29/03/2019 as 06:59

A cabeça de jegue do bom Belivas

Existe uma cabeça de jegue enterrada no seu governo, apesar de achar que ela está pressionando os ombros do governador.

Política Online

Política
Por Ewerton Júnior
<?php echo $paginatitulo ?>

Apesar do anúncio que o governador Belivaldo Chagas (PSD) fez ontem de que  o governo do Estado já está preparando a realização do Arraiá do Povo 2019, festa que virou tradição no calendário junino de Sergipe e está entre principais atrativos turísticos para o período junino, o Bom Belivas traçou um perfil nada animador para o turismo sergipano. Segundo o governador, um dos principais projetos do governo do estado o PRODETUR, apesar dos esforços empreendidos pela equipe governamental, não consegue sair do papel. Belivaldo confessou que “às vezes  dá uma angústia, dá uma agonia, porque na prática eu assumi o governo em Abril do ano passado, com a saída do Jackson Barreto, fui pro processo de reeleição, saí vitorioso aqui estou, já estamos completando praticamente um ano no governo e eu já sentei com a equipe do Prodetur com a coordenação do Prodetur por diversas vezes e perguntei: Quando é que sai essa bendita licitação? E é hoje? É amanhã? E é hoje? é amanhã? Parece que como diz o cabra do interior, tem uma cabeça de um jegue enterrado que não sai de jeito nenhum. Pense na angústia que isso dá porque é incrível como a coisa é difícil e aí toda vez que a gente fala pra semana, para o mês, para o mês, para semana, amanhã, enquanto houver o amanhã aí eu durmo, o amanhã não chega. Acordo, amanhã não chega. É uma agonia que dá. É impressionante.

O bom Belivas está certo, existe uma cabeça de jegue enterrada no seu governo, apesar de achar que ela está pressionando os ombros do governador. O Governo de Sergipe parece aquela roda de criança, que antigamente cantava escravos de Jó, não sai do lugar, ou às vezes parece estar dando um cavalo de pau de 360 graus voltando para o mesmo lugar. Dificilmente alguma iniciativa governamental dá certo. A DESO não funciona, falta água nas torneiras até de Aracaju a capital  e olhe que chove em todo o estado. No turismo, Sergipe perdeu recentemente vôos diretos para Brasília e Salvador. Não existe nenhum planejamento para impulsionar o crescimento deste importante setor da economia. Na Educação, na Saúde, na Segurança Pública, na Assistência Social e em outros setores essenciais da economia o governo patina como um Fusquinha com os pneus carecas, nada parece dar um alento ao governador, também com a tal cabeça de jegue é difícil ter uma gestão pública ágil, moderna e eficiente, que traga aos sergipanos a sensação de um bom governo. Também com os assessores e conselheiros, que há doze anos aconselham e assessoram as autoridades de plantão, é difícil crescer a acertar, a tal da cabeça de jegue impede. Mas ainda existe um sopro de esperança no ar, o bom Belivas é sertanejo, sabe como ninguém o rumo a tomar, tem algumas amarras que o impedem de imprimir um ritmo ao seu governo, mas talvez ele busque a Corrente da Libertação, aquela mesmo que algumas Igrejas evangélicas propõem. Como sugestão ao bom Belivas, um copo d'agua em frente a televisão pode com tranqüilidade tirar a tal da cabeça de jegue dos ombros do governador, está dada a sugestão.

POSSE

O prefeito Edvaldo Nogueira empossou o professor Cássio Murilo Costa como presidente da Fundação Cultural Cidade de Aracaju (Funcaju). Com a posse, Cássio, que respondia interinamente pela pasta desde abril do ano passado, foi efetivado na função. “Fico muito feliz com este momento por vários aspectos. Mas um em especial, é porque Cássio chegou à Funcaju há 11 meses, com toda presteza e capacidade que tem, em um dos momentos mais difíceis na nossa gestão, que foi a fase de reconstrução. Cássio é um jovem talentoso, capaz, de liderança grande nos meios culturais e, acima de tudo, é vinculado a essa ideia de ter uma cultura inclusiva, que dialoga com todos os setores e que, também, faz o que chamamos de economia da cultura. Então, não tenho dúvida do trabalho maravilhoso que Cássio vai fazer à frente da Funcaju”, destacou o prefeito Edvaldo Nogueira.

DELAÇÃO

Depois de ter negado o seu recurso pelo  Tribunal Regional Eleitoral, o ex-prefeito de Capela, Sukita, que vai continuar na prisão, se prepara para fazer uma delação premiada. A defesa do ex-prefeito interpôs Mandado de Segurança, alegando que não havia sentença transitada em julgado, cabendo recurso, portanto. Por unanimidade, os membros do TRE negaram o recurso, mantendo Sukita na prisão. Condenado a 13 anos e 9 meses por corrupção eleitoral, Sukita continua preso no presídio de Nossa Senhora da Glória.

PROJETOS

O prefeito Edvaldo Nogueira anunciou, nesta quinta-feira, 28, o encaminhamento de dois importantes projetos para a Câmara Municipal de Aracaju. Um deles ampliará o número de cidadãos isentos do pagamento do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU). A segunda proposta trata do perdão de dívidas de devedores do tributo. “Considero este evento muito importante, pois, com estes dois projetos que encaminharemos para a Câmara, faremos justiça fiscal e social. Estamos enviando agora porque organizamos as finanças, colocamos em dia e agora podemos avançar. O encaminhamento desses projetos comprova este avanço”, disse Edvaldo.

SOLTO

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) expediu ordem de soltura de Igor Ribeiro Costa, genro do prefeito de Lagarto, Valmir Monteiro, acusado de envolvimento na Operação Leak, que investiga irregularidades no matadouro municipal. Igor estava preso desde o mês de fevereiro. Ainda sobre as investigações, as informações são de que nesta sexta-feira (29), deve se apresentar no Deotap, mais um suspeito do caso do matadouro de Lagarto, Anderson Andrade, que, para o Grupo de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público de Sergipe (Gaeco), seria o mentor financeiro do prefeito afastado e preso, Monteiro Monteiro.

APROVADO

O colegiado do Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) aprovou no pleno desta quinta-feira, 28, a emissão de medida cautelar determinando que a Secretaria de Saúde de Aracaju apresente uma solução definitiva para a gestão da UPA do Nestor Piva, evitando assim, que se perpetue o contrato emergencial em vigência. A análise da matéria na Corte de Contas foi provocada por denúncia do Sindicato dos Médicos de Sergipe, que levou a 3ª​ Coordenadoria de Controle e Inspeção (CCI) a protocolar pedido de auditoria especial. Ao apontar irregularidades, os sindicalistas pedem que o contrato seja sustado, mas o TCE entendeu que tal medida comprometeria os serviços de saúde ofertados à população, além de enfatizar que esta seria uma competência da Câmara de Vereadores.

AULA NO BAR

A deputada estadual Janier Mota (PR) ocupou a tribuna no pequeno expediente da Sessão Plenária desta quinta-feira, 28, para se solidarizar com pais e alunos do Povoado  de Muquém, zona rural do município de Itabaianinha. A parlamentar relatou que tomou conhecimento, através de um portal de notícias, de situação grave onde crianças estavam tendo aula em sala improvisada em um bar há cerca de dois meses. “Eu entendo que a situação dos governos não está fácil, diante das crises. Contudo, a única esperança que temos é a educação. As crianças e o jovens são o nosso futuro”, ressaltou Janier.




Tópicos Recentes