11/09/2019 as 06:34

Babado forte

Vice presidente contraria palavras do vereador filho do presidente

Política Online

Política
Por Ewerton Júnior
<?php echo $paginatitulo ?>

O presidente em exercício, General Hamilton Mourão, disse ontem que as declarações do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) são "problema dele". Em contraponto ao filho do presidente Jair Bolsonaro, Mourão defendeu que a democracia é "fundamental" e que é "lógico" que é possível fazer mudanças no País por meio do diálogo com o Congresso. "Lógico, senão a gente não tinha sido eleito", disse Mourão ao ser questionado se é possível fazer as mudanças que o governo quer por vias democráticas. "Temos que negociar com a rapaziada do outro lado da Praça (dos Três Poderes). É assim que funciona. Com clareza, determinação e muita paciência", afirmou.

Ontem, nas redes sociais, Carlos disse que por meios democráticos não haverá as mudanças rápidas desejadas no País. Perguntando diretamente sobre a fala do vereador, Mourão respondeu: "Carlos Bolsonaro, vocês perguntam para ele". "Isso é problema dele, pergunte a ele", reagiu sobre o fato de Carlos ter dado entendimento contrário. Mourão foi questionado sobre o assunto na entrada do Palácio do Planalto, onde continua despachando do gabinete da vice-presidência na ausência de Bolsonaro. Ele deve permanecer interinamente no cargo até quinta-feira, 12. "(A democracia é) Fundamental, são pilares da civilização ocidental. Vou repetir para você: pacto de gerações, democracia, capitalismo e sociedade civil forte. Sem isso, a civilização ocidental não existe", declarou o vice aos jornalistas.

Com informações da Folha

ELEIÇÕES

O pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe decidiu na tarde desta terça-feira (10), por unanimidade (7×0), negar o agravo regimental impetrado pelo vice-prefeito de São Francisco, Manoel Messias (Néo), considerando-o improvido. O vice-prefeito também sofreu condenação de litigância de má-fé, uma vez que ele já havia desistido do recurso e depois voltou atrás da sua própria decisão.As regras para a eleição suplementar serão apresentadas na próxima sessão plenária, agendada para o dia 17 de setembro.

LULA LIVRE

O ex-governador Jackson Barreto (MDB), está no Paraná onde visitou e prestou solidariedade à Vigília Lula Livre em frente à Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, onde se encontra, preso, o ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Durante a visita, Jackson Barreto dialogou com Carlos Carboni, assessor da Presidente do PT, Gleisi Hoffmann, bem como com o deputado estadual Emídio de Souza (PT-SP), que assessora o ex-presidente e atua em sua defesa como advogado. Jackson também encontrou com Marcos Aurélio Santana Ribeiro, o Marcola, responsável por assessorar Lula e despachar suas cartas.

REDUÇÃO

O projeto polêmico apresentado pelo vereador Fábio Meireles, que prevê a redução do recesso parlamentar de 93 para 52 dias deve voltar ao plenário da Câmara Municipal de Aracaju ainda este ano. A informação foi passada por ele em entrevista ao Jornal da Fan. Fábio disse que pretende enfrentar a insatisfação dos colegas por entender a necessidade da redução. “Somos trabalhadores do povo, como qualquer outro. Não podemos ter tantos privilégios. Entendo que o vereador tem uma agenda extensa fora da Câmara, mas os projetos também precisam tramitar com maior celeridade”, pontuou. O parlamentar ainda disse que tem mantido diálogo com seus pares, na tentativa de convencê-los a aprovar o projeto.

PDT

O vereador de Aracaju e presidente municipal do PDT, Jason Neto, informou que outros quatro colegas de parlamento irão se filiar ao PDT, mas isto só em março do próximo ano, quando a legislação eleitoral permite, o período é chamado de janela eleitoral. Segundo ele, o convite para filiação foi estendido ao prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PC do B). Jason informou que Edvaldo é o nome escolhido pelo partido para disputar a reeleição à prefeitura da capital, mas caso o gestor não se filie ao PDT, o partido já trabalha com outras possibilidades. Questionado sobre outros possíveis nomes, Jason disse que acredita na filiação de Edvaldo ao partido e que por isso prefere nem tratar sobre o assunto no momento.

AMEAÇAS

Após sofrer ameaças, o deputado estadual, Rodrigo Valadares (PTB), procurou a Secretaria de Estado da Segurança Pública de Sergipe (SSP-SE) para registrar um Boletim de Ocorrência.  O conteúdo do boletim não foi informado. A pedido do deputado, as investigações correrão em sigilo. Ele não detalhou de quem partiu as ameaças nem quais teriam sido, mas informou que foram usados vários meios de comunicação para prática criminosa. O caso será investigado pela Polícia Civil. Quanto a uma possível candidatura dele para disputar a prefeitura de Aracaju, o parlamentar confirmou a informação e disse que poderá sim colocar seu nome no pleito.

PRESO

Policiais federais prenderam Márcio Lobão, filho do ex-senador Edison Lobão, do Maranhão, na 65ª fase da Operação Lava Jato. Márcio e o ex-senador são suspeitos de envolvimento em esquemas de corrupção envolvendo a construção da Hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, e outras empresas como a Transpetro, subsidiária da Petrobras. Também estão sendo cumpridos 11 mandados de busca e apreensão nas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília. Participam da operação auditores da Receita Federal. De acordo com a Polícia Federal (PF), estão sendo investigados os crimes de corrupção e lavagem de dinheiro decorrentes do pagamento de vantagens indevidas. Entre os suspeitos de receber propina está também o ex-senador Edison Lobão, que foi ministro de Minas e Energia de 2011 a 2014.

 

 

 

 

 

 




Tópicos Recentes