13/05/2019 as 05:18

Os caras de, bem os caras

Confira o que gastou cada deputado federal sergipano, com sua cota parlamentar.

Política Online

Política
Por Ewerton Júnior
<?php echo $paginatitulo ?>

Os oito deputados federais eleitos por Sergipe e que nos representam na Câmara Federal tem direito a uma cota parlamentar do R$ 40.139,26 que podem ser gastos na contratação de consultorias. O deputado, para melhor desempenhar o seu papel pode se orientar sobre determinada ação ou para ter uma melhor compreensão de determinado projeto, contrata os serviços de uma consultoria. Dentre os nossos oito representantes o deputado federal Gustinho Ribeiro (SD) contratou serviços de consultoria jurídica no valor de R$ 56 mil, sendo esse valor referente a dois meses, fevereiro e março, com valor de R$ 28 mil cada. Só essa despesa do deputado representa quase 33% do total de contratação de consultorias pelos deputados. Vale salientar,  a diferença de valores pela contratação destes serviços. Se tirarmos como base a contração de um consultor pelo Sebrae que percebe cerca de R$ 120 h trabalhada com todas as despesas pagas por ele próprio ( gasolina, refeições e desgaste do veiculo), podemos perceber que o parlamentar sergipano pagou a sua consultoria o valor de R$ 1.400/dia se consideramos mais ou menos vinte dias úteis de um mês, o que significa em torno de no preço da hora paga pelo Sebrae, um trabalho de cerca de quartorze horas/dia de consultoria parlamentar.

Outro parlamentar que tem uma despesa que me chamou bastante atenção foi o deputado federal Valdevan Noventa (presidente licenciado do Sindicato dos Motoristas de São Paulo, mas eleito representante pelo povo sergipano), que contratou os serviços de uma empresa de consultoria e que pagou a mesma depois de menos de trinta dias de criada a bagatela de  R$ 29.500,00, a nota fiscal que está disponível na Transparência não especifica o serviço prestado. Com base na Lei da Transparência, vou entrar com um pedido na Junta Comercial do Estado de Sergipe, para buscar informações concretas sobre as atividades comerciais prestadas pela referida empresa, como também quem são os seus sócios e de quanto é o seu capital social integralizado, bem como tentarei junto a Câmara dos Deputados, saber como foi pago em velocidade recorde estes valores, já que a empresa tem menos de trinta dias de criada. Conheço a burocracia legal para o pagamento de serviços prestados de Consultoria na Câmara, como gestor público formado que sou e também como jornalista e radialista, as dificuldades são grandes, alem é claro de ter que estar com as obrigações empresariais e fiscais todas em dia para se fazer jus ao pagamento do serviço realizado, enquanto o pequenino Sergipe passa por grandes e serias  dificuldades financeiras, nossos representantes eleitos por nós e que nos representam em Brasília, promovem uma verdadeira gastança com os nossos parcos recursos públicos, pobre Sergipe!

Confira os valores pagos por cada representante sergipano, pagos com a tal da cota parlamentar:

CONTRATAÇÃO DE CONSULTORIAS

DEPUTADO

MÊS

VALOR

BOSCO COSTA

FEV – COMUNICAÇÃO

R$ 5.000,00

BOSCO COSTA

MAR – COMUNICAÇÃO

R$ 5.000,00

TOTAL

R$ 10.000,00

FÁBIO REIS

FEV – LEI ORÇAMENTÁRIA

R$ 12.000,00

FÁBIO REIS

MAR – LEI ORÇAMENTÁRIA

R$ 12.000,00

TOTAL

R$ 24.000,00

FÁBIO HENRIQUE

MAR – ANÁLISE DE LEI

R$ 10.000,00

FÁBIO HENRIQUE

ABR – ANÁLISE DE LEI

R$ 10.000,00

TOTAL

R$ 20.000,00

FÁBIO MITIDIERI

FEV – ANÁLISE DE LEI

R$ 10.000,00

FÁBIO MITIDIERI

ABR – ANÁLISE DE LEI

R$ 10.000,00

TOTAL

R$ 20.000,00

GUSTINHO RIBEIRO

FEV – LEIS

R$ 28.000,00

GUSTINHO RIBEIRO

MAR – LEIS

R$ 28.000,00

TOTAL

R$ 56.000,00

JOÃO DANIEL

ABR – ANÁLISE DE LEI

R$ 1.000,00

TOTAL

R$ 1.000,00

LAÉRCIO OLIVEIRA

JAN – ANÁLISE DE LEI E COMUNICAÇÃO

R$ 3.200,00

LAÉRCIO OLIVEIRA

FEV – ANÁLISE DE LEI E COMUNICAÇÃO

R$ 4.100,00

LAÉRCIO OLIVEIRA

MAR – ANÁLISE DE LEI E COMUNICAÇÃO

R$ 4.100,00

TOTAL

R$ 11.400,00

VALDEVAN NOVENTA

MAR – ASSESSORIA

R$ 29.500,00

TOTAL

R$ 29.500,00

TOTAL

R$ 171.900,00

 

SORRISO AMARELO

O jornalista Paulo Cappelli, no jornal Extra, do Grupo Globo, publicou nota no domingo (12), informando que o vice presidente nacional do PT o ex deputado sergipano Márcio Macêdo deixou petistas com “sorriso amarelo” em manifestação realizada no Rio de Janeiro. Confia a nota: Na sexta, durante encontro de Fernando Haddad com e outros grão-petistas no Rio, houve um momento de saia justa. Lá pelas tantas, Márcio Macêdo, vice-presidente nacional do PT, fez uma imitação jocosa do governador Wilson Witzel (PSC). Enquanto parte do grupo gargalhou, o presidente da Assembleia Legislativa do Rio, André Ceciliano (PT), EXIBIU APENAS UM SORRISO AMARELO. Como se sabe, Ceciliano é o petista favorito de Witzel.

XÔ GARIBAS

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) anunciou uma mudança no seu secretariado, que mais parece uma declaração de guerra ao que parece ao ex aliado o deputado estadual Garibalde Mendonça. Sai Augusto César Viana e assumirá na segunda-feira Alan Alexander Mendes Lemos, o comando da Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Alan foi indicado para o cargo pelo deputado federal Laércio Oliveira (PP). Augusto César Viana, que perde o cargo, é cunhado do deputado estadual Garibalde Mendonça (MDB).

MORO NO STF

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) confirmou neste domingo, 12, que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, será indicado para a vaga de Celso de Mello, no Supremo Tribunal Federal, em novembro de 2020. Em entrevista a Milton Neves, na rádio Bandeirantes, Bolsonaro diz que tem esse compromisso com Moro. O presidente disse que assumiu esse compromisso com o atual ministro logo depois de sua vitória para a Presidência da República, quando tomou a decisão de convidar o então juiz para o comando do Ministério da Justiça.

AUSENTES

Levantamento feito pelo G1.com mostra como votaram os deputados e senadores da atual legislatura. O portal fez o levantamento das principais votações de 2019, mais especificamente nos 100 primeiros dias de mandato. Até o momento, houve a votação de três proposições que se destacam na Câmara. O portal aponta quatro principais projetos votados: a PEC que obriga o Governo Federal a executar todas as emendas parlamentares de bancada, em dois turnos; o texto-base do projeto que amplia o capital estrangeiro em empresas aéreas; e o projeto de lei que prorroga por mais 15 anos os benefícios fiscais concedidos a igrejas e instituições beneficentes. Segundo este levantamento, o deputado Fábio Mitidieri (PSD), esteve ausente em todas as votações. O deputado Laércio Oliveira (PP) esteve ausente em duas votações: para ampliação de capital estrangeiro em empresas aéreas e para prorrogação de benefícios fiscais para igrejas. Já o deputado Valdevan Noventa (PSC) esteve ausente na votação do projeto que previu a prorrogação de benefícios para igrejas.

DEFICIT

Análise realizada pelo Centro Internacional de Negócios – CIN/SE, da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), com o apoio do Núcleo de Informações Econômicas (NIE), tendo como base os dados do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), apontou que as exportações, em abril deste ano, somaram US$ 4,7 milhões, apresentando queda de 55,3%, quando comparado com o mês de abril do ano passado, e decréscimo de 13,8% em relação ao mês imediatamente anterior, março de 2019. Enquanto isso, as importações do mês em análise totalizaram US$ 37,1 milhões, com aumento de 269,5%, no comparativo com o mesmo mês do ano que findou, e aumento de 34,3% quando comparado com as importações de março deste ano. Por fim, o saldo da balança comercial, no quarto mês do ano, ficou deficitário, fechando o mês com saldo negativo de US$ 32,3 milhões.

CAPELA

Preocupado com a onda de desemprego que assola Sergipe, o ex-prefeito de Capela, Ezequiel Leite (PR), externou sua preocupação com o anúncio recente feito pela prefeita Silvany Sukita, exonerando dezenas de cargos comissionados da administração, alegando dificuldades financeiras com a queda da arrecadação. “A maioria das pessoas que perdeu o emprego agora, justiça seja feita, trabalhava todos os dias. Se quer economizar, a prefeita teria o reconhecimento se cortasse os marajás de Capela, gente que recebe altos salários e sem trabalhar. Isso é desleal”. Por fim, Ezequiel disse que não faz “oposição por ser oposição”, mas avalia que não é justo que muitos “filhos de Capela” sejam prejudicados e fiquem sem emprego em detrimentos de pessoas que são nomeadas dentro de acordos políticos. “Tem filho e pai de vereador ganhando R$ 7,5 mil cada; tem gente com 100% de gratificação no cargo; empresário de outros municípios e parentes da prefeita nomeados, muitos ganhando sem trabalhar. Se a prefeita quer reduzir os gastos, comece cortando esses privilégios, esses acordos políticos. Se o momento financeiro não ajuda, tem que cortar de quem ganha mais e não desempregar quem ganha um salário mínimo. Isso é garantir dignidade para o povo, garantir que o dinheiro circule pelo comércio de Capela, sem esquecer de manter a efetividade dos serviços públicos. Com as exonerações em massa, até o atendimento às comunidades pode ficar prejudicado”, completou o ex-prefeito.




Tópicos Recentes