POLÍTICA

24/04/2018 as 10:05

Governistas jogam toalha! Perfil “responsável” de Belivaldo inviabiliza reeleição!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

O assunto é tratado com frequência já, nos bastidores da política, mas ninguém quer ser o “pai da criança”. Este colunista fez a leitura do cenário e revela o que vem sendo guardado a “sete chaves” por alguns “governistas de Plantão”: a turma Palaciana, que já estava preocupada com o desgaste da gestão junto ao eleitorado, mas que apostou em uma espécie de “sobrevida” com a mudança de comando do Executivo, agora praticamente já “joga a toalha” e vê com bastante dificuldade uma vitória nas urnas do governador Belivaldo Chagas (PSD) que vai disputar a reeleição.

 

E, para fazer justiça, este colunista não está aqui a criticar o governador, mas por reconhecer que em duas semanas de gestão, ele tem focado em tentar encontrar alternativas para a crise, em tentar reverter o cenário desfavorável, calculando cada passo, tentando evitar os erros. Por ter um perfil extremamente responsável, o “galeguinho” não é daqueles políticos que “quebram a máquina, mas se elegem!”. Belivaldo é daqueles homens públicos que carregam consigo a preocupação com a imagem, com uma possível interpretação equivocada de seu nome.

 

O governador não é nenhum “neófito”, está longe de ser ingênuo, mas assumiu um governo devastado, do qual ele fazia parte e onde perde o discurso se condenar. Por sua vez, Belivaldo sabe que não tem muito tempo para tentar reverter a situação. Os dias vão passando, novos nomes vão chegando, mas o cenário não está melhorando! Nos bastidores, a oposição celebra os números de seus levantamentos; entre os governistas, há quem ainda acredite, mas já há quem esteja repensando possíveis apoios e futuros entendimentos.

 

Pela proximidade do período eleitoral, muita gente pensou que Belivaldo fosse “lotear” ainda mais a estrutura de governo de olho na reeleição. Por enquanto, ele tem “desapontado” muita gente adotando uma postura mais burocrática. E do ponto de vista administrativo, o “galeguinho” pode até melhorar algo aqui ou ali, dá uma nova roupagem em determinado setor, mas pela situação em que se encontrava, falta muito pouco tempo para ele conseguir reverter um cenário tão desfavorável. Alguns governistas estão apostando na “força da máquina”. O difícil será dobrar Belivaldo neste sentido...

 

Este colunista avalia que, “ganhando ou perdendo” Belivaldo vai traçar uma linha de compromissos até o final. O problema é que muitos de seus aliados não pensam da mesma forma e a turma costuma “pular” quando percebe que o “navio está afundando”. Mas como bom “capitão”, o “galeguinho” tem o estilo de quem se mantém a frente até o último minuto e que é capaz de se salvar em um pequeno “bote”, mas preservando sua dignidade. Sem poder colocar a culpa em Jackson Barreto (MDB), Belivaldo talvez termine pagando “caro” com sua reeleição, em caso de “naufrágio”...

 

Veja essa!

Sergipe inteiro já percebeu que o governador Belivaldo Chagas está disposto a exonerar o secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima, do cargo, além de seus seguidores. O problema é que o auxiliar não “se toca” e não “pede para sair”. Vaidoso, quer ter o discurso para o povo...

 

E essa!

Belivaldo modificou o superintendente do Hospital de Urgência sem consultar Almeida, indicou e empossou o novo diretor do Hospital Regional de Itabaiana sem a presença do secretário, e até já teria sondado com possíveis nomes para assumir a Saúde Estadual. Mas Almeida não está nem aí...

 

Fundação I

Nessa segunda-feira (23), Almeida reuniu o Conselho Curador que rege a Fundação Hospitalar de Saúde (FHS) para anunciar a sua decisão de se desincompatibilizar da Diretoria Geral da entidade, cargo que respondia interinamente.

 

Fundação II

Com isso, o secretário atende a uma deliberação do Tribunal de Contas de Sergipe, que determinou ao gestor escolher entre a Secretaria de Estado da Saúde e a FHS, desacumulando os cargos que vinha gerindo desde o ano passado.

 

Ramon assume

Com a renúncia do diretor geral interino, por força da decisão do TCE, a diretoria será acumulada pelo diretor administrativo e financeiro da Fundação, Ramon Guerra, até que o governador tome conhecimento do ocorrido na reunião do Conselho Curador, que também poderá, se assim entender, nomear o diretor geral definitivo.

 

Exclusiva!

Este colunista colocou que o secretário de Obras, Transporte e Serviços Urbanos da prefeitura de Itaporanga, Sérgio Melo, estaria cotado para assumir a DESO. A informação de momento é que os deputados estaduais, de situação e até de oposição defendem a continuidade de Carlos Melo no cargo.

 

Não muda!

A informação é que pelos serviços prestados à sociedade sergipana, Carlos Melo segue prestigiado e não deve mais deixar o comando da DESO. O comentário é que está descartado que o ex-prefeito Fábio Henrique ou outro grupo político indiquem o comando da Companhia.

 

Zezinho Guimarães

Este colunista tentou buscar mais detalhes com o deputado estadual Zezinho Guimarães (MDB) que, de pronto, defendeu a permanência de Carlos Melo na DESO e de Valmor Barbosa na SEINFRA. “Ambos prestam serviços qualificados ao povo, são bons quadros e entendo que eles devem seguir colaborando com o governo”.

 

Mágoa com JB

Zezinho confirmou que está magoado com o ex-governador Jackson Barreto (MDB) e que tem compromisso com André Moura (PSC) para o Senado. O segundo voto para senador passará por uma profunda reflexão...

 

Gustinho com André I

O deputado Gustinho Ribeiro (SD) destacou a conquista pelo deputado federal e líder do Congresso, André Moura, de recursos na ordem de R$ 16 milhões para a realização dos festejos juninos em todo o estado de Sergipe.

 

Gustinho com André II

“Muito importante para a cultura, para o turismo, para o desenvolvimento do nosso estado, para a economia”, frisou. “Para a capital sergipana, para o Forró Caju, quase R$ 4 milhões garantidos pelo líder André. Esse ano com uma inovação: teremos vários eventos espalhados pela capital. Em diversos bairros teremos festejos juninos, além do tradicional evento da Rua São João”, explicou Gustinho.

 

Serve de referência

O deputado fez questão de manifestar sua gratidão ao trabalho realizado por Moura na garantia de recursos e investimentos para Sergipe. “Hoje o deputado André serve de referência no que diz respeito à liberação de recursos para o estado de Sergipe, que é proporcionalmente o estado que mais recebeu recursos em todo país nos últimos anos, graças ao trabalho, principalmente, do deputado André”, destacou.

 

Muitas adesões

Muitos deputados presentes na Alese deram coro ao pronunciamento de Gustinho. Praticamente todos que participaram da sessão pediram aparte, a exemplo de Pastor Antônio, Capitão Samuel, Venâncio Fonseca, Sílvia Fontes e Zezinho Guimarães. Os R$ 16 milhões em recursos para a realização dos festejos juninos deste ano na capital Aracaju e mais 40 municípios sergipanos foram garantidos pelo líder André Moura junto ao Ministério da Cultura. Para Aracaju serão distribuídos R$ 3,7 milhões.

 

Venâncio Fonseca I

Quem também saiu em defesa de André Moura foi o deputado Venâncio Fonseca, mas no programa do radialista George Magalhães, na FAN FM. Durante uma entrevista do empresário Teixeira Caminhões, de Itabaiana, criticando o deputado federal, o parlamentar sergipano entendeu como “injusta” a postura de Teixeira.

 

Venâncio Fonseca II

“Teixeira está sendo injusto com André Moura. Quer ser candidato a deputado ou queria que André Moura lhe elegesse? O que a gente não quer para nós, a gente não deseja para os outros. E era para André intervir na decisão dos prefeitos? Para quem quer entrar na política, Teixeira está começando mal”, alfinetou Venâncio.

 

Teixeira Caminhões

O empresário confirmou que desistiu da pré-candidatura a deputado estadual e responsabiliza André Moura por ter seu projeto inviabilizado. Deixou no ar que pode ser pré-candidato a vice-governador de Valadares Filho (PSB).

 

Apoios no Sertão

Teixeira reclamou que André Moura não viabilizou o apoio para sua pré-candidatura dos prefeitos de Poço Redondo e Porto da Folha. Os gestores foram entrevistados e disseram que são amigos do empresário, que poderiam votar com ele, mas que não podiam esperar muito para definirem seus compromissos políticos.

 

Caminhão dar ré

Sobre a possibilidade de Teixeira rever suas posições e voltar a conversar com os irmãos Amorim e com André Moura, Venâncio foi interpelado por George Magalhães se ele estava sugerindo um recuo do empresário e o mesmo respondeu: “até caminhão dar a ré ou não?”, brincou.

 

Gilmar Carvalho I

O deputado estadual Gilmar Carvalho, após reação do Governo acerca do Projeto apresentado na Assembleia Legislativa de Sergipe em que propõe uma solução aos servidores da Fundação Hospitalar de Saúde, declarou em tribuna que, se o Governo apresentar solução mais efetiva para os servidores, poderá retirar, sem problema, o projeto já protocolado.

 

Gilmar Carvalho II

De acordo com o deputado, não há disputa por autoria de projeto, o seu interesse é solucionar o problema dos servidores que estão correndo o risco de ficar desempregados. “A nossa preocupação não é especificamente de ser autor ou não de uma proposta que viabilize a estabilidade do emprego por parte dos empregados da Fundação. Se o Governo que prometeu e não cumpriu, mentiu ao prometer encaminhar a esta casa um projeto até o dia 7 de abril e não o fez, encaminhar agora uma proposta igual ou melhor do que a proposta que estamos apresentando, eu me disponho a retirar”, asseverou.

 

Sem vícios

Gilmar afirmou ainda que o projeto apresentado não há vício de origem e que, pela forma que foi elaborado e apresentado, deputado pode apresentar. Por fim, destacou o desejo de solucionar o problema. “O que queremos é a garantia da estabilidade para os empregados da Fundação Hospitalar de Saúde”, declarou

 

Vanderbal Marinho

O deputado estadual Vanderbal Marinho (PSC) destacou o início da campanha nacional de vacinação contra a gripe. O parlamentar alertou que a campanha se estende até 1º de junho e que a vacina é importante para manter as pessoas imunizadas, chamando a atenção para o risco de uma pandemia de gripe mediante a proximidade de um inverno que, possivelmente, pode vir mais rigoroso.

 

50 milhões morreram

Vanderbal alertou que no século passado uma pandemia da gripe espanhola acometeu todos os continentes do globo quando morreram cerca de 50 milhões de pessoas porque não havia nenhum mecanismo de defesa. “Não foi uma epidemia, mas uma pandemia”, chamando a atenção para a gripe asiática e outras epidemias. O deputado ainda disse que “com o advento da vacina se mudou a história. Atualmente, apesar da tecnologia, a gripe pode ser um problema de saúde pública”.

 

Vacinação I

O parlamentar destacou a importância de se promover a campanha de vacinação coletiva antes do inverno. “É o período em que o vírus se multiplica e se espalha rapidamente. A campanha deveria ter sido iniciada em 16 de abril, mas por questão de fabricação e logística foi transferida para o dia 23, mas ainda em tempo hábil para imunizar as pessoas. No hemisfério norte, aqui perto, o inverno chegou com força em todos os Estados Americanos. Eles enfrentaram um inverno rigoroso que serviu de alerta, porque nós não sabemos como será o nosso inverno”.

 

Vacinação II

Vanderbal Marinho explicou que o objetivo da campanha de vacinação está em evitar a propagação do vírus e evitar as formas mais graves de complicações e internações, e até de mortes provocadas pela gripe. Estão aptas para serem vacinadas as crianças entre seis meses e cinco anos; pessoas a partir de 60 anos; trabalhadores da área de saúde; professores das redes pública e privada; mulheres gestantes e puérperas; indígenas; pessoas privadas de liberdade (incluindo adolescentes cumprindo medidas socioeducativas); profissionais do sistema prisional; portadores de doenças que aumentam o risco de complicações em decorrência da influenza.

 

Vacina é segura

Por fim, o deputado esclareceu a polêmica onde as pessoas temem ser vacinadas e contrair o vírus da gripe. “A vacina é segura e eficaz. Mesmo quando não consegue imunizar, ela torna a infeção mais branda, menos agressiva. E aquela história que tomou a vacina e teve gripe, isso não é verdade. A vacina é produzida a partir de um fragmento do vírus e não tem como causar a gripe. A pessoa acha que teve a gripe. Quando toma se protege contra o vírus influenza, mas não cobre contra o resfriado comum. Existem centenas de vírus que podem causa-lo”.

 

Gripe x resfriado

“A vacina deve ser anual porque o vírus sofre muitas mutações. As pessoas costumam confundir a gripe com o resfriado. Existem diferenças básicas. O resfriado chega lentamente, com sintomas localizados, com a garganta inflamada, febre baixa ou nariz obstruído. Já a gripe vem com mais intensidade e surge de forma abrupta. Ela tem sintomas mais generalizados em todo o corpo, com dores, calafrios, febre alta e muita indisposição que podem incapacitar os pacientes”, completou o deputado.

 

Laranjeiras I

A 1ª Festa do Vaqueiro de Laranjeiras, realizada nesse domingo (22), foi o maior sucesso, tanto de público, quanto pela tranquilidade durante o evento. A iniciativa foi Prefeitura de Laranjeiras, na gestão do prefeito Paulo Hagenbeck (DEM), o “Paulão da Varzinhas”, e da vice-prefeita Suely Alves (DEM), a “Suely da Escolinha”, e ao longo do dia apaixonados por Cavalgada de todo Estado seguiram para Laranjeiras.

 

Laranjeiras II

A Cavalgada partiu da concentração no povoado Bom Jesus e seguiu em paz até a entrada do Conjunto Manoel do Prado Franco, e no trio o cantor Devinho Novaes cantou sucessos que estão conquistando o Brasil.

 

Elogios à SSP

Sem o registro de ocorrências, o prefeito Paulão da Varzinhas agradeceu o empenho de todos que fazem a Prefeitura, além de destacar o apoio irrestrito da Secretaria de Estado da Segurança Pública, em especial do Comandante do Policiamento Militar da capital, Vivaldy Cabral; o Comandante da 3ª Companhia da PM em Laranjeiras, Major Augusto César; o chefe da Guarda Municipal de Laranjeiras, Edinaldo Santos; e o diretor de trânsito Adenílson do Espírito Santo que garantiram a segurança do evento.

 

Paulão da Varzinhas I

Paulão também destacou o empenho da secretária municipal de Cultura, Gardênia Hagenbeck, e da assessora especial Fernanda Isabelitta Barreto Leite Fontes pela realização do evento e, em nome delas, saudou todos os demais secretários e servidores da administração. “Nossa festa foi um sucesso. Teve muita gente criticando, torcendo pelo pior, mas Deus nos ajudou e a Cavalgada transcorreu sem problemas e já entrou no calendário de eventos do Estado”.

 

Paulão da Varzinhas II

O prefeito também se mostrou realizado por conseguir aquecer a economia local com a Festa do Vaqueiro. “Nossa cidade recebeu turistas do Estado inteiro, que vieram prestigiar nossa festa. Quantos ambulantes e pequenos comerciantes conseguiram faturar neste dia? Vários! A festa não é para o prefeito ou seu grupo, a festa foi feita para o povo e por isso foi um sucesso de aceitação”, completou.

 

Presenças

À noite, com a praça de eventos lotada, Paulão e a primeira-dama Martha Hagenbeck recepcionaram o líder do Congresso Nacional, deputado André Moura (PSC); o senador Eduardo Amorim (PSDB); além dos deputados estaduais Gustinho Ribeiro (SD) e Jairo de Glória (PRB) que vieram prestigiar os shows nos palcos.

 

Shows artísticos

Para o delírio dos fãs, as atrações Tayrone, Aviões do Forró e Mano Walter promoveram grandes apresentações e “seguraram o público” até o final do evento. “Confesso que estou surpreso com a aceitação desta Festa do Vaqueiro. O nosso povo se identifica e nós estamos aqui para atender os sonhos das pessoas. A prefeitura está com os salários em dia, com ações em andamento, valoriza o Magistério, sem deixar de celebrar nossa Cultura, nossas tradições, com grandes eventos e bons shows”, destacou o prefeito Paulão da Varzinhas.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

 

 

 




Tópicos Recentes