ECONOMIA

09/01/2019 as 15:16

Com Previdência e exterior, dólar cai a R$ 3,69 e Bolsa caminha para novo recorde

Expectativa de um acordo comercial entre EUA e China e de uma proposta para mudanças na aposentadoria animavam os investidores nesta quarta-feira (9)

Foto: (Cris Fraga/Estadão Conteúdo).<?php echo $paginatitulo ?>

 

O otimismo tomou conta do mercado financeiro nesta quarta-feira (9), em meio aos avanços da reforma da Previdência e expectativa de um acordo comercial entre EUA e China.

Pelas 15h15, o dólar recuava 0,69% a R$ 3,691, enquanto o Ibovespa, referência da Bolsa nacional, caminhava para fechar em novo recorde ao subir 1,44% nos 93.358 pontos. Na véspera, o indicador já havia superado a sua marca histórica, ao encerrar nos 92.031 pontos.

Na véspera, o ministro da Economia, Paulo Guedes, após reunião com o chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que a reforma do atual modelo de Previdência será acompanhada pela criação de um regime de capitalização, que trará ganhos mais fortes para o sistema.
Guedes disse ainda que a reforma não será fatiada e que o governo estuda proposta com regra de transição "da mesma profundidade" da que existia antes, que considerava um tempo de 20 anos para a travessia.

Na manhã desta quarta (9), Onyx acrescentou que o presidente Jair Bolsonaro decidirá na próxima semana sobre a proposta que será apresentada e enfatizou que a intenção é apresentar um pacote único ao Congresso para reformar o sistema previdenciário, ao invés de uma reforma fatiada.

O mercado acredita que uma reforma da Previdência vai ajudar a equilibrar as contas públicas do país e servirá de suporte para o crescimento sustentável da economia.

Os investidores também estavam de olho em um possível anúncio de um acordo para por fim à guerra de tarifas entre a China e EUA. Representantes dos dois países estão em negociações desta esta segunda-feira (7) e é esperada alguma informação sobre os encontros para esta quarta (9).


 

 

 

 

 

Com informações de Destak Jornal.




Tópicos Recentes