EITXA PÉ

08/10/2019 as 09:13

Sogro mata o genro após filha mandar mensagem por WhatsApp pedindo socorro em SP

Elton Gomes da Silva, de 36 anos, foi morto a tiros após a companheira mandar mensagem ao pai pedindo socorro por estar sendo ameaçada de morte.

<?php echo $paginatitulo ?>

Um homem de 36 anos foi morto a tiros pelo próprio sogro durante uma discussão em Praia Grande, no litoral de São Paulo. De acordo com a Polícia Civil, o representante comercial Edson Claro de Almeida, de 52 anos, matou Elton Gomes da Silva porque o rapaz havia agredido a filha dele e o ameaçou. Edson fugiu logo após o crime.

Segundo a filha do representante comercial, de 28 anos, ela e Elton estavam separados há cerca de dois anos, mas ele não se conformava com a situação. Segundo apurado pelo G1 nesta terça-feira (8), ao chegar em casa, no bairro Sítio do Campo, a jovem relatou que o ex-companheiro estava na frente de sua residência observando a movimentação na rua.

De acordo com os relatos dela, Elton a obrigou a entrar no imóvel e pegou uma faca, dizendo que iria matá-la. A vítima tentou acalmá-lo e falou que iria tomar banho, conseguindo enviar uma mensagem por WhatsApp ao pai relatando as ameaças.

Vítima enviou mensagem ao pai pedindo ajuda ao ser ameaçada e espancada por ex-companheiro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook

Vítima enviou mensagem ao pai pedindo ajuda ao ser ameaçada e espancada por ex-companheiro em Praia Grande, SP — Foto: Reprodução/Facebook 

Ao sair do banheiro, ela relatou ter sido agredida com murros na cabeça por Elton, que pegou o celular de sua mão e quebrou. Minutos depois, o pai da agredida teria chego ao local e o companheiro partiu para cima dele também, o ameaçando de morte.

Neste momento, Edson sacou da cintura uma arma e disparou na barriga do ex-genro, que caiu. O representante comercial efetuou outro disparo e fugiu na sequência em seu carro, segundo relatou a filha.

Elton chegou a ser socorrido por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu e morreu. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia de Praia Grande como homicídio, ameaça, violência doméstica e injúria. Peritos foram ao local e encontraram o celular danificado da vítima e um projétil de arma de fogo.

Caso foi encaminhado à Delegacia Sede de Praia Grande, SP — Foto: Rafaella Mendes/G1Caso foi encaminhado à Delegacia Sede de Praia Grande, SP — Foto: Rafaella Mendes/G1 

 




Tópicos Recentes