado com o mês de janeiro do ano passado, e registrando aumento de  32% em relação ao mês imediatamente anterior (dezembro/2018). Enquanto isso, as importações ficaram em pouco mais de US$ 11 milhões, com queda de 10,2%, no comparativo com o mesmo mês do ano anterior. Já em relação às importações do mês de dezembro de 2018, o aumento foi de 42,9%. Por fim, o saldo da balança comercial, em janeiro deste ano, ficou deficitária, fechando o mês com saldo negativo de US$ 4,7 milhões. No mês em análise, as vendas de Sucos de laranja, congelado, não fermentados fecharam em US$ 3,3 milhões, respondendo por 53,2% das exportações sergipanas. No mês em análise, as vendas de Sucos de laranja, congelado, não fermentados fecharam em US$ 3,3 milhões, respondendo por 53,2% das exportações sergipanas.

Já as vendas de Outros açúcares de cana, beterraba, sacarose quimicamente pura, sol somaram US$ 1,1 milhão, representando 18,3% das exportações. Dessa forma, 71,5% das exportações do estado foram representadas por esses dois produtos. O principal destino dos itens produzidos em Sergipe, no mês analisado, foram os Países Baixos, que demandaram 41,7% das vendas do estado. Em termos nominais, as vendas para os holandeses somaram mais de US$ 2,6 milhões. O segundo principal destino das exportações sergipanas foi a Bélgica, que adquiriu US$ 827,9 mil ou, em termos percentuais, 13,2%. Já as importações, do mês em análise, concentraram-se nas aquisições de Outros trigos e misturas de trigo com centeio, exceto para semeadura, que somou US$ 2,9 milhões, ou 26,8% das compras sergipanas, e Diidrogeno-ortofosfato de amônio (fosfato monoamônico ou monoamoniacal), mesmo misturado com hidrogeno-ortofosfato de diamônio (fosfato diamônico ou diamoniacal), que totalizou US$ 2,2 milhões ou 20,5% das compras do mês. Quanto à origem dos produtos adquiridos por Sergipe, os fornecedores que se destacaram foram a Argentina e os Estados Unidos, ao enviarem US$ 2,9 milhões e US$ 2,8 milhões em produtos, respectivamente. Péssima notícia para o meu governador Belivaldo Chagas (PSD)  

ABORTARAM

O requerimento protocolado pelo senador Alessandro Vieira (PPS) para abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito que investigaria os tribunais superiores foi arquivado pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), por falta de assinaturas mínimas para a sua instalação. A proposta de CPI foi apresentada com 27 assinaturas, o número mínimo para criá-la, mas o presidente do Senado informou que dois senadores –Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Eduardo Gomes (MDB-TO)– retiraram os apoios a ele.

ELBER BATALHA

Quem deu as caras no Balanço Geral 1º tempo foi o vereador Elber Batalha (PSB). Elber fez uma mini prestação de contas do seu mandato, falou sobre a privatização da Saúde e não se fez de rogado quando discutiu com o Mestre dos Mestres da radiofonia sergipana o figuraça Carlos Magalhães, sobre o IPTU. O vereador destacou a incoerência do prefeito Foguinho Zabumbeiro que se dizia a favor da revogação do aumento do imposto e quando foi eleito aumentou ainda mais o IPTU; chama a diva vereador, meus sais.  

EMÍLIA

Entrevistei ontem a vereadora Emília Correia e o empresário Milton Andrade no 2º tempo do programa Balanço Geral, entrevista com um conteúdo super bacana onde os entrevistados puderam expor sobre a criação de um novo grupo politico no estado. Milton afirmou ainda, que conversa com os novos integrantes do PPS para formar, segundo ele, a Liga do Bem na politica. Se formar, luta pela prefeitura com candidata de peso, a vereadora Emília Correia e quem sabe com a delegada Daniele Garcia para vice.

SAÚDE

O governador Belivaldo Chagas, a vice-governadora Eliane Aquino  (PT), o secretário da Saúde Valberto Lima e o secretário Geral de Estado José Carlos Felizola, discutiram ontem sobre a implantação de possíveis ações na área de oncologia em Sergipe. O governador, que tem avaliado a necessidade de fazer parcerias com o sistema da Fundação Pio XII, mantenedora do Hospital de Amor em Barretos (SP), ressaltou que o serviço prestado pelas carretas na cidade paulista. Já sobre o veículo, do mesmo porte, que já deveria estar prestando atendimento em Aracaju para pacientes oncológicos, o governador  falou que já está sendo realizada uma análise jurídica sobre os detalhes contratuais que envolvem a compra da carreta. Paga logo governador!

DO FAZ AS CONTAS

Auditoria realizada pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) no Fundo Municipal de Assistência Social de Tobias Barreto, entre agosto e setembro do ano passado, constatou irregularidades nos gastos públicos com pessoal. Conforme consta no levantamento, estão entre os principais “achados de auditoria”: a existência de quatro casos onde há cumulatividade ilegal de cargos públicos; a fragilidade no controle da jornada de trabalho dos servidores; o pagamento irregular de gratificação por serviço extraordinário; e a existência de suplementação salarial para parte dos servidores. A determinação do colegiado, seguindo voto do relator, foi para que sejam apurados os casos mencionados de acúmulo ilegal de cargos públicos, “com o fim de, restando inconteste o acúmulo, promover posterior notificação às servidoras citadas, por meio da chefia imediata, para apresentar a opção do cargo que deseja continuar vinculado, pelo prazo de 15 dias”, diz a decisão.

VOCÊ QUER ME MATAR

Na primeira conversa que tiveram desde que se recuperou de um quadro de pneumonia, o presidente Jair Bolsonaro fez uma brincadeira com o vice-presidente Hamilton Mourão. Sob críticas dos filhos do presidente por sua postura pública, o general da reserva recebeu uma ligação no sábado (9) de Bolsonaro, internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo."Você quer me matar?", indagou o presidente. Sem entender, Mourão, que havia no mesmo dia trocado mensagens com Bolsonaro, questionou o motivo da pergunta. "Eu neste hospital e você no churrasco?", afirmou, aos risos. O relato da conversa foi feito por Mourão nesta segunda-feira (11). Ele contou que a ligação foi feita trinta segundos depois de, no sábado (9), ter informado ao presidente, por meio de mensagem escrita, que participaria de churrasco de sua turma da academia militar.

 




Tópicos Recentes