EXCLUSIVA

26/01/2019 as 18:20

Quer perder peso? Adote uma nova postura para alcançar seu sonho

Confira papo com nutricionista, e passe a adotar novos costumes para obter a tão almejada perda de peso

Foto: ( iStock).<?php echo $paginatitulo ?>

A conquista da perda de peso e de uma forma física sadia é a principal ambição de diversas pessoas que sonham em se sentir bem com si próprio do ponto de vista corporal, mental, físico e espirtitual; possuir um corpo com pouca gordura não só é um fator que traz benefícios na dimensão da autoestima; seus principais efeitos acabam repercutindo é no âmbito da saúde corporal. 

E para esclarecer o internauta do Alô News sobre como alcançar o tão almejado emagrecimento de uma forma responsável, sadia e eficaz, conversamos nesta semana com a nutricionista Paula Costa. Ela irá falar como desenvolver uma postura madura na busca pela perda de peso, explicar como se deve seguir uma dieta, e comentar sobre a importância da mente humana no processo de luta contra a balança.

Confira esse papo muito esclarecedor, a seguir: 

Portal Alô News - (A.N): Por que, na sua opinião, muitas pessoas são vítimas tão fáceis daquelas dietas que são propagadas como milagrosas e de rápido resultado? O que as leva a se iludir com planejamentos alimentares tão simples?

Paula Costa - (P.C): As pessoas, hoje em dia, estão cada vez mais reféns de redes sociais e das idealizações de dietas e corpos ideais cujas publicações nesses meios intitulam como perfeitos, saudáveis e lindos! Qualquer um pode publicar informações e fotos sem aos menos sabermos se elas provêm de um profissional especializado e com verdadeiro conhecimento sobre o que está transmitindo em rede, como também sem sabermos se aquela foto pertence ao indivíduo referido ou se traduz a realidade do corpo dele, uma vez que, a cada dia, surge um novo aplicativo onde você pode modificar todo o corpo e o rosto das pessoas. Da mesma forma, qualquer pessoa pode ter acesso a eles não só para ler, mas para acreditar e tomar para si, como objetivo, o que é propagado e de uma forma tão rápida. Sendo assim o ideal é, se precisar fazer uma mudança nos seus hábitos alimentares, procurar um nutricionista, que é o profissional especializado e capacitado para tal.

(A.N): Dentre algumas das ideias, que se vende como verdadeiras, está a de que as dietas restritivas são totalmente eficazes na luta pela perca de peso. Até que ponto essa afirmação pode ser considerada verdadeira?
(P.C): A meu ver, as dietas restritivas funcionam a curto, ou talvez até médio prazo, mas a longo tempo, não. Ninguém consegue passar uma vida inteira se restringindo de vários alimentos porque eles podem engordar. O que faz engordar é a frequência e a quantidade que se vai comer do alimento. Se você não restringe tanto, no momento em que vai comer não impõe tanta ansiedade no ato, como se fosse o único dia no qual é “permitido” comer aquele alimento, então aproveita para “jacar”, como muitos falam. Isso gera um ciclo e, no fim, de fato, não houve uma reeducação alimentar, e sim uma restrição. É preciso se conscientizar que na grande maioria dos casos não existe o permitido e o proibido, existe ter consciência do que é melhor pra si, e aprender a comer sem sofrimento.

(A.N): No seguimento de um plano de dieta é comum que após conquistada a meta de emagrecimento ocorra um reganho de peso. Por qual motivo isso ocorre com tanta frequência? Há motivos para se desesperar?
(P.C): É como falei anteriormente, as pessoas têm dificuldade de manutenção do peso, acabando no reganho, porque restringem muito a dieta e, na verdade, não aprendem a comer, ou seja, não há reeducação alimentar de fato.

(A.N): Quais fatores externos (de ordem psicológica, ambiental ou cultural) podem ser considerados fundamentais para a obtenção de sucesso na luta pelo emagrecimento?
(P.C): O mais importante é aprender a comer, aprender a sentir a fome fisiológica, o apetite, a saciedade e a distingui-los. Comer é muito mais que apenas pegar o alimento, ingerir, mastigar e engolir. Comer é um momento único, que precisa de atenção, ou seja, sentar-se em ambiente tranquilo, com calma, saborear o alimento, saber o que se está comendo. Infelizmente muitas pessoas ainda não conseguem entender dessa forma. No mundo atual as pessoas estão acostumadas a comer rápido, às vezes em pé, no celular, vendo TV, discutindo problemas... Tudo isso leva a uma péssima qualidade alimentar.

(A.N):  Por que a prática de mastigar os alimentos de modo devagar ajuda na digestão e inclusive, a emagrecer?
(P.C): Porque a nossa digestão e as mensagens de saciedade que chegam a nossa mente começam na boca e, assim, se comemos mais devagar, mastigando com calma, conseguimos deixar nosso organismo entender o momento em que ele se sente saciado, ou seja comeremos o que realmente precisamos, sem exageros.

(A.N):  Em uma escala de 0 a 10, qual a importância de um bom funcionamento do metabolismo para o alcance da perda de peso? Cite alimentos que auxiliam o metabolismo a atuar de forma mais acelerada.
(P.C): Com certeza manter um bom funcionamento do metabolismo é importante pra tudo, é saúde. Existem vários alimentos que ajudam a acelerar o metabolismo, como canela, café, gengibre.... entre outros, mas é muito importante que aliado a qualquer alimento, exista um cardápio diário equilibrado e variado como também a prática de atividade física. Esse é o conjunto essencial para aceleração do metabolismo.

(A.N): Muitas pessoas acreditam que em uma dieta deve ser feita a excluisão do máximo de carboidratos possíveis. Essa conduta não pode acabar também prejuízos à saúde?

(P.C): Veja só... Não precisamos comer o absurdo de carboidratos que o mundo hoje criou o hábito de comer... Tão pouco precisamos cortá-los de nossa ingestão alimentar... Assim como tudo na vida, o ideal, o que proporciona maior bem estar e saúde, é mantermos uma dieta equilibrada, sem excessos, sabendo que existirão dias em que podemos comer alimentos que não tenham tanto valor nutricional, e não nos culparmos por isso, porque, o mais importante de fato, é termos e mantermos uma rotina, saudável, tranquila e equilibrada.

(A.N): Em termos nutricionais, uma boa dieta, que garanta um corpo saudável, e com menos gordura a médio ou longo prazo, deve estar baseada em quais condutas e valores?

(P.C): Um boa dieta com aquisição de saúde a médio e logo prazo é sempre aquela baseada no equilíbrio, com acompanhamento de um nutricionista, que vai, de acordo com as individualidades de cada um, prescrever o cardápio adequado... Falo em equilíbrio de uma forma ampla, ou seja, nutricional e emocional, ou seja, não faz mal, em momentos das nossas vidas e da nossa rotina, ingerir alimentos que não tenham um grande valor nutritivo, mas que saciarão a fome fisiológica e, naquele momento, cuidarão do seu emocional trazendo boas lembranças, muitas alegrias, sem exagero, ou seja, sem ansiedade, sem culpa ou sofrimento... A nossa mente e o nosso psicológico não precisam de tanta cobrança e também precisam ser alimentados de boas alegrias, de boas recordações e, muitos alimentos nos remetem a elas. Em suma, precisamos nos amar mais, nos aceitar mais e, a partir daí, conseguiremos nos conhecer melhor e adquirir bons resultados.




Tópicos Recentes