12/08/2018 as 10:24

Um docinho só pra variar, conheça a receita e a história do churros

Coluna Gourmet

Coluna Gourmet

Gastronomia
Por Elisangela Nunes
<?php echo $paginatitulo ?>

É preciso muita organização, treino, dedicação, conhecimento e amor para que, no final, os cinco sentidos o aplaudam de pé.

Continuado no universo dos lanches, falarei de um que é um doce muito usado nas festas atuais. Ele é super-crocante com uma textura incrível, e no seu interior é macio.

Um docinho, só pra variar! O churro é mais um lanchinho típico brasileiro que veio de fora. Os responsáveis por essa delícia na América do Sul são os países latinos da região ibérica da Europa, Portugal e Espanha. Os caras pegaram emprestado a receita de um doce típico chinês e adaptaram para sua própria cultura antes de exportar pro Brasil e o restante dos países do nosso continente. Vendido na carrocinha, na frente do colégio, praças e eventos. Também naquele lanche da tarde. Humm muito bom!!!

A história do Churros

Churros é um alimento de origem espanhola, muito popular. Este doce é preparado com massa a base de farinha de trigo e água, em formato cilíndrico e frito em óleo vegetal.

Logo após ele pode ser salpicado com uma camada de açúcar por fora (opcionalmente, também com canela).

Sendo um doce originário da Espanha, é bastante consumido nos países hispano-americanos, desde o México até a Argentina. Porém, nestes países, o churro geralmente não possui recheio (como ocorre no Brasil), este geralmente de doce de leite ou chocolate.

A preparação do churro é feita com uma ferramenta na qual a massa fica armazenada e, através de um dispositivo de pressão, tal qual uma manivela, envia a massa para uma forma, que confere o aspecto estriado da massa com um canal central.

Logo após, essa massa preparada é frita em óleo vegetal e deixada em repouso até a inserção do recheio. A inserção do recheio é realizada com uma espécie de tubo, que despeja o recheio no interior do churro.

Vamos a receita!!!!!

Ingredientes 


1 pitada de canela em pó

1/4 xícara (50 g) de açúcar

1 litro de óleo para fritar

1 xícara (240 ml) de água

1/2 xícara (110 g) de margarina

1 xícara (125 g) de farinha de trigo

1 pitada de sal

3 ovos

Para o recheio 

1 pote de doce de leite ou brigadeiro

Modo do preparo

Ferva a água com a margarina em uma panela. Misture a farinha com o sal e despeje na panela com a água fervente. Abaixe o fogo e mexa vigorosamente, por cerca de 1 minuto, até formar uma bola de massa. Retire do fogo e adicione um ovo de cada vez, misturando entre cada adição

 Numa panela funda, esquente bem o óleo (temperatura em cerca de 180ºC).

Coloque a massa em uma manga de confeitar com o bico largo. Modele os churros colocando-os direto no óleo quente, cerca de 3-4 de cada vez. Deixe dourar, retire e escorra num prato com papel toalha.

 Misture a canela e o açúcar, coloque em um prato e reserve.

Passe os churros ainda quentes no açúcar e sirva com o doce de sua preferência.

Dica da chef

Adicione no preparo da massa uma paçoca triturada, e uma pitada de pimenta preta em pó, acredite, o sabor fica incrível. Irá fazer o maior sucesso. 

Homenagem

Quero aproveitar e prestar uma singela homenagem ao Dia dos Pais. Em especial ao meu pai que, infelizmente, não se encontra mais aqui. Partiu e deixou saudades. Pai (Sr. Aloizio), esse texto é para o senhor!

Não sei por que você se foi. Tanta saudade e tristeza eu senti. Eu te amo e sempre vou te amar meu velho pai. E aos (pais) que aqui estão, meu sincero voto de feliz Dia dos Pais.

Sou grata a Deus, por ter colocado em minha vida (tios e primos) no papel de pai, me orientando, me ensinando, e até mesmo me incentivando a seguir na minha profissão.

Aos meus tios (pai) Nal (esse eu escolhi no dia que perdi meu pai, para ser meu a partir daí), tio Antônio (devo minha vida profissional a você). Aos tios (pai) Guio, Regi, sei que posso contar com vocês sempre.

Ao pai primo... Agradecimento, ao meu redator-chefe, que está levando conhecimento a todos vocês!!! Sabia que foi por insistência desse meu primo (Cledson Nunes), que acreditou em mim que hoje escrevo duas colunas? Coisa de pai, né? Acredita em sua cria! Ao meu primo-pai, que com simplicidade e com seu jeito de chamar a atenção quando necessário, se coloca a minha inteira disposição quando necessário... Coisa de pai.

Ao meu irmão que também é pai de um anjo lindo (in memoriam).

Só tenho a agradecer por acreditarem em mim e por estarem sempre ao meu lado. Que Deus possa abençoar cada um de vocês ricamente. A vocês, FELIZ DIA DOS PAIS!!!!

 

Elisangela Nunes - Chef gourmet, colunista gastronômica e consultora na área de organização e limpeza.

Trabalhamos com todos os tipos de eventos,

Oferecemos kit festa,

Oferecemos cesta de café da manhã e festa na caixa,

Oferecemos serviço de congelamento com cardápio variados,

Oferecemos cursos para iniciantes na areia da gastronomia,

Oferecemos serviços de Buffet com equipe qualificada,

Nos siga no Instagram elisangelasantos­­_40

E-mail: chefgourmetlinunes@gmail.com




Tópicos Recentes