POLÍTICA

30/04/2018 as 20:22

Discursos de Marina e Joaquim agradam os ouvidos, mas não atraem votos!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

Duas vezes candidata à presidência da República e prestes a postular mais uma pré-candidatura ao Planalto, Marina Silva (REDE), mantem-se mais “ambientalista” do que política. Depois de ter disputado os pleitos anteriores pelo Partido Verde e pelo PSB (em 2010 e 2014, respectivamente), ela agora é a aposta da REDE Sustentabilidade para o País. Esses dias ela “ressurgiu” defendendo que a população brasileira não fique apenas “refém” dos embates entre PSDB e o Partido dos Trabalhadores e que o Brasil precisa de uma alternativa.

 

Na avaliação deste colunista, por duas vezes Marina Silva teve a oportunidade de ser esta “alternativa”, de conscientizar o eleitor de que ele pode apostar em outro projeto político, que não tenha a assinatura tucana ou dos petistas. Mas a grande verdade é que ela não foi feliz, não conseguiu construir um projeto convincente, algo que conquistasse a confiança do povo brasileiro. Para muita gente, a presidenciável mantém “em cima do muro” em questões importantes onde ela deveria se manifestar. O “ônus dessa omissão” é cair no descrédito junto às pessoas.

 

Há quem avalie em Marina uma pré-candidata completamente superficial, uma proposta de governo para o País que não transmite confiança, que não desperta credibilidade. E não por corrupção ou por qualquer outro crime contra a administração. A presidenciável tem um bom discurso, defende causas interessantes, inclusive modernas, mas o seu estilo de “posicionar-se” deixa a desejar. Marina faz a linha do “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço” e se não mudar a forma de atuar politicamente, caminha para uma terceira derrota consecutiva...

 

Dentro da mesma linha de raciocínio deste colunista, está o ex-ministro do STF, Joaquim Barbosa que, até aposentar-se da magistratura, era uma espécie de “mito” não apenas para setores do mundo jurídico, mas uma referência ética que estava em construção para o País. “Desfocado” e distante das problemáticas que envolvem o Brasil, Barbosa agora ressurge e filia-se ao PSB. Ainda não se manifestou sobre a pré-candidatura presidencial, continua com muito prestígio, mas já não tem o mesmo “carisma” com o povo, que conquistou nos tempos de jurista.

 

O brasileiro está com sua autoestima comprometida, está com seu orgulho ferido. Os governos de Lula e Dilma Rousseff (ambos do PT) conseguiram solidificar um dos maiores esquemas que corrupção da história do País, que justiça seja feita já existia desde os governos de Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e que apenas foi continuado sob a gestão do atual presidente Michel Temer (MDB). O País celebra melhoras tímidas, do ponto de vista econômico, mas o desemprego continua em alta e, sem oportunidades, o dinheiro não circula, não se gera renda e nada avança.

 

Em meio a este cenário desolador, o brasileiro até se anima quando acompanha os discursos de defensores de Marina Silva ou de Joaquim Barbosa, mas só o discurso não “enche a barriga” e, pelo contexto histórico, pode-se dizer que o povo já está cansado de muita falação e pouca produção. Sem assim, por mais ético que seja Joaquim Barbosa, ele não tem o perfil do governante em que o povo acredita e, talvez, até do que o País precisa. E isso não tem nada a ver com sua postura ou pela cor, mas o Brasil precisa de gestão para sair do “buraco” em que se encontra. E neste “campo”, tanto ele quanto Marina são verdadeiras incógnitas...

 

Veja essa!

Uma fonte ligada ao PRB confirmou para este colunista que, por enquanto, o partido ainda não tem nenhuma definição se sai ou se fica com o governo. A mesma fonte disse que nem ela sabe qual será a decisão, mas reforçou que não se abre mão da pré-candidatura de Heleno Silva ao Senado.

 

E essa!

Questionado por este colunista se caso o PRB decida por caminhar com a oposição, se a legenda dará o apoio integral, a fonte disse acreditar que sim, mas confirmou que alguns nomes dentro do partido defendem que a legenda fique no governo.

 

Exclusiva!

Há uma movimentação nos bastidores da política de Sergipe tentando reaproximar os grupos liderados pelos senadores Eduardo Amorim (PSDB) e Valadares (PSB). Os entendimentos também passam pelo líder do Congresso, deputado federal André Moura (PSC).

 

Bomba!

A informação que chega para este colunista é que o ex-governador Albano Franco, muito bem relacionado com os segmentos políticos no Estado, não estaria medindo esforços para que a aliança seja refeita e deve fazer um apelo ao PSB em um encontro nos próximos dias para que prevaleça o diálogo.

 

Articulação

A leitura é ampla e pode viabilizar a vitória para o governo e uma das vagas para o Senado. O bloco também elegeria deputados federais e, possivelmente, a maioria dos 24 deputados estaduais na Assembleia Legislativa. Se o entendimento sair, comenta-se que até o PRB de Heleno Silva terá espaço na chapa majoritária.

 

TCE I

​O Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) entende não ser possível a utilização de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) “vinculados ao exercício vigente para fazer face ao pagamento de restos a pagar de despesas com o Fundeb de exercícios anteriores”.

 

TCE II

Esta foi a manifestação do Pleno da Corte de Contas ao responder consulta realizada pela Prefeitura Municipal de Itabaiana, na qual indaga “se podem ser pagos Restos a Pagar de despesas empenhadas pelo Fundeb com recursos do Fundeb recebidos em exercícios posteriores”. A matéria foi relatada pela conselheira Angélica Guimarães, que em seu relatório faz referência ao Artigo 21 da Lei 11.494/2007 (legislação que regula o Fundeb).

 

Parecer

Por meio de parecer do procurador-geral João Augusto Bandeira de Mello, o Ministério Público de Contas também salientou que os recursos do Fundeb recebidos em exercício posterior, não podem ser aplicados em despesas de exercício anterior. Para o parquet, os eventuais débitos de exercícios anteriores deverão ser pagos com outros recursos, que não sejam originários do Fundeb.

 

Bandeira de Mello

“O Fundeb não surgiu como fundo para resgate da dívida flutuante; surgiu para sua efetiva aplicação nas despesas públicas de manutenção e desenvolvimento do ensino, sobretudo para a melhoria do sistema educacional brasileiro. Neste sentido, o Fundeb não surgiu para ser economizado; ele surgiu para ser utilizado e exaurido dentro do exercício”, concluiu Bandeira de Mello.​​​

 

Visita

O procurador-geral de Justiça de Sergipe José Rony Silva Almeida, acompanhado do procurador de Justiça Eduardo Barreto d'Ávila Fontes e do promotor de Justiça Bruno Melo Moura fizeram uma visita institucional ao Tribunal de Contas de Sergipe e foram recebidos pelo conselheiro Ulisses Andrade.

 

Rony Almeida I

“Essa é nossa primeira visita desde que o conselheiro assumiu a presidência. Desejamos sorte na nova empreitada, e aproveitamos para tratar da renovação de alguns convênios firmados entre MP e TCE”, comentou o PGJ ao se referir aos convênios mantidos em parceria entre os órgãos e que tem como principal objetivo a fiscalização do dinheiro público.

 

Rony Almeida II

O presidente afirmou a manutenção das parcerias e dos convênios. “Essa parceria confere um salto na qualidade e efetividade nos trabalhos que MP e TCE executam, sempre de maneira integrada”, pontuou Rony Almeida.

 

Vera Lúcia I

A operária sapateira Vera Lúcia será apresentada como a pré-candidata do PSTU à Presidência da República, ao lado de Hertz Dias, professor e ativista do Movimento Hip Hop Militante ‘Quilombo Brasil’. O evento acontece quinta-feira (3), às 18h30, no Clube Cotinguiba, no bairro São José, em Aracaju. No evento intitulado “Um Chamado à Rebelião: o Brasil Precisa de uma Revolução Socialista”, o PSTU apresenta uma chapa operária, negra, nordestina e socialista.

 

Vera Lúcia II

“Sabemos que as eleições nada mudam, pois são um jogo de cartas marcadas dos bancos, empreiteiras e grandes empresários. Para mudar de verdade, esse país, precisa de uma revolução socialista que o liberte da dominação dos grandes bancos, empresas estrangeiras e os governos dos países ricos, e ponha fim ao capitalismo que só traz pobreza e miséria”, afirma Vera Lúcia.

 

Sergipe

No evento, será a apresentada a pré-candidatura da petroleira Gilvani Alves ao governo de Sergipe. Gilvani é diretora do Sindicato dos Petroleiros de Sergipe e Alagoas (Sindipetro AL/SE) e do Movimento Mulheres em Luta (MML).

 

Livro

Após a apresentação das pré-candidaturas, a Editora Sundermann, que comemora aniversário de 15 anos, lança o livro “Teses Programáticas: o Brasil Precisa de uma Revolução Socialista”. A obra é resultado de um amplo debate, um esforço coletivo da militância do PSTU para apresentar um programa socialista para o país.

 

TJ

Será implantada, a partir de quarta-feira (2), a Secretaria Única das Varas Cíveis Comuns da Comarca de Aracaju (1ª, 2ª, 4ª, 5ª, 6ª,7ª,8ª,9ª, 10ª, 11ª, 13ª, 15ª e 21ª Varas). Tal medida é uma iniciativa do Poder Judiciário sergipano alinhada às melhores práticas de gestão de processos judiciais, já adotada em outros Tribunais do país, como São Paulo e Mato Grosso do Sul.

 

Objetivo

O objetivo central é otimizar os recursos humanos e físicos, bem como oferecer um serviço jurisdicional célere e de qualidade para a sociedade sergipana. Desde 2017, o Tribunal investe na elaboração e desenvolvimento do projeto da Secretaria Única, com adaptação de espaço físico no Fórum Gumersindo Bessa e mudanças no Sistema de Controle Processual Virtual para viabilizar o novo modelo de gestão cartorária.

 

Senador Valadares

Através das redes sociais, o líder do PSB criticou a postura do governador Belivaldo Chagas em não exonerar o secretário de Saúde, Almeida Lima. “Na hora em que o governador e o secretário da Saúde não se entendem, e esticam a corda pra saber quem manda mais, com essa rusga, quem sai perdendo é a população”.

 

Mais Valadares

Em seguida, o senador Valadares criticou o que ele entende por falta de atitude de Belivaldo Chagas. “O governador não tem o direito de colocar em risco a saúde do povo por não usar de sua autoridade para nomear quem ele quer”.

 

Luciano Pimentel I

O deputado estadual Luciano Pimentel (PSB) cobrou do Governo do Estado, através da Secretaria de Segurança Pública (SSP), o combate mais efetivo contra o violência que assola o município de Itaporanga D’Ajuda. O parlamentar disse que a maioria dos municípios sergipanos está sofrendo com o excesso de crimes, mas externou sua preocupação com Itaporanga. Antes de iniciar sua fala, o parlamentar expôs em plenário, reportagens recentes sobre registros de violência naquela cidade.

 

Luciano Pimentel II

“Esses episódios violentos têm sido noticiados quase que, diariamente, em Itaporanga. E o mais triste é que são crimes de grande repercussão, crimes bárbaros. Recentemente eu fui a uma cavalgada em um povoado e na saída tinha um carro batido e o crime já havia ocorrido. Tivemos o triste registro onde um pai e o filho foram decapitados; em outro assalto, um homem foi morto e outros três baleados. As pessoas não têm mais tranquilidade para viverem seus sítios e fazendas”, lamentou o deputado.

 

Insegurança

Luciano Pimentel externou que tem conhecimento de vários fazendeiros que têm receio de dormir ou pernoitar em suas fazendas, nos finais de semana, e que o comércio local, na sede e nos povoados, está funcionando em sua maioria com grades nas portas dos empreendimentos por conta da violência. “Não há segurança no município. Até na farmácia estão colocando grades nas portas”.

 

Itaporanga I

O deputado disse que Itaporanga tem hoje a 12ª população do Estado e o quinto município em dimensão territorial, mas que não tem nenhum destacamento da Polícia Militar. “Estou apresentando uma indicação para o governador, apelando por sua sensibilidade para que ele tenha uma atenção especial ao município. Os registros da violência em Itaporanga estão nas redes sociais, nos jornais e nas emissoras de rádio”.

 

Itaporanga II

“As pessoas estão vivendo a mercê dos marginais e vários assaltos estão ocorrendo, com arrastões nas praças e escolas públicas. A realidade está ficando insustentável. E isso está prejudicando até a quem investe no município, que possui grandes sítios, onde até pouco tempo muitas famílias iam passar o final de semana, em busca de lazer e tranquilidade. Aquele é um povo ordeiro e trabalhador que só quer ter o direito de viver com segurança”, completou o deputado estadual.

 

Amorim I

O senador Eduardo Amorim (PSDB) participou da solenidade de celebração pela passagem dos aniversários do Pastor Virgínio de Carvalho, presidente das Assembleias de Deus do Estado de Sergipe, e de sua esposa, a Missionária Rosa Angélica. Na oportunidade, o parlamentar entregou uma placa de homenagem ao casal. Ele estava acompanhado do deputado Pastor Antônio dos Santos. 

 

Amorim II

A Igreja Assembleia de Deus tradicionalmente celebra as duas datas especiais com a realização de um grande evento, onde se apresentam diversos grupos missionários de várias partes do mundo. "Parabéns ao Pastor Virgínio e a Missionária Rosa Angélica. Agradeço a amizade desse casal que é um exemplo de vida para todos nós. Que Deus os abençoe para que sigam as vossas missões", ressaltou Eduardo.

 

André Moura I

O deputado federal André Moura (PSC) recebeu o vereador de Capela, João Paulo (PROS), acompanhado de seu pai, Matos trataram com André dos recursos destinados ao município, a exemplo da construção de 60 cisternas pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), orçadas em R$  217.094,40. Além disso, conversaram também sobre os rumos políticos das eleições em 2018 em que André irá disputar uma vaga a cargo majoritário.

 

André Moura II

Na parte da tarde, foram atendidos o deputado estadual Robson Viana (MDB), o vereador Sebastião Victor (Cristinápolis), o superintendente regional do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Gilson dos Anjos. o presidente da Associação de Moradores do Assentamento São Francisco, Aloíso Piriquito, o ex-vereador Wanderson Victor e lideranças discutindo sobre as ações e benefícios vinculados ao órgão que assistam aos assentados.

 

Venâncio Fonseca I

O deputado estadual Venâncio Fonseca (PSC) acompanhou o deputado federal André Moura (PSC), nos Assentamentos Cuiabá e João Pedro Teixeira, em Canindé do São Francisco, beneficiando famílias da região com a entrega de 90 títulos de posse de terra.

 

Venâncio Fonseca II

Venâncio também participou, no povoado Mucambo em Porto da Folha, do ato de entrega de um veículo zero quilômetro para a comunidade quilombola naquela região. Também estavam presentes o prefeito de Porto da Folha, Miguel Feitosa; e de Ilha das Flores, Cristiano Beltrão; o deputado estadual Zezinho Guimarães (MDB); e o superintendente do Incra, Gilson dos Anjos.

 

Governo do Estado I

Emitir a carteira de identidade ficará muito mais fácil para a população de Neópolis e região. Nessa segunda-feira (30), o governador Belivaldo Chagas realizou a inauguração do posto regional do Instituto de Identificação. A obra entregue pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Coordenadoria Geral de Perícias.

 

Governo do Estado II

A obra foi realizada em parceria com a Prefeitura Municipal de Neópolis e segue o Plano de Segurança implantando no inicio deste mês, que busca intensificar a presença da Secretaria de Segurança no interior. Esse é o décimo posto regional do Instituto de Identificação já inaugurado no estado.

 

Belivaldo Chagas

Belivaldo Chagas ressaltou o alcance social da obra. “Quero agradecer a parceria que foi feita para que a obra existisse. Esse prédio pertence à Prefeitura e o prefeito não mediu esforços para recuperar e entregar para que o Estado pudesse fazer acontecer essa ação. Nós temos cerca de dez postos funcionando e esse é um dos melhores”, disse, pedindo a compreensão dos demais prefeitos.

 

Gustinho Ribeiro I

Na Vila de Samambaia, em Tobias Barreto, o deputado Gustinho Ribeiro (SD) participou do ato de assinatura da ordem de serviço para a construção de casas populares no município, ao lado do ex-prefeito Dilson de Agripino, ex-prefeito Antônio Nery, ex-vereador Bêta, vereadora Elisângela e do gerente da agência do município da Caixa Econômica Federal, Carlos Roberto.

 

Gustinho Ribeiro II

As assinaturas são para a construção de 68 residências através do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), da Caixa Econômica. "Mais um dia gratificante de trabalho, vendo um futuro garantido e sonhos de dezenas de famílias de Tobias Barreto que serão realizados em breve", afirmou Gustinho. "Estou muito feliz também por apoiar esta ação, coordenada por Bêta e Dilson e que teve a garantia da liberação desse projeto pelo líder André Moura junto à esfera federal", concluiu.

 

Laércio Oliveira

A segunda-feira (30) foi uma data importante para o destino da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio). Foi realizado o processo eleitoral que escolheu o presidente e a diretoria da entidade para o quadriênio 2018-2022. A eleição correu com tranquilidade e seu resultado apontou a recondução do atual presidente, Laércio Oliveira, para continuar à frente da entidade. A escolha da permanência de Laércio foi feita por unanimidade dos diretores da federação.

 

Fecomércio

Laércio segue pelos próximos quatro anos como presidente da Fecomércio, com uma série de projetos a serem aplicados, principalmente no tocante a investimentos no Sistema Fecomércio. Laércio destaca que o trabalho será direcionado para o aumento da representatividade empresarial, bem como para a ampliação das unidades educacionais, pedagógicas, profissionalizantes e de lazer e cultura do sistema em Sergipe.

 

Socorro

Após membros do MOVA-SE buscarem informações no portal da Transparência da Câmara de Vereadores de Socorro e não terem encontrado no site como também foram negadas através de ofícios protocolados na casa legislativa, o MOVA-SE protocolou uma representação no Ministério Público Estadual para que fosse cumprindo a Lei de Acesso à Informação por parte da Câmara de Vereadores de Nossa Senhora do Socorro, principalmente no fornecimento das informações referentes aos contra cheques dos servidores ativos, comissionados e subsídios dos vereadores.

 

Ação Civil

O Ministério Público realizou as diligências referentes ao pedido do MOVA-SE e constatou que realmente o site da Câmara de Socorro não continha as informações referentes a folha salarial e que as demais informações se encontravam desatualizadas. Dado a esses fatores, o Ministério Público no mês de março de 2018 ajuizou uma ação civil pública por improbidade administrativa contra a presidente da Câmara de Vereadores de Nossa Senhora do Socorro.

 

Transparência

Depois do esforço do MOVA-SE e da ação efetiva do MPE, a Câmara de Nossa Senhora do Socorro fez a atualização do portal da Transparência fornecendo toda a folha salarial de todos os membros daquela casa legislativa, desta forma, cumprindo com a lei 12 527/2011 conhecida como a Lei de Acesso à Informação podendo ser consultado pelos cidadãos de Nossa Senhora do Socorro.

 

Banese Card I

O cartão de crédito Banese Card e o Banese realizarão um novo mutirão de negociação de dívidas em Aracaju. O evento acontecerá na antiga loja do Banese Card, situada na Avenida Barão de Maruim, esquina com a rua Itabaiana. A ação terá início nesta quarta-feira (2), e se estenderá até o próximo dia 12.

 

Banese Card II

O atendimento será realizado no período das 8h às 16h, de segunda a sexta, e das 8h às 14h nos sábados. Segundo a Diretoria da Sergipe Administradora de Cartões e Serviços Ltda (Seac), empresa que administra o Banese Card, serão oferecidos descontos especiais nas operações de negociação.

 

Mandalas

Simbologia da mandala, utilização das cores, brilhos, texturas (dos diversos tipos de tecidos) associados à técnica da colagem, pintura, entre outros recursos. Foi assim a tarde de sexta-feira (27), para os pacientes da clínica Onco Hematos, que participaram da Oficina Terapêutica - Construção de Mandalas. Após a atividade, os pacientes puderam compartilhar suas experiências sobre a importância de participar da oficina e o desafio de elaborar uma mandala com a representação das suas emoções.

 

Viviana Aragão

De acordo com a psicóloga da Onco Hematos, Viviana Aragão, a construção de mandalas foi escolhida como atividade para abrir a temporada de oficinas terapêuticas que serão realizadas pela clínica. “Percebemos que os pacientes, em alguns momentos durante o tratamento, se apresentam ociosos e isso é compreensível. Porém, é necessário trabalhar o processo de adaptação ao tratamento com as redescobertas de si, com o resgate e a experiência de diversas atividades que atribuam o sentido à vida. O afastamento da atividade laborativa e as mudanças no estilo de vida advindo com o tratamento faz com que eles necessitem a todo momento se reinventarem no processo”, explicou.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 

 




Tópicos Recentes