MUNDO

06/09/2018 as 14:45

Terremoto mata 9 pessoas e deixa 31 desaparecidas

O desastre ocorre dois dias depois do Tufão Jebi

Foto: (AFP).<?php echo $paginatitulo ?>

Um terremoto de magnitude 6,7 na escala Richter atingiu hoje (6) a ilha japonesa de Hokkaido. No total nove pessoas foram mortas, outras 31 seguem desaparecidas. O governo ainda não informou a quantidade de vítimas, mas as autoridades locais estimaram que há 300 feridos.

O epicentro do terremoto tinha 40 quilômetros de profundidade ao leste da cidade de Atsuma, segundo informações do ministro Yoshihide Suga, porta-voz do governo japonês. Atsuma foi a cidade mais afetada, onde foi registrada a maioria dos mortos.

O tremor atingiu o nível 7 (o mais alto da escala sísmica japonesa, centrada em medir a agitação da superfície terrestre) neste município de 4.600 habitantes, e provocou deslizamentos que soterraram 20 casas nesta região montanhosa. Foi a primeira vez que um terremoto em Hokkaido alcançou essa intensidade, desde 1996.

O país também sofreu dois dias antes com o tufão Jebi, o mais poderoso a tocar terra no país em 25 anos, que deixou 11 mortos e centenas de feridos.

Resgate
No todo, 21 mil soldados trabalham nas operações de resgate, entre eles 4 mil membros das forças de autodefesa. O poder Executivo do país quer aumentar o contingente para 25 mil, a fim de impedir o aumento no número de vítimas.

Energia
O terremoto deixou toda a ilha sem fornecimento de energia, devido apagão automático da central térmica de Tomato, em Atsuma, que produz metade da eletricidade da cidade. Este é o maior blecaute desde o grande terremoto de Hanshin, que em 1995. O serviços serão reestabelecidos progressivamente, o que deve levar uma semana.

O governo pediu à população que economize energia e solicitou ajuda às empresas elétricas Tokyo Electric Power e Tohoku Electric Power para disponibilizar geradores de emergência aos hospitais afetados.

Estradas
O tremor também causou interdições de estradas. Os serviços de transportes ferroviários locais foram suspensos. O novo aeroporto internacional de Chitose também foi fechado.

Há ainda risco de desabamentos e deslizamentos de terra, e a possibilidade de haver uma réplica do terremoto com intensidade similar na próxima semana, informou a Agência Meteorológica.


 

 

 

 

Com informações de Destak Jornal.




Tópicos Recentes