03/06/2018 as 17:17

Orientação sexual: Quando começar a falar sobre isso?

sexualidade, psicologia Por Stephany Elza

Conversa Íntima

Psicologia, Sexualidade e Relacionamento
Por Stephany Elza
Foto: (portal do movimento popular)<?php echo $paginatitulo ?>

Falar sobre sexo ainda é um grande tabu, quando o assunto não é tratado de uma forma “vulgar”, é apresentado com censuras, o que acaba influenciando na construção de uma boa orientação seja qual for o ambiente.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde) “A sexualidade é uma energia que nos motiva para encontrar amor, contato, ternura e intimidade; ela integra-se no modo como sentimos, movemos, tocamos e somos tocados, é ser-se sensual e ao mesmo tempo ser-se sexual. A sexualidade influencia pensamentos, sentimentos, ações e interações e, por isso, influencia também a nossa saúde física e mental”.

Com base nisso podemos entender que a sexualidade esta presente em diversos momentos em nossas vidas, desde o nascimento à morte. Sendo de grande importância a orientação sexual no processo de desenvolvimento da criança e adolescente.

Acredito que estas dúvidas perpetuem na cabeça da maioria dos pais: - Como falar sobre sexo com meu filho? Quando começar a falar sobre isso? Será que falar sobre sexo, não vai estimular meu filho(a) a ter desejos ?

Por favor pais, entendam que o quanto mais cedo você falar com seu filho, melhor será. É claro que você não vai explicar para uma criança de 2 anos a biologia complexa da reprodução humana, lembre-se de equilibrar suas explicações de acordo com a faixa etária dele(a) .

Na idade de 03 a 06 anos a criança descobre a diferença entre o corpo de menina e menino, que seu “piupiu” ou “florzinha” dá prazer, e começará a brincar com seu órgão genital. Não se assuste com isso, apenas desvie a atenção dele(a) de forma tranquila e sem broncas, pois a criança não tem consciência do que está realmente fazendo, essa fase de descoberta passará. Fique tranquilo!

Importante também explicar que existem regiões íntimas no corpo que não devem ser tocadas, e que a criança não deve sentar no colo de qualquer adulto. Oriente seu filho a falar com você caso alguém tente toca-lo de uma forma diferente. Confira também o texto sobre Violência sexual infantil.

A puberdade inicia entorno dos 11 anos de idade, as mudanças físicas, hormonais, emocionais e psicológicas confundem muito a cabeça desses jovens. Logo começam a surgir os desejos sexuais, primeiro beijo, masturbação e sexo.

O novo mundo que se desperta para essa fase, trás a curiosidade para o desconhecido. E quando a orientação não é feita em casa, a busca pelo conhecimento acontece de forma desregrada e perigosa. Sem a orientação correta, os riscos de uma gravidez e/ou contrair doenças sexualmente transmissíveis aumentam em  alto nível.

Falar sobre sexualidade não precisa ser um desafio, tendo em vista que todas as pessoas vivenciam isso. As explicações sobre seus riscos e consequências, quando feitos por um responsável pelo jovem é de grande valia, pois transmite confiança.

 

 

Psicóloga Stephany Elza – CRP: 3224
79-998269301
stephanyelza@hotmail.com




Tópicos Recentes