11/09/2019 as 10:17

Manguezais em extinção

Ter consciência ambiental é salvar nossos manguezais.

Geografando

Educação
Por prof.: Marcus Henrique
Instituto Marcelo Déda<?php echo $paginatitulo ?>

A grande explosão demográfica em Aracaju após a década de 60 com a chegada da Petrobrás e da Universidade Federal de Sergipe à cidade de São Cristóvão, fez surgir a necessidade de novas construções urbanas para receber o grande número de imigrantes de outros estados para trabalhar.

Google

A paisagem logo foi mudando e a pequena cidade já ganhava ares de cidade grande, contudo, a especulação imobiliária crescia no mesmo ritmo da cidade, e esse crescimento se deu para cima do bioma, que é fundamental para manutenção da vida marinha costeira, já que é habitat de várias espécies de peixes, crustáceos, aves, moluscos, mariscos e mamíferos quevivem nesse ecossistema, e são atraídos pela grande quantidade de nutrientes no solo, pois os manguezais funcionam como “filtros naturais” e retiram grande parte da sujeira, exalando aquele cheiro característico, e da poluição carregada pelos rios até o estuário, que é o lugar onde ocorre o encontro entre as águas dos rios comas águas do oceano, as águas nesse lugar são salobras, ou seja, nem salgada e nem doce, é lá onde os manguezais se desenvolvem.

Por se localizarem em regiões costeiras, esse bioma acaba sendo explorado pelas grandes construtoras para desenvolverem seus projetos arquitetônicos, já que a bela vista da região e por ser situado próximo as praias, faz com quê se valorize muito os terrenos nesses pontos da cidade que acaba se tornando o metro quadrado mais caro da cidade.

Google

É preciso ter consciência que o lixo jogado nas ruas vão parar no córregos e esses córregos vão desembocar nos rios e nos seus afluentes e indo parar nos manguezais. Juntando esses dois fatores, da especulação e a poluição, devemos ascender o sinal de alerta para que esse bioma tão importante e tão diverso não desapareça causando um grande desequilíbrio ambiental e acabando com o sustento de muitas famílias de pescadores e catadores que dependem desse importantíssimo ecossistema, que torna-se a única forma de sobrevivência através da pesca e principalmente pela catação de caranguejo que é um prato tradicional e símbolo de sergipanidade e que poderia ser explorado de forma positiva através do turismo ecológico mostrando de perto esse bioma tão complexo e essencial a vida além de gerar renda ao estado e consequentemente uma preservação maior e mais eficaz deste lindo ambiente natural.

Google

Todas as Quartas feiras estaremos aqui, acompanhe nossa coluna.




Tópicos Recentes