EMPREENDEDORISMO

16/09/2018 as 18:28

Aliado de Bolsonaro, dono da Havan fatura 5 bilhões com loja “anos 90”

Luciano Hang saiu das sombras em 2016, quando uma série de boatos passou a cercar seu negócio. Falava-se até que a Havan pertencia a um filho de Lula

<?php echo $paginatitulo ?>

Poucos negócios são tão “anos 90” quanto as lojas de departamentos. Mas uma das redes mais faladas do Brasil na atual campanha presidencial, a catarinense Havan, tem tudo o que levou Mappin e Mesbla à lona. Vende mais de 100 000 itens, tem construções enormes e de gosto arquitetônico particular. São decoradas com colunas da Casa Branca e com a onipresente estátua da liberdade.

 

Seu fundador, o empresário Luciano Hang, ganhou as manchetes por ser um dos poucos homens de negócio do país a apoiar publicamente o deputado Jair Bolsonaro (PSL), líder nas pesquisas de intensão de voto. Nesta quinta-feira (13), chegou a ser multado pelo Tribunal Superior Eleitoral por ter impulsionado publicações do candidato no Facebook.

Hang virou esta semana alvo de um concorrente de Bolsonaro, Cabo Daciolo (Patriota), que num vídeo publicado na internet critica as estátuas e o americanismo da rede varejista.




Tópicos Recentes