10/10/2019 as 05:58

Chegou a vez da Policia Civil governador

Sinpol-SE defende cargo único para tornar segurança pública mais dinâmica, moderna e eficiente

Política Online

Política
Por Ewerton Júnior
Foto: Arquivo Alô News<?php echo $paginatitulo ?>

A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) defende a aprovação do Projeto Oficial de Polícia Civil (OPC) do estado de Sergipe.  A entidade encaminhou ofício ao governador Belivaldo Chagas, reiterando o apoio dos policiais federais à proposta de modernização da carreira. A proposta de projeto de lei que foi apresentada ao Executivo local pelo Sindicato dos Policiais Civis de Sergipe (Sinpol-SE) baseou-se em uma ideia defendida pela Fenapef: apenas com a modernização da segurança pública será possível ter índices mais favoráveis de combate ao crime. O Projeto OPC, como é chamado em Sergipe, busca reestruturar os cargos da base da Polícia Civil, transformando-os em apenas um. É exatamente isso que a Fenapef já defende com relação à Polícia Federal: um cargo único, que permita uma segurança pública mais dinâmica, racional e eficiente. A proposta dos policiais sergipanos se baseou em estudo desenvolvido pela Fenapef e apresentado ao Governo Federal ainda em 2014. A ideia é implementar a carreira de Oficial de Polícia Federal, que uniria os atuais cargos de agente e escrivão. Ambos os projetos pretendem a melhoria do atendimento à sociedade. Os policiais federais entendem que ainda é preciso avançar muito para que o Brasil possa obter melhores resultados no controle à violência, mas entendem que é de degrau em degrau que será possível avançar. A iniciativa sergipana pode ser o primeiro exemplo na transformação que precisa ocorrer na segurança pública. Vale lembrar que o modelo policial nacional é tão antigo quanto a História do Brasil Império. Desde então, muito pouca coisa foi modificada. É o único lugar do mundo onde o policial não acompanha todo o ciclo de investigação. Isso precisa mudar.  A Fenapef também apoia o Ato de Alerta Geral que será realizado no próximo dia 15, às 7 horas, na Praça Fausto Cardoso (próxima à Assembleia Legislativa), em Aracaju, onde os policiais civis reforçarão a importância do encaminhamento do projeto OPC para o Legislativo estadual.

O Sinpol/Se convida os policiais civis, seus familiares e amigos, bem como outros profissionais de Segurança Pública, colegas de imprensa e sociedade em geral para participar do nosso ato que nada mais significa a luta por um projeto que é positivo para o cidadão e para agentes, escrivães e agentes auxiliares que atuam na Polícia Civil de Sergipe. O projeto OPC é uma proposta de Projeto de Lei que busca a reestruturação dos cargos da base da Polícia Civil em apenas um cargo: o de Oficial de Polícia Civil. Não tem nenhum custo adicional para o Governo, tem previsão constitucional e de forma alguma pretende ocupar atribuições dos delegados. Quem sofre violência não pode esperar, então o Projeto OPC surge como iniciativa para agilizar a segurança de cada cidadão que busca os nossos serviços. Os policiais civis estão diariamente nas delegacias e sabem pelo que estão lutando juntamente com a sociedade”, destacou Adriano Bandeira, presidente do Sinpol/SE. Durante o Ato de Alerta de Geral, os policiais civis aproveitarão a oportunidade para definir os próximos encaminhamentos da categoria em Assembleia Geral Extraordinária no mesmo local. Na oportunidade, o momento contará com informação e discussão sobre: – Encaminhamentos por parte da Polícia Civil, Secretaria da Segurança Pública e governador Belivaldo Chagas no tocante ao Projeto Oficial de Polícia Civil (OPC). Além disso, haverá deliberação sobre: – Futuras paralisações da categoria; – Planejamento e início da OPC Legal (A OPERAÇÃO). É Importante ressaltar que o Sinpol/SE encaminhou ofício no último dia 08 de outubro à Superintendência da Polícia Civil (Supci) informando sobre a Assembleia Geral Extraordinária da categoria agendada para o próximo dia 15, a partir das 7h. O Sinpol/SE alerta à sociedade que caso haja agendamento de operações especificamente na referida data, conforme informes recebidos pelo Sindicato, a intenção é meramente de atrapalhar a manifestação pública dos policiais civis. A Diretoria Jurídica do Sinpol/SE segue atenta neste sentido.

REMANEJAMENTO

O Congresso Nacional aprovou nesta quarta-feira (9) o projeto que remaneja pouco mais de R$3 bilhões do Orçamento da União (PLN 18/2019), antes destinados à Seguridade Social e à Educação, para os Ministérios do Desenvolvimento Regional (R$ 1 bilhão), da Saúde (R$ 732 milhões) e da Defesa (R$ 541,6 milhões), entre outros órgãos. A votação aconteceu após o grupo de senadores do “Muda Senado” fechar um acordo com a base do governo, retirando a obstrução mediante o compromisso de o governo recompor o orçamento da educação e outros. O acordo foi anunciado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e confirmado pelo líder do governo, senador Fernando Bezerra (MDB-PE). “Garantimos a recomposição orçamentária da Educação em R$220 milhões e uma série de outros pontos fundamentais para avançar o Brasil. Com esse acordo, o grupo Muda Senado retirou a obstrução da votação do PLN 18/2019, para que cada parlamentar votasse de acordo com a sua consciência”, relatou Alessandro Vieira.

PROJETO

Após muita discussão, foi aprovado o Requerimento de Urgência 262/2019, do vereador Elber Batalha (PSB), que solicitava preferência para votação do Projeto de Lei 312/2019, que dispõe sobre a não interrupção do tráfego nas vias públicas de Aracaju em horários de rush. Com a 12 votos a 5, o requerimento do vereador Elber foi aprovado na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) e, provavelmente nesta quinta-feira, 10, o PL finalmente virá para votação em plenário. “A questão maior era que esse projeto viesse para a pauta dos debates. Essa é uma questão que está afetando diretamente a sociedade e os aracajuanos com a obstrução do trânsito. Ninguém está desmerecendo as obras que estão sendo feitas, mas a falta de sensibilidade e planejamento da Prefeitura de Aracaju de dialogar é algo tão absurdo que não conseguem nem avisar a sociedade para que os impactos sejam amenizados. Esse projeto precisa ser aprovado com urgência senão ele perde a eficácia, já que estamos agora com obras pela cidade”, avalia o parlamentar.

PAIXÃO

O clima esquentou de novo na Câmara Municipal de Aracaju (SE)  quando se discutia um projeto de lei apresentado pelo vereador Elber Batalha para que a Prefeitura de Aracaju só executasse obras durante o período noturno, evitando, desta forma, os grandes congestionamentos ocasionados nos horários considerados críticos para o trânsito da capital.Os vereadores Elber Batalha e Fabio Meireles discutiram e quase chegaram as vias de fato. O vereador Elber Batalha detalhou que o colega de parlamento, Fábio Meireles, começou a desmerecer projeto e que isso deu início a confusão. “A paixão por Edvaldo (prefeito de Aracaju) aflorou e o cidadão se descontrolou”, disse Elber, que aguarda retratação pública por parte de Fábio. “Vou aguardar que ele se retrate. Acredito que ele tenha agido no calor da emoção. Se ele não se retratar, ainda hoje, o estarei interpelando judicialmente. Quero que ele diga o que desabona minha conduta”, apontou.

OUTUBRO ROSA

O vereador Dr. Manuel Marcos (PSDB) reforçou a necessidade em promover a conscientização sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. O alerta ocorreu nesta quarta-feira, 9, na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), e integra uma série de cobranças que o parlamentar tem feito para assegurar o simples acesso a exames clínicos pela rede pública de saúde. “Toda essa movimentação na mídia, de informação é muito importante. Agora, tão relevante quanto, é fazer a prevenção das mulheres sobre o ponto de vista profilático. É disponibilizar acesso fácil aos exames. Quem administra os recursos públicos não pode, de forma alguma, dificultar as consultas, o encaminhamento e diagnóstico. É preciso que haja, sem sombra de dúvidas, ampla oferta e aproximação dos meios de saúde à comunidade”, salienta o vereador.

PATRIOTAS

Visando o fortalecimento do partido para as eleições municipais do próximo ano, no próximo dia 19, às 9h, no Plenário da Assembleia Legislativa (Alese), será realizado o evento de filiação do Patriota e encontro estadual do partido.  De acordo com Uezer Licer, presidente estadual do Patriota, o objetivo do evento é tornar o partido mais forte para o próximo pleito. “Com as eleições se aproximando, estamos pensando em nomes fortes para enfrentar o pleito. E, essa, será uma oportunidade para as pessoas conhecerem mais o Patriota, e, quem sabe, integrar o nosso time. Todos serão bem-vindos”, pontuou. A vereadora Emília Corrêa, que já é membro do partido e que também estará na solenidade, ressaltou que um dos pontos positivos do Patriota é respeitar os posicionamentos dos seus filiados. 
“Um partido é o nosso veículo legal e constitucional para discutir as melhorias para a nossa cidade, ou Estado. O Patriota tem me abrigado muito bem, respeitado meus posicionamentos. Isso é muito importante, considero isso muito nobre. O partido está tendo muitas adesões, graças a Deus, e é isso que queremos, dar novas e boas opções de nomes para povo aracajuano”, afirmou.

PSC

Ainda não está definido em qual agremiação partidária o deputado estadual Gilmar Carvalho, ainda PSC, deverá ingressar para poder disputar a prefeitura de Aracaju em 2020, já que segundo ele, “só Deus me impedirá de ser candidato”. Quando a sua saída do PSC, até o momento tudo está indefinido, isso por conta de o deputado já ter dado entrada junto ao Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE), informando que pretende deixar o PSC, alegando ser tratado com descaso pela direção do partido em Sergipe. Com a decisão de deixar o PSC, Gilmar Carvalho poderá criar um grande problema. Essa é a opinião do articulista político, Clóvis Silveira que na manhã desta quarta-feira (09) demonstrou estar contrariado com o desejo de Gilmar deixar o partido. “Eu conversei com Gilmar quando ele me pediu apoio e disse que seria candidato. Ai de repente eu começo a ver nota publicado por ele no seu blog dizendo que vai sair. Nesse encontro eu disse que ele precisava mudar. Disse que ele era muito eu”, afirmou Clóvis em entrevista aos radialistas Kleber Alves e Alex Carvalho, no Inove Noticias. Ainda sobre Gilmar, Clóvis afirmou que a saída dele poderá lhe trazer sérios problemas e explicou. “Ele tem que se responsabilizar pelo que vai fazer. Assumimos compromisso mas ele mudou e diz que está sendo prejudicado e isso não é verdade. Veja, Gilmar nunca foi candidato duas vezes no mesmo partido”, disse.

 




Tópicos Recentes