ESPORTE

15/04/2019 as 11:21

Ezequiel marca, Sport quebra invencibilidade do Náutico e sai na vantagem na disputa do Pernambucano

Lance que determinou vitória dos rubro-negros teve impedimento não marcado de Sander; novo jogo entre os rivais é no próximo domingo, na Ilha do Retiro

Marlon Costa / Pernambuco Press<?php echo $paginatitulo ?>

Ainda não acabou!

O Sport deu um passo enorme rumo ao 42º título estadual de sua história. Diante do Náutico, no inflamado estádio dos Aflitos, o Leão se impôs, jogou melhor e venceu por 1 a 0 - gol de Ezequiel, irregular, no segundo tempo. A segunda partida será na Ilha do Retiro, próximo domingo. A equipe rubro-negra tem a vantagem do empate. Ao Timbu, resta vencer por um gol, para levar a decisão aos pênaltis, ou por dois ou mais de diferença, para levantar a taça no tempo normal. Vale lembrar que não existe gol qualificado - ou seja tentos na casa do adversário não têm peso maior para critérios de desempate.

Primeiro tempo

Os primeiros 45 minutos foram melhores para o Sport. O time de Guto Ferreira entendeu a fragilidade da dupla de zaga do Náutico na saída de jogo e marcou pressão. Também neutralizou o lado direito alvirrubro - dobradinha entre Thiago e Hereda. O Timbu só criou uma jogada pelo setor. Ao mesmo tempo, o Leão criava chances eventuais com bolas alçadas à área. Algumas, a defesa do Náutico rebateu. Outras levaram perigo real ao gol de Bruno, que teve boa atuação. No lado positivo do Timbu, o "perde-pressiona" funcionou em vários momentos. Assim que ficava sem a bola no ataque, por erro, o Timbu a recuperava o mais rápido possível. Dessa forma, teve sua melhor chance, mas o chute de Thiago, dentro da área, saiu fraco.
Segundo tempo

O Náutico voltou com Wallace Pernambucano no lugar de Odilávio. O time cresceu de produção e passou a ter mais volume. Apesar disso, foi bem controlado pelo Sport - cuja defesa cedeu poucas ocasiões reais de gol. Mesmo com toda presença de área do Tanque. A outra alteração de Márcio Goiano não foi tão bem sucedida. Maylson não entrou bem e ficou pouco tempo em campo. Saiu machucado. Guto Ferreira só mexeu mais tarde. Colocou Juninho, Leandrinho e Elton, em campo. Menos presente no ataque do que na primeira etapa, o Leão foi mais preciso na criação. Teve uma chance em que Juninho parou em Bruno. Em outra, após rebote do goleiro, Ezequiel não perdoou. Como a arbitragem não viu o impedimento de Sander na jogada, o Leão confirmou a vitória e a quebra de invencibilidade de 18 jogos do Náutico.

Decidiu

Cotado para ser craque do campeonato, Ezequiel foi importante novamente para o Sport. Além da velocidade que costuma colocar nas jogadas, foi o autor do gol da vitória. 

Confronto seguinte

O próximo jogo de Sport e Náutico é no domingo, dia 21, na Ilha do Retiro, às 16h. Trata-se do encontro final para decidir quem será o campeão pernambucano em 2019.

Apagados

Os jogadores mais experientes da partida eram Jorge Henrique e Hernane Brocador, ambos com passagens marcantes por gigantes do futebol nacional. Mas nenhum deles conseguiu se destacar.

Marca expressiva

Se vencer novamente a final, o Sport ampliará o tabu que tem contra o Náutico. Já são 51 anos sem perder para o rival em uma final (desde 1968). Para fazer isso, terá que garantir o título na Ilha, semana que vem.

Apesar da derrota

O goleiro Bruno fez uma boa partida pelo Náutico. Apesar da derrota, ele conseguiu evitar um placar maior.

Invencibilidade caiu

O Náutico estava há 18 jogos sem perder. Mas a invencibilidade não resistiu ao Sport. Curiosamente, as duas últimas derrotas do Timbu foram diante do Leão.




Tópicos Recentes