POLÍTICA

21/04/2018 as 00:05

Mesmo sem “aliança branca”, políticos têm compromisso com JB e André Moura!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Os partidos políticos e coligações podem registrar seus candidatos na Justiça Eleitoral, para as eleições de 2018, até 15 de agosto. Faltam pouco menos de quatro meses ainda para termos uma definição sobre o cenário político e, por mais que já exista um direcionamento entre algumas legendas com determinados nomes, este colunista avalia que ainda é um tanto “premeditado” antecipar qualquer análise, por enquanto. Em síntese, quem está junto hoje, pode tornar-se adversário mais adiante e vice-versa. Qualquer precipitação neste momento pode colocar todo um planejamento estratégico em risco.

 

Alguns colegas colunistas políticos, mais experientes, fazem avaliações cautelosas sobre o cenário e focam em comentar o “dia a dia” dos bastidores. E isso é um grande indicativo para o titular desta coluna: todo mundo está “estudando” e esperando todo mundo. Cada passo está sendo devidamente calculado, como também as conversações e possíveis entendimentos políticos. Alguns apoios agregam valor, outros só fazem volume e representam votos sim, mas a eficiência deste tipo de política, para o modelo da eleição que está sendo montado, é bastante questionável...

 

Por mais que não se possa antecipar previsões, olhando o cenário de momento, há uma intensidade maior em Sergipe para a disputa ao Senado Federal do que para o governo. O Governo tem Jackson Barreto (MDB) como pré-candidato definido e possivelmente Rogério Carvalho (PT), travando uma batalha judicial para conseguir ficar elegível; pela oposição o nome mais “badalado” é de longe o do líder do Congresso Nacional, deputado federal André Moura (PSC). Os rumores dão conta que Heleno Silva (PRB), também com situação eleitoral difícil, possa ser o outro candidato da chapa.

 

Quem “corre por fora”, mas que jamais pode ser desprezado é o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) que pode disputar mais uma reeleição ou abrir mão para viabilizar a pré-candidatura de Valadares Filho (PSB) ao governo do Estado, atraindo adesões importantes. O líder do PSB segue muito bem avaliado, só que desta vez não tem uma estrutura política lhe dando suporte, por enquanto; JB esbarra na forte rejeição pessoal e, principalmente, do governo que geriu, mas sabe contornar situações adversas e tem estrutura para trabalhar.

 

Já André Moura traz como “mote” de sua campanha o trabalho realizado como líder do governo na Câmara Federal e, agora, no Congresso Nacional, viabilizando muitos milhões para muitos municípios sergipanos, inclusive a capital Aracaju, e até para o Governo do Estado. Sua liderança e forte poder de articulação lhe credenciam ao Senado, tanto que hoje teria o apoio de 59 dos 75 prefeitos, recebendo adesões semanalmente, inclusive de políticos governistas que também têm compromisso com o ex-governador Jackson Barreto.

 

Hoje a tendência natural é que André e JB trilhem caminhos opostos na campanha; são adversários históricos; mas a política de Sergipe já nos ensinou que “tudo é possível”, sem contar que aliados de ambos “sonham” com uma suposta “aliança branca”, para que cada agrupamento eleja um senador. Em termos de “estrutura”, os dois entrariam com boa vantagem na disputa, mas como já dito aqui, um pouco mais acima, cada passo precisa ser bem avaliado, sem contar que qualquer entendimento precisa da aprovação popular. Como ainda é cedo para termos uma resposta, olhando o cenário atual, mesmo sem aliança, conclui-se que os dois já estiveram mais distantes...

 

Veja essa!

O maior exemplo de que André e JB podem se aproximar, politicamente, é o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB). O comunista esqueceu de muitos aliados, inclusive que lhe ajudaram a voltar à PMA, mas não esconde de ninguém a gratidão que nutre hoje por André Moura.

 

E essa!

Edvaldo, inclusive, que já assina ordens de serviços junto com André Moura, agora acabou de convidar Jackson Barreto para acompanha-lo mais, para participar de visitas que serão realizadas em algumas obras da PMA.

 

PT dividido

Membros do Partido dos Trabalhadores já enxergaram este cenário, não escondem isso de ninguém e estudam uma composição política. Existem divergências dentro da legenda, em especial por parte dos membros que não querem perder espaços no governo de Belivaldo.

 

E Rogério?

Outra grande interrogação: será que o presidente estadual do PT, Rogério Carvalho, líder da maioria do partido, que está batalhando para ficar elegível, vai aceitar este “voto casado” entre André e JB, mesmo sem qualquer aliança?

 

Exclusiva!

Muito amigo de André e de JB, Sérgio Reis (Podemos) trabalhava, abertamente, para ser o 1º suplente do ex-governador ao Senado. Por questões pessoais, anuncia para este colunista, em primeira mão, que desistiu do projeto e vai participar das próximas eleições em outubro “apenas como eleitor”.

 

Sérgio Reis

Este colunista ainda tentou “desvendar esse mistério”, mas Sérgio Reis fez questão de manter em segredo sua decisão. Fábio Reis (MDB) – deputado federal – e Goretti Reis (PSD) – deputada estadual – serão os candidatos da família. Mas para o Senado é certo que Sérgio não votará em Rogério Carvalho...

 

Será o Benedito?

Com a desistência de Sérgio Reis, quem se consolida como candidato a 1º suplente de JB ao Senado é seu aliado histórico, Benedito Figueiredo (MDB). As conversas estariam bem avançadas neste sentido.

 

Bomba!

Procede a informação do radialista Gilmar Carvalho sobre o nome de Sérgio Melo para a DESO; só que ele não seria indicação de Fábio Henrique e do PDT; ele é secretário de Obras, Transporte e Serviços Urbanos da prefeitura de Itaporanga, onde o prefeito é Otávio Sobral (PSDB), aliado de André Moura. Será?

 

Padrinho forte

Outra informação apurada por este colunista é que, além de ter compromisso com André Moura para o Senado, Sérgio Melo tem uma espécie de “padrinho forte” no ramo da construção civil em Sergipe e que pode decidir sua ida para a Companhia. Por prestígio o “cabra” já é o favorito para o cargo.

 

E Carlos Melo?

Outra exclusiva deste colunista: se confirmada sua saída da DESO, Carlos Melo (que não é parente de Sérgio Melo, apesar do sobrenome) está cotado para assumir a Secretaria de Estado da Infraestrutura e do Desenvolvimento Urbano (Seinfra) no lugar de Valmor Barbosa.

 

Outra opção

Anotem: se não for para a Seinfra, o entendimento é que Carlos Melo assuma o cargo de diretor-presidente do Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER), no lugar de Antônio Vasconcelos.

 

Conversas

Na edição anterior, este colunista revelou que dois partidos estão conversando, reservadamente, e que podem mudar o cenário político do Estado. Houve quem duvidou, mas vamos mais além: as conversas estão ocorrendo entre dois líderes que pensam igual, mas estão em lados opostos. Acham que juntos chegam à eleição para vencer...

 

Cabo Amintas I

O vereador e líder da oposição Cabo Amintas (PTB) avaliou os trabalhos da CPI da Saúde após a visita frustrada ao Hospital Cirurgia, na última segunda-feira (16). “Nós estamos avançando. As denúncias estão chegando, os documentos vão chegar. Por enquanto eu estou chamando de direção, mas quando sair esse relatório, eu vou chamar de outra coisa. Podem se preparar!”.

 

Cabo Amintas II

“A saúde no Hospital Cirurgia, com essa direção, fede mais do que o lixo da Torre!”, completou, dizendo que “não existe outra solução para essa CPI da saúde andar, além da interdição imediata daquele Hospital [Cirurgia]”.

 

No Santa Isabel I

De acordo com o vereador, na visita ao Hospital Santa Isabel, os parlamentares integrantes da CPI foram bem recebidos e tiveram acesso ao que lhes cabia. Também salientou que entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) para, diante da legalidade, agilizar o processo de investigação.

 

No Santa Isabel II

De acordo com Douglas Rosendo, diretor administrativo, por mês são realizados cerca de mil partos em pacientes do estado de Sergipe e de cidades dos Estados da Bahia e de Alagoas. "O serviço realizado não é ressarcido por outros estados. Estamos falando de Sistema Único de Saúde. Os recursos enviados para o Santa Isabel é dividido assim: aproximadamente 10% referente ao município de Aracaju, 70% destinados do Ministério da Saúde, e 20% do Governo de Sergipe, que está há dois meses em atraso, e mesmo assim, as atividades não foram paralisadas", explicou Douglas.

 

Isac Silveira

O vereador Isac Silveira (PCdoB), e também relator da CPI, parabenizou a recepção dos diretores no Hospital Santa Isabel. “Percebemos que o funcionamento é bom, conversei com funcionários e pacientes e todos fizeram comentários positivos. Os diretores não temeram a CPI, mas o Hospital de Cirurgia temeu. Levamos a crer que há muito a se desvendar em relação ao Hospital Cirurgia”,

 

Eduardo Amorim I

Em entrevista à Jovem Pan FM, nessa sexta-feira (20), o senador Eduardo Amorim (PSDB) tratou da atual situação que Sergipe passa, em especial na área da Saúde que, para ele, "precisa ser priorizada". O parlamentar lembrou o episódio da inauguração “fake” do Centro de Nefrologia promovida pelo Governo do Estado.

 

Eduardo Amorim II

“É lamentável que se inaugure um Centro de Nefrologia sem ainda estar pronto, enganando os sergipanos, especialmente, os renais crônicos”, destacou o senador. Eduardo Amorim voltou a cobrar do Governo a construção do Hospital do Câncer que, até o momento, ficou apenas na promessa.

 

Hospital do Câncer

“Cadê o Hospital do Câncer? Em 2016, recebi das mãos do governador o edital de licitação do Hospital de Câncer. Estamos em abril de 2018 e até agora, nada! A obra não anda. Falta gestão e respeito com o sergipano”, salientou o parlamentar, lembrando os recursos já destinados para tornar realidade o HC de Sergipe.

 

Emendas I

Eduardo pontuou emendas que já destinou para a Saúde, recursos que possibilitaram a ampliação de hospitais, além da aquisição de equipamentos e materiais de consumo. “Como parlamentar, fiz minha parte. O Hospital Universitário da UFS é um exemplo disso. Destinamos R$ 8 milhões para a Construção do Anexo Hospitalar – Centro de Oncologia e de Transplantes – do HU-UFS (Campus Aracaju). Esse anexo já foi inaugurado”, ressaltou.

 

Emendas II

“Destinamos mais R$ 15,6 milhões para o HU para a construção da Unidade Materno-Infantil. Uma obra de extrema importância para atender as gestantes e os recém-nascidos. Os hospitais Cirurgia, São José e Santa Izabel também receberam recursos do nosso gabinete”, complementou Eduardo. 

 

Valadares Filho I

Nessa sexta-feira (20), o deputado federal Valadares Filho visitou o Sertão ao lado do senador Valadares onde concederam entrevistas em Nossa Senhora d Glória e em Porto da Folha. Também passaram por Monte Alegre e foram recepcionados por amigos, correligionários e lideranças políticas de toda a região.

 

Valadares Filho II

“Concedemos entrevistas onde reafirmamos nossa pré-candidatura ao governo do estado. Apresentaremos um novo projeto, moderno e criativo para Sergipe, com a missão de acabar com esse caos administrativo que vivemos. Agradeço aos amigos que nos acompanharam durante toda a agenda”, avaliou o deputado federal.

 

Emília Corrêa I

Nessa sexta-feira, durante entrevista ao Programa “Giro da Notícia”, apresentado por Claudio Leite e Flávio Lima, na Rádio Cultura AM 670, a defensora pública e vereadora, Emília Corrêa (Patriota), respondeu sobre a possibilidade em ser a grande aposta do partido na eleição de 2018, para uma das vagas ao Senado Federal. 

 

Emília Corrêa II

“O partido indicou o nome para uma pré-candidatura ao Senado. Fui consultada e até o próximo mês haverá um Encontro Estadual do partido. Solicitei esse tempo para avaliar a conjuntura, mas não descarto que aconteça, não tenho medo de desafios”, assegurou.

 

Forró da Imprensa

Na véspera do feriado do Dia do Trabalhador, o SINDIJOR realiza o 1° Forró da Imprensa. Dia 30 de abril, no Cotinguiba Esporte Clube. Ingressos à venda no SINDIJOR e na portaria do Cotinguiba. Jornalista sindicalizado paga R$ 10; não sindicalizado R$ 30; estudantes e pessoas com direito a meia entrada pagam R$ 15. Venha arrastar o pé com os profissionais da imprensa até o sol raiá. Você é o nosso convidado.

 

Mandato coletivo I

Com o nome Coletivo18, Hebert Pereira, da REDE Sustentabilidade, lançou oficialmente sua pré-candidatura a Deputado Federal na eleição deste ano com a inovadora proposta de um mandato coletivo em Sergipe. Para isso, iniciou o processo de hunting a fim de selecionar 10 pessoas da sociedade, com inserção em segmentos variados, que irão participar da campanha na qualidade de co-candidatos.

 

Mandato coletivo II

Durante o mandato, os integrantes do Coletivo18 atuarão na função de co-deputados federais, com papel estratégico nas decisões e ações do mandato parlamentar que será representado oficialmente por Hebert.

 

Saúde e Alimentos

“Qualidade de vida e nutrição nos pacientes oncológicos: um novo olhar”. Esse foi o tema da palestra ministrada pela nutricionista da Onco Hematos, Miriam Duarte, no 5º Congresso Brasileiro em Saúde e Alimentos. O evento, promovido pela Dupla Comunicação e Eventos, foi realizado no Comfort Hotel, em Aracaju.

 

Miriam Duarte

“É preciso ter um olhar diferenciado para os pacientes oncológicos. A alimentação é um fator fundamental para a qualidade de vida dos pacientes. Nosso maior objetivo é manter hábitos de vida saudáveis e passar orientações nutricionais que ajudem no tratamento. Por isso, apresentei durante o congresso como é realizado esse trabalho de nutrição oncológica. Foi muito gratificante participar deste evento”, enfatizou a nutricionista.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

 




Tópicos Recentes