CULTURA E ENTRETENIMENTO

06/05/2018 as 13:00

Três filmes brasileiros são premiados em festival de Lisboa

IndieLisboa aclamou "Baronesa", "Lembro mais dos corvos", além de "O Processo"

Foto: (Rafael Marchante / Reuters)<?php echo $paginatitulo ?>

O cinema brasileiro brilha, neste domingo (6), no encerramento da edição 2018 do IndieLisboa. Pelo menos três filmes nacionais foram premiados no festival de cinema português.

"Baronesa", de Juliana Antunes, e "Lembro Mais dos Corvos", de Gustavo Vinagre, foram aclamados, em um "empate", como grandes vencedores do prêmio do júri. "O Processo", de Maria Augusta Ramos, sobre o impeachment de Dilma Rousseff foi vencedor do prêmio Silvestre de melhor longa-metragem.

Também foi premiado pelo Silvestre o curta-metragem "Braguino", do francês Clément Cogitore. Já "Solar Walk", da alemã Réka Bucsi, foi o melhor curta-metragem eleito pelo grande júri.

O prémio Amnistia Internacional foi para "Waste N0.5 The Raft of the Medusa", de Jan Ijäs. André Gil Mata, de "A árvore", foi aclamado como melhor diretor de longa-metragem português. "Baronesa" conta a história de Andreia e Lidiane são amigas e vizinhas que sofrem com a guerra entre traficantes em Belo Horizonte. 

"Lembro Mais dos Corvos" é sobre uma mulher transexual, que conta a história de vida através de um monólogo. "A intimidade da personagem central é exposta através de relatos reais de resistência e autoaceitação", diz sinopse. O festival, que ocorreu pelo 15º ano, ocorreu até o sábado (5). Com informações de notícias ao minuto.




Tópicos Recentes