09/10/2019 as 04:08

Elber acusa Fabio de vender assinatura na CPI

O clima esquentou na câmara municipal de Aracaju

Política Online

Política
Por Ewerton Júnior
<?php echo $paginatitulo ?>

Diante do caos instalado no trânsito de Aracaju nas últimas semanas devido às obras de recapeamento asfálticos das principais avenidas da cidade, realizadas pela Prefeitura de Aracaju, o vereador Elber Batalha (PSB) protocolou um Projeto de Lei (PL) que visa proibir este tipo de obras na capital durante os horários de maior trânsito e fluxo de carros. O Projeto de Lei 312/2919 dispõe sobre a não interrupção do tráfego nas vias públicas de Aracaju e das avenidas e ruas de grande fluxo, mesmo em caráter intermitente, para a realização de obras públicas ou privadas nos horários das 6h às 9h e 18h às 20h, durante os dias úteis. “O que se fez em Aracaju nas últimas semanas foi uma prova de mal planejamento e desestruturação da Prefeitura de Aracaju, uma obra que poderia ter sido terminada mais cedo, causando menos transtorno aos aracajuanos e causou um caos na vida de todo mundo, já que grande parte da cidade ficou travada, impedindo o trabalhador de chegar ou sair do seu trabalho”, justificou.

 

O parlamentar disse ter se inspirado em PL’s que já existem em outras cidades do país e que o projeto se torna necessário pelo crescimento e para modernização de Aracaju. “Isso já existe em Recife, São Luiz, João Pessoa, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro e nós estamos anexando em nosso PL as comprovações de que todas essas cidades adotaram essa prática e que deu certo”, explicou.  Aí o clima esquentou, mais uma vez, na Câmara Municipal de Aracaju (CMA) entre os vereadores Elber Batalha (PSB) e Fábio Meireles (PPS).  O pau comeu e se iniciou uma discussão entre os dois parlamentares e que terminou em acusações graves. “Vote direito. Pegue os seus projetos, dê valor e deixe de ser adulador de prefeito”, disse Elber a Fábio. “Adulador é você que foi líder de Edvaldo aqui e aprovou 1% de aumento. Você foi líder de Edvaldo, não apague isso da história não”, retrucou Fábio Meireles. A acusação mais grave veio logo em seguida, quando Elber afirmou que Fábio trocou o seu voto, numa determinada Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), por cargos na Administração Pública. “Você vendeu a sua assinatura na CPI, Fábio Meireles, por cargo. Assinou e tirou a assinatura. Vendeu a sua assinatura. E você, bajulador. Os cargos do Nestor Piva todos são seus”, atacou Elber. Fábio Meireles respondeu ao parlamentar afirmando que ele teria que provar a acusação. Mas, finalizou a discussão com uma ameaça: “Eu vou aproveitar e provar outra situação de Vossa Excelência. Você sabe que eu posso provar”. Sem clima para continuar a votação, o presidente da Casa, Josenito Vitale, encerrou a sessão e convocou uma nova sessão para esta quarta-feira, 9.

RACHADINHA

“Joga pedra na Geni, joga pedra na Geni, ela é feita pra apanhar, ela é boa de cuspir, ela dá pra qualquer um, maldita Geni”, este é o trecho da música de Chico Buarque ao qual o deputado estadual Zezinho Guimarães (MDB) quando questionado sobre a denúncia da prática de “rachadinha” na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). “Rachadinha”, é a famosa prática de devolvimento irregular do salário, quando assessores precisam repassar parte do que recebem para o parlamentar que lhes contratou. O Ministério Público Estadual (MPE) confirmou na semana passada que há um inquérito aberto para investigar a prática criminosa na Alese. Questionado, o deputado Zezinho Guimarães manifestou insatisfação. “Agora todo mundo quer jogar pedra da Alese. Eu não acredito que esse tipo de prática aconteça. A classe política é a Geni da sociedade, mas vamos em frente de cabeça erguida. Tenho certeza que o presidente Luciano Bispo tem conhecimento de tudo e irá colaborar com as investigações do MPE”, pontuou.

PETROBRAS

O requerimento que convida o ministro das Minas e Energia Bento Albuquerque e o presidente da Petrobras Roberto Castello Branco tem a intenção de esclarecer a retirada dos escritórios da Petrobras do Nordeste. A venda de ativos e a restrição da atividade da Petrobras apenas para os estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo diminuem a amplitude da empresa que é nacional, segundo o vice-líder do PT no Senado. “Nós temos no estado de Sergipe, uma reserva com o potencial para a exploração de 300 mil barris de petróleo/dia, uma das maiores reservas de gás natural do Brasil, e a gente não tem perspectiva nenhuma a não ser o desalento do fechamento e da redução drástica da atividade da Petrobras”, pontua Rogério Carvalho. Preocupado com o crescimento no número de desempregados, o Senador Rogério Carvalho lembra que a Petrobras ajudou no desenvolvimento dos estados do Nordeste, e quer explicações sobre a desativação dos escritórios nesta região. “O governo fechou a Fafen e está diminuindo a prospecção, a exploração e a atividade gerencial da Petrobras nos estados do Nordeste, o que gera uma diminuição da atividade econômica com repercussões gerais da economia de Sergipe, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, e demais estados nordestinos”, pontua o senador.

ADIADO

A juíza relatora Sandra Regina Câmara Conceição pediu adiamento do julgamento do recurso apresentado pela defesa da prefeita Lara Moura (PSC-Japaratuba) e do vice Dogival Monteiro pela  acusação de abuso de poder político nas eleições 2016. A própria relatora marcou para a sessão do pleno do TRE do próximo dia 15 de outubro o julgamento do recurso, o que foi acatado pelos demais membros do tribunal.  O ex-deputado federal André Moura (PSC), marido da prefeita, também é acusado de abuso de poder político nas eleições no município pelo  Ministério Público Eleitoral (MPE-SE). Em 19 de dezembro de 2018 o juiz Rinaldo Salvino do Nascimento, da 11ª zona eleitoral, condenou os três à perda de elegibilidade por oito anos “À luz de toda a prova documental acostada e colhida nos autos, estou plenamente convencido que o investigado André Luis Dantas Ferreira de forma livre e consciente abusou do seu enorme poder político, sobre pelo fato de ser deputado federal e líder do Presidente da República, comprometendo a normalidade e a legitimidade das Eleições Municipais de 2016, tudo em prol da candidatura de sua esposa Lara Moura e de seu vice, no município de Japaratuba”, proferiu o juiz eleitoral em sua sentença.

FRENTE

O prefeito Edvaldo Nogueira participa da 76ª Reunião Geral da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), que ocorre em Salvador (BA). O evento reúne gestores municipais de todo o país. Na pauta do encontro estão mobilidade urbana, repactuação federativa, fortalecimento dos sistemas públicos de saúde, Reformas da Previdência e Tributária, o projeto de lei da Probidade Administrativa, além da participação dos municípios no Censo 2020. Vice-presidente nacional da Frente, Edvaldo avaliou o primeiro dia da reunião como “muito proveitoso” e ressaltou a necessidade dos gestores municipais buscarem a unidade. Para ele, só com um “debate franco, aberto, sem ideologismos e sem donos da razão” será possível avançar em pautas de interesse dos municípios. “Precisamos aproveitar este momento que talvez não se repita, no qual o Congresso exerce protagonismo muito grande e importante. De modo que podemos dar passos adiante para melhorar o Pacto Federativo e a divisão dos tributos no Brasil.Acho que a gente precisa ter coragem, definirmos uma unidade entre nós, estabelecendo o que é essencial para o movimento municipalista para que assim possamos avançar de maneira consistente nas pautas que interessam às cidades brasileiras”, defendeu o prefeito de Aracaju durante participação no painel “Mais Brasil, Menos Brasília”, que contou com a presença de Débora Arôxa, secretária especial de articulação federativa da Presidência da República.

REUNIÃO

O governador Belivaldo Chagas participou, de uma audiência com o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Henrique Rigodanzo Canuto. Também estiveram presentes o deputado federal, Fábio Reis, e auxiliares do Governo do Estado.n  O objetivo do encontro foi solicitar a liberação de recursos e a aprovação de obras de saneamento e abastecimento de água, em andamento no estado de Sergipe, realizadas pela Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso).  Dentre as pautas, a liberação de recursos das obras referentes aos termos de compromissos do Sistema de Abastecimento de Água Integrado de Tomar do Geru. a ampliação do Sistema Integrado Alto Sertão e o Sistema de Esgotamento Sanitário de Aracaju. Também foi solicitada a aprovação da Síntese do Projeto Aprovado (SPA), referente ao Sistema de Esgoto Sanitário de Aracaju. “Fomos recebidos pelo Ministro Gustavo Canuto e sua equipe técnica que garantiram trabalhar para liberar os recursos o mais breve possível. As obras fazem parte do sistema integrado de Tomar do Geru, Itabaianinha e Umbaúba, que está 90% concluída. Outra obra é a Adutora do Alto Sertão, que está com 85% concluída”, explicou Belivaldo. Na ocasião, o governador de Sergipe também expressou agradecimento pelas últimas obras iniciadas por meio de autorização do ministério. “Aproveitei para agradecer ao ministro pelo início da obra de duplicação da adutora do Piauitinga em Lagarto que vai beneficiar vários municípios da região, Riachão do Dantas, Tobias Barreto, Simão Dias e Pinhão. O ministro me prometeu e cumpriu a liberação de recursos ainda esse ano para começar essa obra. Eu fiz questão de expressar toda minha gratidão em nome do povo do meu estado”, complementou Belivaldo.

FUNDEB

O governador Belivaldo Chagas e demais chefes dos executivos estaduais participaram do VII Fórum Nacional de Governadores, em Brasília. Temas de relevância nacional foram retomados em mais uma edição do Fórum, a exemplo do Pacto Federativo, as reformas Previdenciária e Tributária, bem como o Pacote Anticrime. O Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – Fundeb foi uma das principais pautas em debate, e que, durante o encontro, resultou na assinatura de uma nota onde os governadores defendem a tramitação célere da PEC 15/2015. Além de tornar o fundo permanente, estados e municípios defendem que a União aumente a complementação estabelecida em lei. “Tivemos a oportunidade de declarar nosso apoio à PEC da deputada federal do Tocantins, Dorinha Seabra Rezende, sobre o Fundeb, um recurso extremamente importante para a Educação em nosso país, em especial para Sergipe. É preciso que a tramitação ocorra de forma rápida, para que o repasse dos recursos se mantenha”, destacou Belivaldo.

 

 

 

 

 




Tópicos Recentes