14/05/2019 as 06:00

O tal do chegou para resolver.

Governo do Galeguinho começa a apresentar primeiros sinais de fadiga do motor

Política Online

Política
Por Ewerton Júnior
<?php echo $paginatitulo ?>

O meu, o seu, o nosso governador Belivaldo Chagas parece que vai ter mesmo que colocar Gumex nos seus ralos cabelos. Depois de prometer aos sergipanos que chegaria chegando e resolveria os problemas do povo do nosso estado, parece que seu governo começa a apresentar os seus primeiros sinais de fadiga do motor  após 13 meses de poder. Apesar do seu new aliado o presidente Jair Bolsonaro (PSL) ter lha recebido em Palácio, o Galeguinho precisa tirar o seu governo do papel, segundo os estrategistas do governo são tantos os projetos que eu poderia ficar enumerando eles até amanhã de manhã, mas Belivas com seu jeito bem peculiar, só apresentou cinco proposituras ao presidente e nenhuma  delas fruto do estudo e da capacidade de apresentar projetos do seu governo. Peço a “assessoria” que se eu estiver errado, por favor me corrija, mas Piautinga, FAFEN, Minha Casa Minha Vida, BR 235 e Terminal Pesqueiro são ou não projetos de outros governos? Belivaldo tem que sacudir a poeira e dar a volta por cima, tirar o seu governo da vala comum, criar como sugeri neste espaço uma comissão de técnicos competentes para que possamos ter um banco de idéias eficiente e eficaz, deixar de prestar atenção há um bando de lagartixas (daquelas mesmo que só balançam a cabeça) e focar no desenvolvimento do estado, temos potencial, já provamos isso, o governo precisa deixar de ser um governo de respostas e ser propositivo, não dá mas para segurar, e aí eu lembro de Maria Bethânia, Explode Coração.

E para comprovar o que acontece hoje no governo Belivaldo Chagas, transcrevi um áudio de uma enfermeira do SAMU, que lamenta a atual situação da Saúde do estado. Fiz questão de transcrever,  para que todos tenham conhecimento e possam fazer uma avaliação da principal bandeira governamental do Galeguinho de Simão Dias, a Saúde do Estado. “Bom dia senhor governador! Eu gostaria de passar uma informação para o senhor, o município de Aracaju tem 11 viaturas do SAMU, sendo 8 básicas e 3 avançadas, dessas 8 viaturas básicas 5 estão com maca presa dentro do HUSE, 3 apenas para atender a população aracajuana, o que é que acontece? Acontece que a regulação do SAMU está remanejando as viaturas de Socorro, da Barra, de São Cristóvão para atender acidentes de rua em Aracaju e consequentemente essas macas estão ficando presas , não sei se é do seu conhecimento que os dois dias piores do SAMU se chamam natal e dia das mães, então estamos no primeiro dia de calço do SAMU do ano, cadê as macas do HUSE para recepcionar esses pacientes, vamos parar o SAMU hoje? No ritmo que vai, daqui para meio dia nós teremos viaturas sem maca, equipes sem poder fazer atendimento e quando chega na cena com mais de meia hora como aconteceu ontem,a cidadã dizendo que paga seus impostos e que precisa da viatura do SAMU, ela paga mais não é para mim não viu! Então gostaria que o senhor tomasse uma providencia, eu sei que o senhor vai ouvir o áudio como sempre e não vai responder não me interessa sua resposta, interessa a providencia a resposta na ponta, lá dentro do HUSE, não foi o senhor quer chegou para resolver? Então resolva!” Bom vou parar por aqui.

confira, na íntegra, o audio  de uma enfermeira do SAMU, que lamenta a atual situação da Saúde do Estado.

https://soundcloud.com/alo-sergipe/audio-de-uma-enfermeira-do-samu

CODEVASF

Em entrevista ao radialista Narcizo Machado, durante o Jornal da Fan de ontem, o deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) manifestou sua insatisfação com o comando da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Sergipe. O presidente estadual do órgão é o ex-deputado estadual e ex-prefeito de Itaporanga D´ajuda (SE), César Mandarino, que segundo Mitidieri, estaria fazendo uso político da Coodevasf para favorecer o ex-deputado federal André Moura (PSC). “Eu defendo a nomeação de um novo presidente para Codevasf em Sergipe. Tenho restrições ao mandato de César. Todos os recursos enviado à Codevasf foram oriundos de emendas de bancada, ou seja, enviadas por todos os deputados e senadores, mas ninguém nunca viu qualquer um deles fazer entrega de equipamentos, por exemplo, apenas o ex-deputado federal André Moura faz isso, e pior, o presidente diz que os recursos chegaram apenas por conta do trabalho de André. Isso é uma palhaçada” apontou.

COM A GOTA SERENA

O líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa, deputado estadual Georgeo Passos (Cidadania 23), anunciou,  que vai enviar uma consulta para o Ministério Público de Contas do TCE para questionar o impacto mensal na folha de pagamento do Estado no reajuste salarial concedido aos desembargadores do Tribunal de Justiça que tem um efeito cascata para os procuradores do Estado, conselheiros do TCE e para o próprio governador Belivaldo Chagas (PSD). eorgeo fala com base no parecer do Ministério Público de Contas que, por meio do procurador-geral, João Augusto Bandeira de Mello, que baseou a decisão do TCE determinando que o Governo do Estado que não aplicasse os efeitos da Lei Complementar nº 310/2018, que entrou em vigor no dia 1º de maio, e previa aumento na tabela de subsídios de militares que cumpriram mais de 30 anos de serviço até o dia 31/03/2018. A decisão ocorreu do Pleno enfatizou, sobretudo, o impacto mensal de mais de R$ 3 milhões que a Lei causará na folha de inativos do Sergipeprevidência.

MAIO AMARELO

A deputada estadual Goretti Reis (PSD), chamou  a atenção para o Movimento “Maio Amarelo” em Sergipe e promover a campanha de defesa pela vida. Ela enfatizou sobre o custo sócio-econômico dos acidentes de trânsito e defendeu que se promovam campanhas educativas diversas. Ao fazer uso da palavra, Goretti disse que pesquisas recentes permitem avaliar em R$ 40 bilhões o custo dos acidentes de transito do País. Segundo ela, dados do Ministério da Saúde, de 2015, são 37.306 óbitos e 204 mil feridos hospitalizados. Já segundo os dados do seguro DPVAT, de 2017, foram 41.150 indenizações por morte e 284.190 por invalidez. Goretti disse que o montante de recursos gastos poderia ser revertido na promoção da vida e pontuou que os hospitais de urgência e emergência atendem com frequência um número grande de pacientes vítimas de acidentes de trânsito. A deputada ainda apresentou que Sergipe possui 766.105 veículos, sendo que em 2010 eram 427 mil, e que segundo o Samu, apenas em 2017, foram 224.683 chamadas, sendo que lideram os registros de acidentes com motos e carros.

MP 871

O deputado federal João Daniel (PT/SE) participou de uma  reunião com servidores do INSS, na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho e Previdência Social no Estado de Sergipe (Sindiprev/SE). O objetivo foi tratar sobre a Medida Provisória 871/2019 e os pontos negativos que ela traz, tanto no que se refere à retirada de direitos de segurados do INSS quanto aos prejuízos aos servidores do Instituto. O deputado João Daniel integrou como titular a Comissão Mista que analisou a MP 871. Durante o encontro, que teve a participação de servidores da base que atuam no INSS, Saúde e Ministério do Trabalho, eles apresentaram as dúvidas e preocupações com relação a essa medida provisória, que também ataca, através de punição, os servidores. Na roda de conversa, os trabalhadores e trabalhadoras apresentaram sugestões à MP, que ainda vai ser votada em plenário. A Medida Provisória 871 editada pelo governo federal tem como objetivo combater possíveis fraudes em benefícios previdenciários, através da criação do Programa Especial para Análise de Benefícios Previdenciários com Indícios de Irregularidade e o Programa de Revisão de Benefícios por Incapacidade.

MARIA DA PENHA

A execução do Projeto de Lei (PL) n°303/2017, que dispõe sobre o ensino de noções básicas da Lei Maria da Penha nas escolas da rede municipal de Aracaju, servirá de projeto-piloto para orientar crianças e adolescentes sobre a violência contra a mulher em Sergipe. A informação foi passada, pela promotora do Centro de Apoio Operacional da Mulher (CAOP) do Ministério Público de Sergipe (MP/ SE), Euza Missano, ao vereador Seu Marcos (PHS), autor da propositura. O encontro aconteceu na sede do órgão e teve como objetivo discutir a execução das lindeiras do projeto, que tem sanção do prefeito Edvaldo Nogueira prevista para o dia 16 de maio, em ato símbolo no próprio MP/SE. “Esse PL é um marco e veio em boa hora. É a oportunidade de fazer com que a Lei saia do papel e invada as salas de aula. Ele servirá de base para implantar, mesmo que de forma transversal, o ensino da Lei Maria da Penha às crianças e adolescentes. É um pontapé fundamental para criação de mecanismos de prevenção no Estado”, defendeu Missano.

GRAVE

O deputado Luciano Pimentel (PSB), destacou  um evento realizado nesta manhã na Câmara Municipal de Aracaju, sobre o “O Poder do turismo e seu impacto econômico social”, por meio do mandato do vereador Fábio Meireles (Cidadania). “Tivemos uma grande discussão sobre o turismo no Estado de Sergipe e como palestrante, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH/SE), Antônio Carlos Franco Sobrinho.Por coincidência, o Estado de São Paulo no dia de ontem, trouxe uma matéria com o título: Bolsonaro: ‘nosso turismo é vexatório tendo em vista que somos o primeiro no mundo em belezas naturais’. Portanto, foi muita oportuna essa discussão, entende. Luciano Pimentel lamentou a ausência de representantes da Secretaria de Estado do Turismo. “Estavam presentes, representantes da Prefeitura de Aracaju, mas a Secretaria de Turismo do Estado não participou. É muito grave a situação do turismo no nosso estado”, lamenta acrescentando que o Brasil recebe apenas 6 milhões e meio de turistas/ano, sendo 2 milhões e 600 mil, da Argentina, mais de 500 mil do Chile e 400 mil do Paraguai. “O Brasil à cada dia fica mais distante do polo turístico internacional. Enquanto a França recebe 86 milhões de turistas, a Espanha, 82 milhões e meio, sendo que a pequena ilha de Tenerife recebe 5 milhões de turistas e o Brasil apenas 6 milhões e meio. Aqui em Sergipe é gritante o que tem ocorrido com o turismo. A taxa de ocupações dos hotéis que há três anos chegava a 75%, hoje não chega há 50%, por isso a nossa preocupação”, enfatiza Luciano Pimentel.

 




Tópicos Recentes