POLÍTICA

08/05/2018 as 10:00

Teoria da “continuidade” pode inviabilizar projeto político de Belivaldo!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

O momento político continua não favorável para o governador Belivaldo Chagas (PSD). Passados 30 dias no comando do Executivo Estadual, o “galeguinho” chegou a deixar uma boa impressão logo nos primeiros 15 dias, quando deu uma “chacoalhada” na Saúde Estadual, onde chegou a cortar uma série de “galhos” da estrutura montada pelo secretário Almeida Lima, mas parece ter “esfriado” e não chegou à “raiz do problema”. Quem tem legitimidade para montar sua equipe é o governador, cabe exclusivamente a ele a decisão, mas isso não o impede de ouvir “o som que vem das ruas”.

 

Não é segredo para ninguém que Belivaldo Chagas é pré-candidato à reeleição em 2018, mas analisando seu histórico, seu perfil, imaginava-se que ele não tomaria algumas decisões, que não colocaria em risco sua integridade em desfavor de qualquer compromisso político. Mas quando substituiu o comando da Deso, por exemplo, apenas para contemplar um agrupamento político e o PDT, provou que não faria muito diferente do que vinha sendo tocado pelo ex-governador Jackson Barreto (MDB). Apostava-se em um início mais “técnico” para a gestão...

 

Mas está claro que Almeida Lima, mesmo “podado”, ainda tem muita força dentro da gestão, ao menos, tem uma “carta na manga” que talvez esteja impedido sua demissão. Na Educação, por enquanto, o que se viu foi a sequencia do trabalho questionado de Jorge Carvalho e na Segurança Pública, os registros seguem constantes, a violência continua assustando e as polícias, que tanto trabalham, seguem “enxugando gelo” em Sergipe. O empréstimo do Finisa não saiu ainda e os salários dos servidores continuam sendo pagos após o dia 10 do mês subsequente.

 

Em síntese, os 30 dias de Belivaldo Chagas a frente do governo não lhe garantiram boa evolução nas pesquisas de consumo interno e aquele que deveria ser seu maior “cabo eleitoral”, Jackson Barreto, segue bastante desgastado. A rejeição de JB continua enorme, não há como negar que ele foi o principal responsável pela situação em que deixou o Executivo e o “galeguinho”, pelo visto, não tem muito que fazer e está “de mãos atadas”, porque não tem como responsabilizar o antecessor, mesmo porque ele fazia parte da mesma administração.   

 

E parte da oposição já percebeu isso e vai agindo e inviabilizando o projeto político de Belivaldo Chagas. O PSB não agride o “galeguinho”, mas decidiu apostar na “teoria da continuidade” do governo de Jackson, associação que é fatal e que politicamente é ruim para o atual governador, ou seja, a gestão já vinha sendo mal avaliada com JB e pouco mudou com o seu sucessor. E o pior: Belivaldo não tem encontrado o respaldo político necessário de seus aliados para reverter esta situação, não se houve qualquer manifestação em defesa da gestão e o que se vê é gente “abandonando o barco”. Parece que o “café” está esfriando...

 

Veja essa!

Em Capela a Prefeitura já propaga que vem aí um grande festival de São Pedro, com as presenças de artistas nacionais que, certamente, já receberam parte do cachê antecipadamente. Mas a gestão virou um caos nos últimos dias sem combustível para a frota de veículos.

 

E essa!

A informação que chega é que a Prefeitura não estaria com os pagamentos regularizados com os dois postos que fornecem o combustível. O desabastecimento atingiu todas as secretarias da gestão que não tem dinheiro para nada, mas sobra para festas.

 

Atenção MPE!

Os rumores dão conta que a Prefeitura de Capela já teria acertado para o São Pedro artistas nacionais como Gustavo Lima, Aviões do Forró, Mano Walter e Bell, a prefeita Silvany Sukita alega não ter recursos para garantir o transporte dos universitários para Aracaju.

 

Mais Capela!

A prefeitura que tem dinheiro para festas, deixou os veículos da Secretaria de Saúde sem combustível e, os pacientes que precisam de um exame mais especializado ou agendar um procedimento cirúrgico, terão que aguardar porque os veículos que trazem os malotes para a Saúde Estadual estão encostados...

 

Falando nisso

E ainda sobre Capela e a gestão da prefeita Silvany Sukita, os estudantes universitários que estão pagando do próprio bolso para virem para a capital, reclamam que até agora a gestão não honrou com a sua parte em dinheiro e nem atendeu a orientação do MPE de retomar a gratuidade do serviço. O município virou terra sem lei...

 

PRB fora

Em entrevista ao radialista Gilmar Carvalho, na MIX FM, na manhã dessa terça-feira (8), o presidente do diretório estadual do PRB, deputado federal Jony Marcos, confirmou que conversou com Belivaldo Chagas e que a segunda vaga de senador na chapa majoritária é prioridade do PT.

 

Não abre mão

Jony Marcos confirmou que o partido não abre mão da pré-candidatura de Heleno Silva para senador, que ele aparece bem em todas as pesquisas e confirmou que deixou o governador a vontade para seguir suas definições.

 

Ivan com Heleno

Jony Marcos diz que não há desinteresse pela vaga de vice-governador, mas reafirmou que a prioridade do partido, mediante orientação da Executiva Nacional, é a vaga de senador e que o ex-prefeito Ivan Leite já confirmou que seguirá Heleno Silva em todos os encaminhamentos políticos.

 

Tem espaço

“Respeitamos Rogério Carvalho e o PT, mas não abrimos mão do Senado e se não pudermos disputar com o governo, vamos encontrar espaços em outras pré-candidaturas, tanto com Eduardo Amorim (PSDB) quanto com Valadares Filho (PSB)”, sentenciou Jony Marcos.

 

Reunião na sexta

Em entrevista a Gilmar Carvalho, Jony Marcos confirmou que está agendada uma reunião, para a próxima sexta-feira (11), uma reunião da Executiva Estadual quando a situação será colocada e discutida entre os membros do partido.

 

Exonerados

Apesar de ainda deixar uma “luz acesa” para o governador, o PRB começou a perder espaços dentro da administração. Foram exonerados Heleno Silva da chefia do Escritório de Sergipe em BSB; Chico Dantas da direção da ADEMA; e a filha de Heleno Silva de um cargo comissionado na Casa Civil.

 

Tô de olho!

Em entrevista à radialista Magna Santana, no programa de George Magalhães, na FAN FM, Belivaldo Chagas comentou que “estamos acompanhando tudo e ninguém pense que engana o governo. Por enquanto a gente deixa todo mundo bem a vontade para fazer o que quiser”.

 

Alô Edvaldo!

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB), precisa cobrar de sua equipe de trabalho mais agilidade no reconhecimento das titulações de vários servidores da administração municipal. A coluna foi recebeu a informação que tem gente esperando há quase dois anos pela valorização.

 

Titulação é lei!

A progressão por titulação consiste na evolução do servidor público passando para um nível acima na faixa de vencimentos, desde que apresente certificado em curso efetivado. Se quiser mesmo valorizar o servidor, além de manter os salários em dia, Edvaldo tem que reconhecer o esforço dos que buscam uma especialização.

 

Gilmar Carvalho I

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSC) apresentou dados oficiais da Secretaria do Tesouro Nacional, coletados pelo site “G1”, sobre o pagamento de servidores ativos e inativos dos Estados e desmentiu declarações feitas pelo Governo. De acordo com as informações, Sergipe possui menos de 50% dos seus gastos direcionados ao pagamento de servidores.

 

Gilmar Carvalho II

Gilmar aproveitou ainda para criticar o mandato de Jackson Barreto. “Gasto com Servidores ocupa menos de 50% da receita corrente líquida e o Governo de Sergipe diz o contrário. O Governo de Sergipe teve um mal gestor, o ex-governador, que pode ser até um bom político, mas um péssimo gestor. Espera-se que o atual governador seja um bom gestor”, criticou.

 

Pior gestão

O parlamentar lembrou ainda que a crise não é o principal problema que atingiu financeiramente o estado e afirmou que a gestão é a pior da história de Sergipe. “Colocaram toda a carga, da crise tão atenuada em Sergipe, para justificar esse desastre do pior Governo da história do Estado, e jogaram nas costas dos aposentados. Esse é um estado que precisa mudar”. Finalizando, o deputado rememorou palavras ditas por Clovis Barbosa, enquanto presidente do Tribunal de Contas do Estado. “O problema de Sergipe não é falta de dinheiro, é a falta de gestão

 

Antônio dos Santos I

O deputado estadual Antônio dos Santos (PSC) destacou a importância da construção do Complexo Termoelétrico Porto de Sergipe I, no município da Barra dos Coqueiros. O parlamentar reconheceu e elogiou o volume de investimentos, mas lamentou que duas pessoas, envolvidas com a obra, já tenham sido assassinadas. Antônio dos Santos também reconheceu o empenho do ex-governador João Alves Filho (DEM) para que a obra se tornasse realidade.

 

Antônio dos Santos II

“Orçada em R$ 5 bilhões, a termoelétrica pertence à CELSE (Centrais Elétricas de Sergipe), que foi vitoriosa no leilão de Energia Nova, em abril de 2015, estabelecendo 26 contratos para entrar em operação comercial em janeiro de 2020. A usina sergipana é a maior termoelétrica à gás natural em construção no Brasil e a maior da América Latina, pronta para revolucionar a maneira como a energia é distribuída aqui no nosso País”, destacou Antônio dos Santos.

 

Termoelétrica

O deputado lembrou ainda que unidade de Sergipe contará com uma linha de transmissão com 33 km de extensão, que levará a energia gerada até o sistema integrado nacional. “A empresa vai instalar uma turbina a vapor e três turbinas a gás, detentoras de uma tecnologia certificada pelo Livro dos Recordes que, quando usadas em ciclo combinado, a gás e a vapor, atingirão uma taxa de eficiência altíssima. Utilizando gás natural ela representa baixo impacto ambiental e será capaz de gerar energia para os lares de 20 milhões de brasileiros e atender até 15% da demanda energética do Nordeste”.

 

João Alves Filho I

Antônio dos Santos também fez questão de reconhecer o empenho do ex-governador João Alves Filho. “Este tema nos remonta ao passado, quando o terminal portuário foi construído, João Alves Filho foi um entusiasta de implantar nesta região um grande polo industrial. Fez algumas tentativas fora do País, tentou trazer uma termoelétrica da Espanha, fez de tudo para que isso acontecesse. Naquela época houve uma pressão violenta do então governo federal que dificultou todo e qualquer investimento no Estado de Sergipe”.

 

João Alves Filho II

“Para a construção da ponte Aracaju/Barra dos Coqueiros foi uma ‘novela’ para liberar recursos. O Governo do Estado buscou apoio do governo federal e o então presidente não concedeu. Depois se buscou o Banco Mundial para fazer os investimentos, e o governo Lula interviu garantindo que faria por aqui mesmo. Depois fecharam aqui novamente para que aquela obra não saísse de jeito algum. Persistente, o ex-governador voltou a buscar uma parceria internacional e a obra enfim saiu do papel. O sonho dele não era de apenas construir a ponte, mas construir um grande parque industrial na região”, completou o deputado.

 

Homenagem

Antônio dos Santos disse que gostaria de prestar uma homenagear o ex-governador João Alves Filho pela coragem e pelo empenho em defender uma obra tão importante para o Estado. “Hoje com a saúde já debilitada, ele não pode sequer acompanhar o desenvolvimento e a implantação, e, quem sabe, o funcionamento desta termoelétrica. Desse sonho ele foi um grande entusiasta, lutou para que este parque fosse implantado”, reconheceu.

 

Mortes

Durante seu discurso, o deputado lamentou ter que registrar um segundo assassinato envolvendo um funcionário da obra. “Em Maruim, nesse final de semana, em um prédio com produtos armazenados pela termoelétrica, o vigia foi assassinado. Não se sabe a motivação do crime, mas já são dois assassinatos: um na Barra dos Coqueiros e esse agora e ambos com funcionários da obra. A Polícia Civil está investigando e a gente espera que o Governo do Estado tome providências enérgicas sobre esses incidentes”.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com




Tópicos Recentes