21/03/2020 as 05:22

Lula diz que é hora de salvar o povo

Para Lula, Bolsonaro está mais preocupado com a imagem, com panelaços, e em se "autodenominar o mito"

Política Online

Política
Por Ewerton Júnior
<?php echo $paginatitulo ?>

Uma semana após retornar da Europa e em quarentena recomendada pelos médicos, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reapareceu nesta quinta-feira, 19, nas redes sociais. Disse que não gosta de fazer julgamentos, por já ter ocupado o principal cargo político do País, mas reservou boa parte do pronunciamento, em um vídeo de 15 minutos, para atacar a forma como o atual presidente tem lidado com o avanço do novo coronavírus. Lula pediu ao Tesouro que coloque dinheiro novo na economia, "quantos bilhões forem necessários", que não se preocupe com déficit fiscal e gaste quanto for necessário gastar em ações contra a doença. "Depois que a gente salvar o povo, a gente vai discutir como salvar a Economia, como fazer o País voltar a crescer". O ex-presidente iniciou os ataques ao atual mandatário ao comentar a entrevista coletiva realizada Ona quarta-feira, 18, por Bolsonaro e equipe para divulgar ações do governo em relação à covid-19. "Não imaginei que um presidente da República e seu staff, seu ministério, fossem fazer uma entrevista para desorientar o povo brasileiro de como melhor se comportar e como o governo iria fazer para minimizar o possível sofrimento da sociedade brasileira", afirmou.

"O que vi foi o governo fazer um show de narcisismo, de quem não estava em preocupado em orientar, mas em se desfazer da imagem negativa que se permitiu criar, de tanta bobagem que fez." Para Lula, Bolsonaro está mais preocupado com a imagem, com panelaços, e em se "autodenominar o mito. Ele gosta tanto dele que se acha mais importante do que qualquer ser humano do planeta". Sobrou até para o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, algoz e responsável pela prisão do ex-presidente na Operação Lava Jato. Ao comentar o fechamento de fronteiras do Brasil, iniciado pela Venezuela, afirmou que "Se o Moro quisesse fechar alguma coisa, deveria fechar a boca." Lula, no entanto, poupou a imprensa de críticas. Pelo contrário, em raros elogios, admitiu que "se tem alguma coisa que tem funcionado perfeitamente bem do ponto de vista da qualidade da informação é a imprensa brasileira. Sou crítico, mas tenho que reconhecer que uma instituição que prestou informação, foi a imprensa". O ex-presidente lembrou que tem 74 anos e que seguirá isolado em quarentena para se cuidar e evitar que seja transmissor ou receptor do coronavírus. Deu conselhos e concluiu pedindo solidariedade, uma palavra rara atualmente, segundo Lula. "É hora de ser solidário e cuidar dos outros, de ser humano cuidando do outro".

 

CONFIRMADOS

O Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), confirmou nesta sexta-feira, 20, o sétimo caso de coronavírus (Covid-19). Até o momento, são 25 casos suspeitos e 41 descartados no Estado de Sergipe. O exame deu positivo para uma mulher de 36 anos residente do município de Propriá, que teve contato com um caso confirmado no mesmo município. Ela encontra-se em isolamento domiciliar e está clinicamente bem. Suspeitos: 25. Descartados: 41. Confirmados: 7

SESSÃO REMOTA

O senador Alessandro Vieira divulgou uma nota para informar que está em andamento a sessão remota do Senado Federal, primeira da história, para votação e aprovação do estado de Calamidade em âmbito nacional. O senador explica que a criação do mecanismo de votação remota teve como base “projetos de minha autoria e do ex-senador Cristovam Buarque”. Esta aprovação vai ampliar ainda mais as ferramentas à disposição do Executivo Federal para enfrentamento da crise gravíssima que estamos combatendo, em especial no tocante ao urgente aumento de gastos públicos.

ESFORÇO

Alessandro Vieira diz que “fiz contato pessoal com o governador Belivaldo Chagas e com o prefeito de Aracaju Edvaldo Nogueira, e orientei minha equipe a contactar todos os demais prefeitos. Coloquei à disposição deles todo o esforço possível para garantir recursos financeiros indispensáveis para a gestão da crise, seja modificando o objeto das emendas individuais, seja interferindo junto ao Governo Federal”.
O senador diz ainda que “estamos em contato permanente com as equipes dos ministros Guedes e Mandetta, para colaborar com as soluções que devem partir do Executivo neste momento, através de Medidas Provisórias, Decretos e normativos infralegais. Não é hora de política partidária, mas sim de união em defesa dos brasileiros, em especial dos sergipanos”.

CALAMIDADE FINANCEIRA

O  governador Belivaldo Chagas anunciou medidas inéditas de restrição para o convívio social, entre outras ações. Em entrevista, o governador anunciou a assinatura de um decreto com validade inicial de sete dias com restrições ao transporte intermunicipal e ao aeroporto, além de proibição de novos hóspedes na rede hoteleira. Belivaldo deve publicar até terça-feira uma linha de crédito para produtores que estão sofrendo com efeitos da pandemia. “Vamos encaminhar na próxima segunda-feira, pedindo a Assembleia Legislativa decrete calamidade financeira. Eu já conversei com o presidente da Alese e ele garantiu a convocação dos deputados na próxima quarta-feira, para votar essas matérias de interesse público, em especial, voltadas a questão do Coronavírus”, disse o governador. Belivaldo garantiu à população que está atento, tomando medidas racionais e trabalhando para conter a propagação do vírus. Ele anunciou a proibição de pessoas nos espaços públicos e privados.

ELEIÇÕES MUNICIPAIS

A crise provocada pelo coronavírus e a incerteza sobre a extensão e a duração da pandemia levaram congressistas a iniciar um movimento em defesa do adiamento das eleições municipais previstas para outubro de 2020. Estimativas do Ministério da Saúde apontam para aumento dos casos entre abril e junho. A situação só se estabilizaria a partir de julho. O cenário traçado pelo ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) causou preocupação entre líderes de partidos na Câmara e de congressistas, que temem impacto nas campanhas eleitorais. Elas estão previstas para começar apenas no dia 16 de agosto, mas até lá parte do calendário eleitoral pode ser afetado. Alguns dirigentes partidários, entre eles o presidente nacional do Solidariedade, Paulinho da Força (SP), debateram a necessidade de achar uma saída jurídica para o caso de a crise se estender até o início das campanhas. De acordo com o dirigente, se até julho vigorar ainda a restrição para realização de eventos, as convenções partidárias estariam inviabilizadas. Pela lei eleitoral, o prazo para escolha dos candidatos é de 20 de julho até 5 de agosto.

CNH

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou nesta quinta-feira (19) uma deliberação ampliando e interrompendo os prazos de processos e de procedimentos dos órgãos do Sistema Nacional de Trânsito. A medida, diz o Contran, busca auxiliar a população no enfrentamento dos impactos do novo coronavírus no setor de trânsito e transportes brasileiro. "Estamos considerando a necessidade urgente de se evitar aglomerações nos órgãos de trânsito e nas entidades públicas e privadas prestadoras de serviços afetos ao trânsito, além de ajudar caminhoneiros e motoristas profissionais", diz o diretor do Denatran e presidente do Contran, Frederico Carneiro.

TESTE

Cientistas do Departamento de Ciências de Engenharia da Universidade de Oxford e do Centro de Pesquisa Avançada Oxford Suzhou (OSCAR), no Reino Unido, desenvolveram um teste para o diagnóstico da Covid-19, que demora somente meia-hora para apresentar resultados. A equipe de investigadores britânicos, liderada pelos professores Zhanfeng Cui e Wei Huang, está trabalhando exaustivamente para melhorar os recursos de diagnóstico da doença que já atinge cerca de 240 mil pessoas e matou quase 10 mil em todo o mundo. Além da rapidez, o teste recorre a instrumentos simples. De acordo com os cientistas, os testes de RNA viral utilizados atualmente demoram entre uma hora e meia a duas para ter resultados. Já a nova técnica fornece informação três vezes mais rápido.




Tópicos Recentes