EXCLUSIVA

27/04/2019 as 18:17

Exclusiva do Alô: A saúde de Sergipe está na UTI

Várias denúncias com relação a saúde pública em Sergipe foram feitas durante a semana

<?php echo $paginatitulo ?>

Os últimos dez dias do mês de abril foram marcados por várias denúncias referentes à saúde pública em Sergipe.

O analista político, gestor público, radialista e jornalista Ewerton Jr., que faz comentários sobre política no programa Nova Manhã, da rádio Nova Brasil falou nesta quinta-feira (25) sobre essas denúncias. Você acompanha agora, com exclusividade no Alô News, a íntegra do comentário, com participações do âncora do programa, André Barros sobre a saúde pública em Sergipe.

Ewerton Jr.: Ontem (24) eu prometi uma denúncia a vocês com relação a saúde do estado de sergipe. Eu não venho com apenas uma. Tenho duas denúncias e venho dizer que estou no encalço da terceira.

A primeira denúncia tem a ver com uns áudios que eu recebi e que são muito fortes. Recebi esses áudios de um paciente que ficou 12 dias internado no Hospital de Urgências de Sergipe (Huse), tratando de uma fratura no braço. Ele foi vítima de um acidente de moto.

Se vocês ouvissem os áudios, vocês sentiriam vergonha do estado em que se encontra a saúde pública de Sergipe. Não é possível que em 2019 um paciente com braço quebrado, precisando de cirurgia, passe mais de 12 horas imóvel em uma maca! Faltou remédio para a dor! Imagine como deve ter sido difícil a vida desse paciente.

A segunda denúncia que eu tenho é proveniente de um vídeo da coordenadora da Associação Mulheres de Peito, onde ela demonstra o tratamento recebido por uma das pacientes oncológicas do estado de Sergipe. No mínimo, uma vergonha. Isso entristece a todos nós sergipanos.

Inclusive gostaria de pedir a atenção do secretário estadual de Saúde, Dr. Valberto e também do governador do estado, porque no meu entender a saúde no estado de Sergipe tem que ser feita a quatro mãos mesmo.

Fui também ao fórum Gumersindo Bessa e lá tive acesso a ação civil pública que decretou a intervenção no Hospital de Cirurgia. Logicamente que ainda estou na fase de levantamento de dados, mas a denúncia que recebi de ex-funcionários do hospital, de pessoas que estão ligadas a atual administração do hospital, de pessoas que vieram de Propriá para trabalhar no Hospital de Cirurgia e também no programa do nosso colega radialista Gilmar Carvalho, que mostrou em alto e bom som a questão das máquinas de radioterapia do Hospital de Cirurgia.

Aquele Bunker, aquela construção antiga que parece não terminar nunca está lá jogada ao léu, sendo que poderia estar sendo usada e ajudando a melhorar a saúde do estado.

É grave! As denúncias são graves! A [Secretaria de] Saúde do estado precisa de dar uma resposta imediata porque na hora da dor, na hora dos tratamentos oncológicos, na hora que um paciente precisa do serviço público do estado, consegue, as vezes, ser tratado, mas com tanta crueldade como Cícero foi tratado, com tanta crueldade como essa senhora que é mostrada no vídeo feito pela Associação Mulheres de Peito e postado nas redes sociais. A gente precisa ter uma resposta das pessoas que são responsáveis por essa saúde do Estado de Sergipe.

André Barros: Com certeza! Saúde é coisa primordial, é tudo o que o Sergipano precisa ter. É uma saúde digna que faça realmente a diferença. Saúde, educação e Segurança, esse tripé tem que funcionar.

A respeito do Hospital de Cirurgia, o jornal Cinform fez uma denúncia séria, já sobre a gestão da enfermeira Márcia, que foi para lá para resolver os problemas, mudaram o status quo da administração até então existente. Essas denúncias, que vão ser apuradas, é claro, mostram que nada mudou nessa parte gerencial do hospital, no que toca a empresas que se utilizam das verbas do hospital e fazem daquele local uma bela de uma sinecura.

Ewerton Júnior: Essa denúncia do Cinform fala das empresas. A denúncia que eu tenho é de funcionários que foram colocados para fora e não tiveram seus direitos básicos de demissão recebidos! Não só isso, mas também os repasses feitos pelo estado na época em que o hospital era administrado pelo Dr. Milton Santana eram um e hoje, segundo as denúncias dos ex-funcionários, hoje são outras e o Hospital de Cirurgia continua na mesma situação.

André Barros: E nós temos que fazer justiça ao governador Belivaldo Chagas nessa hora. Ele garantiu que ia melhorar o repasse de verbas para o Hospital de Cirurgia, e conseguiu uma quantia substancial. Agora, as coisas não estariam acontecendo de melhor forma do que era no passado, quando recebia menos dinheiro e com todas aquelas “coisinhas”  denunciadas no Ministério Público. Não mudou nada e talvez tenha até piorado em alguns aspectos.

Ewerton Júnior: Vale lembrar que a denúncia foi recebida pela justiça, que decretou a intervenção e nomeou a enfermeira Márcia Guimarães para administrar o Hospital de Cirurgia mas essas denúncias são graves e nós continuaremos no encalço da ação civil pública, e do Ministério Público de Sergipe. A Justiça, através da 7ª Vara Cível decretou a intervenção em novembro para tentar resolver os problemas básicos do Hospital de Cirurgia e eu pergunto, será que resolveu?



por Rafael Lopes

Redação Alô News




Tópicos Recentes