15/02/2020 as 06:24

Operação Presságio da Policia Federal chegou em Sergipe

Mandados cumpridos e dinheiro bloqueado

Política Online

Política
Por Ewerton Júnior
<?php echo $paginatitulo ?>

A Polícia Federal deflagrou a Operação Presságio, para investigar a prática dos crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, quadrilha ou bando, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, supostamente cometidos por agentes políticos, servidores da Prefeitura Municipal de Cruzeiro do Sul e por gestores de uma ONG que prestava serviços à prefeitura. Foram cumpridos 7 mandados de prisão, 38 mandados de busca e apreensão nos estados do Amazonas, Acre, Rondônia, Minas Gerais, Sergipe e no Distrito Federal.  A referida ONG, fundada em 1967 em Minas Gerais, foi contratada com dispensa de licitação pela prefeitura. Entretanto, jamais prestou os serviços que são objeto dos termos de colaboração firmados com o ente municipal. Ao todo foram firmados cinco termos com diversas secretarias da prefeitura, no valor de mais de R$ 52 milhões. Até o fim do exercício de 2019, ela já havia recebido cerca de R$ 27 milhões.

Durante a investigação, apurou -se que os serviços licitados pela prefeitura não foram efetivamente cumpridos, e sequer existe a possibilidade de que venham a sê-lo, até o fim da vigência dos contratos com a ONG supracitada. A referida ONG deveria até 2021 tornar Cruzeiro do Sul autossuficiente na produção de energia por meio do aproveitamento do lixo produzido no município. Com efeito, o serviço de coleta de lixo prestado em Cruzeiro do Sul está muito distante disso.* O “modus operandi” da organização criminosa era complexo e envolvia diversas pessoas, tanto físicas quanto jurídicas. A grosso modo, os pagamentos que ela recebia da prefeitura eram utilizados para o pagamento de uma empresa contratada pela própria ONG. Essa empresa, que fora criada especificamente para prestar serviços à ONG em Cruzeiro do Sul, repassava os valores para diversas empresas de fachadas. Essas pessoas jurídicas, por sua vez, distribuíam o dinheiro entre os membros da organização criminosa. A operação foi batizada OPERAÇÃO PRESSÁGIO em razão de a equipe investigativa ter detectado que os integrantes da suposta organização criminosa pressentiam e temiam que logo o esquema seria descoberto e eles presos.

MISOGINIA

Mulheres ligadas ao Cidadania 23 emitiram uma nota desta sexta-feira (17) onde dizem que “jornalista faz ataque misógino à pré-candidata a prefeitura de Aracaju, Delegada Danielle Garcia”. A nota foi divulgada após uma entrevista concedida pelo empresário Milton Andrade, ao jornalista André Barros, onde, segundo o grupo de mulheres que assinam a nota, ele teria dito que “ela nunca geriu nada, nem a casa dela. Porque ela era delegada então não tinha nem tempo de gerir a casa dela quanto mais um governo, uma prefeitura”. Isso acabou provocando o grupo que terminou por emitia a nota.

CONFIRA A NOTA

Em entrevista com o empresário Milton Andrade na manhã desta sexta-feira,14, o jornalista André Barros (Nova Brasil FM) manifestou claramente seu desrespeito às mulheres, principalmente àquelas que exercem múltiplas funções sociais. Barros afirmou, sobre a pré-candidata à prefeitura de Aracaju, Danielle Garcia, que “ela nunca geriu nada, nem a casa dela. Porque ela era delegada então não tinha nem tempo de gerir a casa dela quanto mais um governo, uma prefeitura, com “N” situações diferentes do dia a dia dela. Se ela for prefeita de Aracaju vai ser uma loucura!”. A declaração é misógina, típica de um homem machista e desconectado da realidade das mulheres aracajuanas e brasileiras que trabalham, gerenciam suas casas e cuidam dos seus filhos. É por ataques vis como o de André Barros que a política precisa de mais mulheres. Este ambiente hostil e preconceituoso precisa ser duramente combatido por mulheres e homens. Práticas como a de André Barros serão combatidas pela sociedade que já não tolera mais o preconceito e a misoginia.

MINHA OPINIÃO

Permitam discordar da opinião da Secretaria de Mulheres do Cidadania, a declaração de André Barros não tem conteúdo misógino pelo menos na minha opinião, ela foi feita dentro de um contexto em que André apenas considerou a falta de tempo da delegada Danielle Garcia para com os afazeres da sua casa. Danielle no período que exerceu com brilhantismo o cargo de delegada do DEOTAP, no meu entender não teria tempo para tambem se dedicar ao comando da sua casa, com a mesma dedicação que exerceu a sua profissão. Declarações como a de André, não demonstram absolutamente nada, que venha a demonstrar o posicionamento do jornalista com relação as importantes funções que a mulher tem na sociedade brasileira, mulher que vive e batalha para uma sociedade mais justa e fraternal.

PROTESTOS

O presidente municipal do PT, Jefferson Lima, esteve presente e deu sua contribuição nos protestos em prol do Dia Nacional em Defesa da Petrobrás e do Dia Nacional de Mobilização Contra o Desmonte do INSS, na manhã desta sexta-feira, 14. O intuito das ações organizado pelos trabalhadores e trabalhadoras de Aracaju é somar nas lutas pela redução dos preços dos combustíveis, na defesa da aposentadoria do povo e em defesa do Brasil. A greve dos funcionários da Petrobrás entra em seu 14º dia, e de acordo com Jefferson, os empregos diretos e indiretos gerados ameaçam a movimentação da economia. “O fechamento de fábricas e a venda de refinarias aumentam o desemprego no país e pesa no bolso da população, provocando sofrimento com os preços abusivos dos combustíveis”, pontuou Jefferson.

CONDIÇÕES DE TRABALHO

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta sexta-feira (14) mostram como a política de precarização das relações do trabalho iniciada por Michel Temer e continuada por Bolsonaro tem retirado direitos e prejudicado os trabalhadores brasileiros. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), a taxa média anual de informalidade em 2019 atingiu 41,1%, seu maior nível desde 2016, e bateu recorde em 20 unidades federativas do País, informou. “Os brasileiros passaram a viver na clandestinidade, sem nenhum direito trabalhista ou previdenciário. E ainda assim, o governo Bolsonaro comemora o aumento da pobreza: 4 milhões de pessoas vivem com menos de um salário mínimo ao mês. Que tipo de trabalho é esse? Para valer a pena, o trabalho tem que vir com dignidade”,denunciou o senador Rogério Carvalho (PT-SE), líder do PT no Senado.

GILMAR

O Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe (TRE/SE) decidiu agora pela manhã que o deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) não pode desfiliar-se do Partido Socialista Cristão (PSC). A decisão foi por unanimidade – seis votos a zero e inviabiliza a pré-candidatura de Gilmar à Prefeitura de Aracaju. O TRE analisou a Ação de Desfiliação que havia sido impetrada por Carvalho, que solicitou sua desfiliação partidária – ele queria deixar o PSC mas manter o mandato de deputado estadual. Gilmar alega ter sido tratado com descaso pela direção do partido em Sergipe, além de não ser convidado para participar dos eventos e das decisões da sigla. Ele ainda reclamou que seu trabalho parlamentar não é divulgado nos meios oficiais de comunicação do partido.




Tópicos Recentes