MUNDO

23/09/2018 as 13:38

Irã convoca diplomatas europeus após atentado

Atentado aconteceu em Ahvaz, capital da província do Juzestão; o grupo Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do ataque

Foto: (AFP).<?php echo $paginatitulo ?>

 

O Irã convocou três diplomatas europeus, representando a Dinamarca, a Grã-Bretanha e a Holanda, depois do atentado durante um desfile militar em Ahvaz, no oeste do país, que matou ao menos 29 pessoas.

Os embaixadores dinamarquês e holandês e o encarregado dos assuntos britânicos ouviram "os fortes protestos do Irã contra o fato de que seus respectivos países abrigam alguns membros do grupo terrorista que perpetrou o ataque terrorista", informou um porta-voz do ministério das Relações Exteriores iraniano, citado pela agência IRNA.

"Não é aceitável que a União Europeia não coloque em sua lista negra os membros desses grupos terroristas", lamentou a diplomacia iraniana, que informa que os embaixadores "lamentaram o incidente e expressaram a vontade de seus respectivos países de cooperar com o Irã para identificar os autores".

Classificado de "terrorista" pelas autoridades iranianas, o atentado aconteceu em Ahvaz, capital da província do Juzestão, onde vive uma população de maioria árabe. O grupo Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do ataque.

"A resposta da República Islâmica à menor ameaça será terrível", declarou Rohani, de acordo com um comunicado publicado em sua página oficial on-line.

"Aqueles que dão apoio em matéria de Inteligência e propaganda a esses terroristas terão que responder por isso", acrescenta a nota.

Em uma mensagem oficial de condolências, o guia supremo iraniano, aiatolá Ali Khamenei, viu no atentado "uma continuação da conspiração dos governos da região contratados pelos Estados Unidos e que buscam semear a insegurança no nosso querido país".

O ministro iraniano das Relações Exteriores, Mohamad Javad Zarif, acusou um regime estrangeiro apoiado por Washington de estar por atrás do ataque.

"Terroristas recrutados, treinados e pagos por um regime estrangeiro atacaram Ahvaz. [...] O Irã considera que os promotores regionais do terrorismo e seus mestres americanos são responsáveis por tais ataques", tuitou Zarif.

Mortos

"Até agora, este atentado terrorista deixou 29 mártires e 57 feridos", anunciou o canal de TV oficial em língua árabe Al-Alam, citando o deputado Mokhtaba Zolnuri, membro da Comissão de Segurança Nacional e Assuntos Exteriores.

"Entre os mártires, há uma criança e um ex-combatente que morreu em sua cadeira de rodas", declarou o porta-voz das Forças Armadas iranianas, o general de Brigada Abolfazl Shekarshi, à televisão pública.


 

 

 

Com informações de AFP.




Tópicos Recentes