EXCLUSIVA

30/03/2019 as 18:00

Exclusiva do Alô: Saiba tudo sobre a Síndrome de Irlen

pouco conhecida, síndrome afeta o desenvolvimento escolar da criança

<?php echo $paginatitulo ?>

A síndrome de Irlen é uma enfermidade que está relacionada à dificuldade na Manutenção da Atenção, Compreensão e Memorização e à atividade ocular durante a leitura, cuja consequência é um déficit de Aprendizado, que pode comprometer o comportamento do indivíduo e suas Relações Sociais. A Síndrome de Irlen – que recebeu o nome da Dra. Helen Irlen, psicóloga americana responsável pela descoberta e pelos estudos internacionais sobre o assunto – ainda é muito pouco difundida no Brasil, apesar de já existirem Centros de Diagnóstico e Tratamento em 42 Países.

Nós conversamos com a neuropsicopedagoga e screener (que é a profissional qualificada para fazer o rastreamento da síndrome) Teresa Cristina de Oliveira Silva, para esclarecer mais sobre a Síndrome de Irlen. 

Alô News (A.N): A Síndrome de Irlen ainda é muito desconhecida e sua caracterização é relativamente nova (1983). O que é esta Síndrome?

Teresa Cristina (T.C): É uma alteração visuoperceptual, causada por um desequilíbrio da capacidade de adaptação à luz que produz alterações no córtex visual e déficits na leitura.

(A.N): Quais são os principais sintomas?

(T.C): Os principais sintomas físicos da Síndrome de Irlen são essencialmente oculares, ocorrendo lacrimejamento, prurido e ardência ocular, tendência à esfregar os olhos e/ou tampar/fazer sombra enquanto lê, apertar e/ou piscar os olhos excessivamente, balançar ou tombar a cabeça, sensação de cansaço após 10 a 15 minutos de leitura – que é feita preferencialmente na penumbra. ores de cabeça

(A.N): Como é feito o diagnóstico? Qual profissional procurar?

(T.C): A identificação da Síndrome é feita por profissionais da saúde e educação devidamente capacitados a identificar (teste de screening ou rastreamento) os portadores da síndrome, através da aplicação de um protocolo padronizado conhecido como Método Irlen, e classificar o grau de intensidade das dificuldades visuoperceptuais dos casos suspeitos. O teste é feito após avaliação da acuidade visual e sob correção refracional atualizada (feitos por um oftalmologista). Através do screening, verifica-se os benefícios com a supressão das distorções visuais, pela interposição de uma ou mais transparências coloridas (método não invasivo).

O filtro de bloqueio espectral (óculos) a Prescrição é exclusiva dos oftalmologistas com triagem específica.

(A.N): Em qual estágio da vida é mais comum diagnosticar a Síndrome de Irlen?

(T.C): Geralmente na alfabetização porque a criança que possui a síndrome apresenta  grande dificuldade na leitura, confusão entre os números, percepção de distorções visuais em páginas de texto, leitura de palavras de baixo para cima e inversão de letras e palavras, espaçamento irregular, dificuldades em manter-se na linha ao escrever, lentidão e baixa compreensão. Vale ressaltar que em qualquer idade a Síndrome pode ser detectada.  

(A.N): O que causa a Síndrome de Irlen?

(T.C): A Síndrome é Hereditária, com um ou ambos os pais também portadores em graus e intensidades variáveis. Atualmente estão sendo revistas as relações entre as lesões pós-traumáticas, envolvendo o cérebro, e os comprometimentos secundários da eficiência visual com exacerbação da fotossensibilidade e déficits na oculomotricidade, gerando  impactos na leitura, aprendizagem, memória e estabilidade emocional.

(A.N): Como é feito o tratamento para quem tem Síndrome de Irlen?

(T.C): Uma vez determinada a transparência ( lâmina colorida chamada de OVERLAY), individualmente selecionada.  O portador passa a usá-la  sobre o texto durante a leitura  ou cobrindo a tela do computador enquanto lê, obtendo benefícios imediatos no conforto visual, fluência e compreensão da leitura.

- Uso do óculos (com filtro de bloqueio espectral)  a Prescrição é exclusiva dos oftalmologistas com triagem específica.

(A.N): Existe cobertura do SUS para quem é diagnosticado com Síndrome de Irlen?

(T.C): Ainda não, mas a Câmara dos deputados e o  Ministério da Saúde estão  estudando a incorporação no Sistema Único de Saúde (SUS).

(A.N): Quais são os tipos de alterações visuais que uma pessoa diagnosticada com Síndrome de Irlen passa?

(T.C): Segundo os portadores, o brilho ou reflexo do papel branco contra o texto seja sob luz natural ou fluorescente causa irritabilidade, sensação de movimentação das letras que “pulsam, tremem, vibram, confluem ou desaparecem” e a leitura passa a ser fragmentada. Além disso, sentem-se inseguros ao dirigir, estacionar, tendo dificuldades com esportes com bola e ao usar  escadas rolantes.

Veja no vídeo abaixo as alterações visuais que os portadores da Síndrome de Irlen podem experienciar.

(A.N): A síndrome de Irlen pode vir acompanhada de outros distúrbios?

(T.C): Sim, ela pode vir acompanhada de várias comorbidades como: TDAH, TDA, Dislexia, autismo, entre outros.

Por que ler pode ser tão difícil? As pessoas com IRLEN  consomem mais energia durante a leitura e outras atividades visuais, provocadas pela fotofobia e pelo estresse visual.




Tópicos Recentes