POLÍTICA

25/05/2018 as 12:26

Caminhoneiros vencem, governo é fraco, brasileiro paga e Temer resiste!

Quorum

Política
Por Habacuque Villacorte
<?php echo $paginatitulo ?>

São inúmeras as interpretações em torno do acordo entre o governo do presidente Michel Temer (MDB) e os representantes de entidades de caminhoneiros do Brasil, praticamente fechado na noite dessa quinta-feira (24), quando praticamente ficou acordado a suspensão da paralisação da categoria que, há quatro dias, vinha provocando bloqueios de rodovias e desabastecimentos em todo o País, inclusive em Sergipe. Aqui no Estado, temendo a escassez de combustível, os condutores promoveram uma “corrida” aos postos de gasolina, gerando filas, congestionamentos e, praticamente, zerando o estoque em alguns estabelecimentos.

 

Há o receio dos sergipanos sobre o que poderá acontecer no final de semana que se aproxima, com o risco de não se ter combustível nas bombas para o abastecimento de veículos. Existe, inclusive, a possibilidade do serviço de transporte coletivo de passageiros, que já está reduzido, ser interrompido por falta de reserva nas empresas de ônibus, que tornaria um “caos” a vida de centenas de trabalhadores que dependem da condução, diariamente, no deslocamento casa/trabalho/casa. Sem contar que o bloqueio nas rodovias, também pode desabastecer supermercados, padarias e mercearias, além de prejudicar a chegada de medicamentos em hospitais.

 

Nem a coleta de lixo ficou isenta: os caminhões ficaram impossibilitados de recolherem os volumes acumulados e a discussão, que tem um viés mais político e econômico, acaba se transformando em uma questão de saúde pública. Motivado com a força da manifestação paredista dos caminhoneiros, milhares de brasileiros aderiram ao movimento, apoiando nas ruas, avenidas e, principalmente, através das redes sociais. Enxergaram no “caos econômico” uma grande oportunidade para pressionar o já combalido governo de Michel Temer para reduzir os valores cobrados pelos combustíveis nas bombas dos postos.

 

Talvez este não seja um movimento com viés político, talvez não esteja sendo financiado por algum agrupamento ou legenda, e talvez ele não tenha acontecido por conta da proximidade do período eleitoral. Mas é importante que registrar que a pressão deu certo e, ao final do dia, após horas de reunião com os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Carlos Marun (Secretaria de Governo), Eduardo Guardia (Fazenda) e Valter Cassimiro (Transportes), chegaram-se a uma proposta de acordo, com compromissos assumidos pelo governo e pelos rodoviários, que foram plenamente contemplados.

 

Em síntese, não é exagero reconhecer a força e a importância do movimento paredista dos caminhoneiros para o Brasil, para a democracia, tanto que eles devem terminar como vencedores e ainda deixando cada vez mais evidente o quanto é frágil esse governo federal, nos dias de hoje. Foi feito um acordo em torno do diesel, com uma série de benefícios para a categoria, mas não se tratou sobre qualquer redução no preço da gasolina nas bombas dos postos. Certamente caberá a todos nós, brasileiros, a obrigação, através do Executivo, de subsidiar esses benefícios que serão aplicados para os caminhoneiros.

 

O governo de Belivaldo Chagas vai subsidiar o diesel para os caminhoneiros e nós vamos pagar essa conta! E mesmo desgastado, sem qualquer perspectiva de reeleição ou de que poderia vir para a disputa no processo eleitoral, este colunista reforça sua teoria de que Michel Temer segue no comando do País até o final do ano. Se a greve terminar, o presidente seguirá ditando as normas, no comando do Executivo brasileiro. Por mais rejeição que acumule, o emedebista tem tudo para se segurar no cargo até o final, e até transmitir a “faixa” para o novo presidente do Brasil. Temer “joga o jogo”, joga com as cartas que controla para “ir ficando” e 2018 vai passando. Ele balança, mas não cai...

 

PSTU

O partido emite nota reforçando o apoio e solidariedade à greve dos caminhoneiros, convocando a classe trabalhadora a ficar ainda mais unida. “Essa mobilização dos caminhoneiros se soma a várias lutas que estão ocorrendo. É hora de unificar essas lutas, construir uma pauta comum que some as justas reivindicações dos caminhoneiros com às dos demais trabalhadores e chamar uma Greve Geral que pare o Brasil. Para baixar o preço do combustível, mas também para baixar o preço do gás de cozinha”.

 

Valadares Filho

O deputado federal protestou na tribuna da Câmara contra os preços dos combustíveis que desencadeiam uma série de aumentos para o contribuinte como medicamentos, alimentos e utensílios domésticos. “Nosso principal meio de transporte de mercadorias é terrestre. Deixo minha solidariedade com os caminhoneiros e demais categorias que sofrem com essa situação enfatizando que a política de preços tem que mudar. Não podemos mais depender da variação do dólar ou do preço de barril de petróleo.

 

Senador Valadares

“O governo, diante de sua insensibilidade para o social, sequer previu que essa onda de aumentos sucessivos no preço dos combustíveis, de mais de 120 vezes em apenas 180 dias, poderia provocar movimentos como esse: os caminhoneiros detêm o poder da logística de levar a todos os rincões do Brasil quase tudo que atende aos consumidores, inclusive o diesel e a gasolina, cujos preços em altíssimo patamar, conduziram a esse impasse da greve”, avaliou o líder do PSB.

 

Veja essa!

Por mais que ela siga sem tratar do assunto, sem conversar sobre política, a vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino (PT), já é quase um consenso dentro do agrupamento para ser a pré-candidata a vice-governadora na chapa encabeçada por Belivaldo Chagas.

 

E essa!

Pessoas que têm um contato maior com Eliane revelam que esse é um desejo do próprio Belivaldo, do ex-governador Jackson Barreto e de líderes expressivos do MDB. Mas o PDT mantém o desejo de indicar a vice do “galeguinho”.

 

Palanque de Ciro

Segundo se comenta nos bastidores da política de Sergipe, quem também conta com o apoio do PDT é o PSB do pré-candidato a governador Valadares Filho. Dentro do acordo, os socialistas garantiriam o palanque para o presidenciável Ciro Gomes (PDT) em Sergipe...

 

Fundação Renascer I

Este colunista alertou na última publicação sobre o risco de problemas com a Fundação Renascer por conta dos atrasos nos pagamentos dos fornecedores da alimentação e da empresa que garante a segurança dos servidores. O clima dentro da unidade é de muita tensão.

 

Fundação Renascer II

Seis internos fugiram da Usip após entrarem em confronto e agredirem os agentes socioeducadores. Três já foram recapturados. Há quase dois anos sem fugas na unidade, essa era a principal “bandeira” do diretor-presidente Wellington Mangueira.  

 

Exclusiva!

O Ministério Público Estadual está acompanhando as mudanças de comando da secretaria de Saúde. A exoneração de Almeida Lima ainda dará muito que falar e a possível efetivação do Valberto de Oliveira Lima também...

 

Bomba!

O comentário é que a continuidade de Valberto Lima no cargo tem a aprovação de alguns setores do governo e até de setores empresariais. A informação é que o empresário José Antônio Torres Neto (TORRE) é um dos que mais aprova seu nome.

 

Vai mudar?

Diante do “barulho” em todo o País sobre mudanças no perfil do eleitorado, um levantamento do Instituto Paraná Pesquisas em Minas Gerais prova que o Brasil não vai mudar em 2018: lideram a corrida para o Senado Federal, Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB). É mole?

 

Governo de MG

No mesmo levantamento feito em Minas Gerais, o ex-governador Antônio Anastasia (PSDB) lidera todos os cenários para voltar a comandar o Executivo contra o atual governador Fernando Pimentel (PT).

 

João Alves Filho

A defesa do ex-governador João Alves Filho (DEM) pediu à Justiça que seja feito um exame médico para provar, oficialmente, que ele sofre com do mal de Alzheimer. O entendimento é que o democrata não tem condições mentais para ser penalizado em eventuais investigações que estão em andamento.

 

Gustinho Ribeiro I

O deputado estadual Gustinho Ribeiro (SD) cobrou uma solução definitiva do governo do Estado para preservar os empregos de quase sete mil servidores da Fundação Hospitalar de Saúde (FHS). O parlamentar sugeriu que a Assembleia Legislativa promova uma grande audiência pública para debater o tema e tentar encontrar uma alternativa.

 

Gustinho Ribeiro II

“Fui um dos primeiros deputados a ser procurado por uma comissão representando os servidores da FHS. Eu mantenho a minha sugestão de realizar uma grande audiência pública aqui na Alese, com a participação de parlamentares, do MPE, MPF, Ministério Público do Trabalho, da Procuradoria do Estado e dos diversos órgãos que podem influenciar na busca de uma saída jurídica para salvar esses empregos”, defendeu Gustinho Ribeiro.

 

Servidores da FHS

O deputado disse que são quase sete mil servidores aguardando uma solução e que o governo não pode apenas “criar uma nuvem de fumaça”. “Quando soube da reunião de uma comissão com o governador Belivaldo Chagas (PSD), a gente achava que ia sair alguma posição, mas o governo apenas disse que vai fazer um estudo para tentar encontrar uma solução, mas essas pessoas estão angustiadas e preocupadas porque o tempo está passando. O governo não pode tentar maquiar a realidade ou criar uma cortina de fumaça para enganar os servidores”.

 

Falta gestão

Gustinho considera que tem muita “demagogia” em quem apenas critica as Fundações e revela que o problema não está na estrutura administrativa, mas na falta de gestão. “Deixaram um rombo de mais de R$ 200 milhões nas Fundações. Nós defendemos que o parlamento se mobilize e encontre uma alternativa para tranquilizar esses servidores e salvar estes empregos. Vivemos num País com 14 milhões de desempregados e o governo de Sergipe não pode colocar em risco mais sete mil trabalhadores”.

 

Luciano Pimentel I

O deputado estadual Luciano Pimentel (PSB)  repudiou decisão do Ministério da Saúde que suspendeu o repasse no valor de 100 mil reais que seriam destinados à Unidade de Pronto Atendimento 24 Horas Pedro Valadares, localizada no município de Simão Dias.

 

Luciano Pimentel II

Na ocasião, o deputado Luciano explicou que a unidade sobrevive com o valor referido, repassado pelo Governo Federal,  105 mil repassados pelo Governo do Estado e 9 mil repassados pela Prefeitura, atendendo o montante de 47.410 pessoas durante todo o ano de 2017.

 

Simão Dias

Ainda de acordo com o parlamentar, em 2018, até o mês de abril, foram realizados  15. 406 atendimentos, algo em torno de 4 mil atendimentos mensais. Pimentel disse ainda que o Ministério da Saúde sem ajudar financeiramente, exige readequação e corta 100 mil reais/mês para repasse da UPA Pedro Valadares, que além de servir ao povo de Simão Dias, serve também aos municípios vizinhos.

 

Nota de repúdio

Em seu pronunciamento, Luciano Pimentel informou que irá apresentar uma Nota de Repúdio ao Ministro da Saúde, Gilberto Occhi, motivado por uma decisão negativa e prejudicial por assinatura de portaria com efeito suspensória a transferência dos recursos para a unidade de Simão Dias.

 

Saúde partidarizada

Outra questão abordada pelo deputado na tribuna, na pauta da Saúde,  é foi que a mesma  não deve ser partidarizada, e sim oportunizada, entendendo que o secretário da pasta deve atender à todos, independente de ser situação ou oposição. “Fazem três dias que estamos tentando um contato com o secretário da saúde que sequer atende uma ligação telefônica de um deputado, desrespeitando a Casa Legislativa. Tenho certeza que o governador não concorda com essa atitude”, salientou

 

Sem resposta

Pimentel acrescentando “Estou com um documento protocolado, datado de 13 de março, que trata-se de uma senhora com 75 anos de idade, que se encontra acometida de doença nos olhos, podendo perder a visão devida a uma medicação de custo alto e a paciente não pode pagar. A secretaria nem ao menos responde, seja o secretário que saiu e o atual seguindo a mesma linha”, finalizou o deputado Luciano Pimentel.

 

Homenagens na Alese I

Os irmãos Cristina Rochadel Moreira (jornalista) e Orlando Rochadel Moreira (corregedor nacional do Ministério Público), foram homenageados, no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). Ela recebeu o Título de Cidadã Sergipana e ele, a Medalha de Ordem do Mérito Parlamentar, durante Sessão Especial concorrida e emocionante lembrando que “qualquer maneira de amor vale à pena”, destacando o amor ao próximo e o foco.

 

Homenagens na Alese II

A propositura do Título é de autoria da deputada Goretti (PSD) Reis e da Medalha, de autoria da então deputada Angélica Guimarães (PSC). Os homenageados nasceram na cidade de Lages, em Santa Catarina. “Hoje essa Casa Legislativa abraça dois irmãos, dois catarinenses que fizeram e fazem muito por essa terra, desenvolvendo suas funções com maestria. Orlando é o responsável pela construção do Centro Educacional Vitória de Santa Maria, e Cristina é minha escudeira, meu impulso, meu freio, minha conselheira e minha amiga”, destacou Goretti.

 

Cristina Rochadel

Para Cristina Rochadel, apesar de ser catarinense de nascimento, é sergipana de alma. “São 35 anos de amor a essa terra. Aqui eu realizei os meus maiores sonhos, me transformei  mãe. Para mim hoje é um dia de muita emoção. Não é apenas um Título, um papel, é algo que concretiza o que eu sempre senti por essa terra de um povo acolhedor e que sabe emocionar. É um momento de agradecer à deputada Goretti Reis e a todos que me conduziram a receber esse Título de Cidadã Sergipana. Eu amo demais essa terra e tenho a dizer do orgulho de ser sergipana e a responsabilidade agora aumenta”, afirma.

 

Orlando Rochadel

O irmão, Orlando Rochadel lembrou que já recebeu o Título de Cidadão Sergipano na Assembleia Legislativa de Sergipe em propositura do então deputado Belivaldo Chagas. “Se hoje eu sou cidadão sergipano, devo ao ex-deputado Belivaldo Chagas, que concedeu apenas dois títulos, e um deles a mim. Sou grato”, ressalta acrescentando que por onde anda, quando fala que é de Sergipe, recebe vários elogios principalmente em virtude da gestão transparente do deputado Luciano Bispo, e dos representantes do Tribunal de Justiça e do Ministério Público Estadual.

 

Kitty Lima I

Inconformada com a dificuldade enfrentada para aprovação de seus projetos na Câmara Municipal de Aracaju (CMA), a vereadora Kitty Lima (Rede) fez um duro discurso ao criticar a postura das comissões da Casa que têm rejeitado seus projetos.

 

Kitty Lima II

A vereadora também criticou a conduta do prefeito Edvaldo Nogueira que tem se recusado em receber a parlamentar para discutir pautas importantes para a população e tomado para si as conquistas alcançadas pela Câmara sem o devido reconhecimento dos parlamentares que não pertencem à base aliada.

 

Não baba ovo

“Estão dizendo que meus projetos são inconstitucionais, do nada qualquer proposta minha que é apresentada a esta Casa é inconstitucional agora. Querem me perseguir? Me persigam, eu tenho o povo se Aracaju ao meu lado. Infelizmente o prefeito é incapaz de reconhecer a luta de alguém que não é da base aliada, e eu não vou ficar babando ovo do prefeito”, disse Kitty.

 

Cabo Amintas I

O vereador Cabo Amintas (PTB) criticou a possibilidade de mais um empréstimo a ser contraído pela Prefeitura Municipal de Aracaju no valor de R$ 9,6 milhões. O parlamentar questionou a incoerência entre o discurso endividado do Gestor Municipal e os empréstimos dos últimos tempos.

 

Cabo Amintas II

“Ele [Edvaldo Nogueira] disse que encontrou a prefeitura quebrada, disse que a prefeitura tem muitos débitos. Então, fiquem atentos vereadores que vão votar nisso sem analisar algumas coisas. Se a prefeitura deve, e alguns votarem cegamente nesse projeto, estaremos autorizando o prefeito a pegar mais R$ 9 milhões, logo depois de, no ano passado,  autorizarmos R$ 100 milhões, US$ 70 milhões de dólares... Ou seja, estamos autorizando uma pessoa que deve bastante a dever mais ainda”, refletiu o vereador.

 

André Moura I

O presidente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Leonardo Góes, reuniu-se com o deputado federal André Moura (PSC) e os prefeitos de Simão Dias e Indiaroba para tratarem da liberação de concessão de crédito e de título de propriedade, e de investimentos de infraestrutura nos assentamentos dos municípios.

 

André Moura II

Leonardo Góes assumiu o compromisso de viabilizar o mais breve possível a verba, bem como a liberação dos títulos de propriedade das terras. “Para os assentados, ter o documento que comprova a posse da terra é essencial. Traz segurança e estabilidade. Geralmente, é dessas terras que as pessoas tiram o sustento da família”, afirmou André Moura.

 

André Moura III

O deputado também ressaltou que a concessão de créditos assegura condições dignas e meios necessários para instalação de infraestrutura nos assentamentos. O prefeito Marival Santana, de Simão Dias, agradeceu o empenho do pré-candidato do PSC ao Senado em mediar os pleitos e assegurou que tais ações levarão mais desenvolvimento à área rural.

 

Adinaldo Nascimento

“É uma alegria poder anunciar aos moradores dos assentamentos que eles serão donos dos lotes. Isso acontece graças ao trabalho de André e do presidente do Incra”, disse Adinaldo do Nascimento, gestor de Indiaroba.

 

Mais recursos I

Falando em André Moura, ele e o prefeito de Nossa Senhora do Socorro, Padre Inaldo, se reuniram com o ministro das Cidades, Alexandre Baldy. Foram solicitar a liberação de recursos para a regularização fundiária no município. Também esteve presente ao encontro, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira.

 

Mais recursos II

O ministro disse que, apesar do orçamento restrito, fará o possível para agilizar os recursos necessários. “Para os moradores do nosso município, é fundamental colocar em dia essa questão. Traz segurança e dignidade para a população”, afirmou Padre Inaldo.

 

Abrangência urbanística

De acordo com André Moura, é importante conceder a regularização a fim de garantir abrangência urbanística, ambiental e social de forma legal e ordenada. “Só assim podemos planejar o crescimento organizado das cidades e, ao mesmo tempo, atender à demanda de quem luta há anos pela posse da terra”, afirmou o parlamentar.

 

Aracaju

O prefeito de Aracaju solicitou ao ministro celeridade na liberação de verbas para obras em execução nas comunidades do Coqueiral, Pantanal e Moema Mary, cujas benfeitorias foram asseguradas pelo pré-candidato do PSC ao Senado junto ao Governo Federal. Alexandre Baldy garantiu liberar as parcelas pendentes o mais breve possível. “Não haverá descontinuidade das obras”, garantiu.

 

Cartão Reforma

Finalizando a pauta no ministério, André Moura pleiteou a priorização das propostas do programa Cartão Reforma de Nossa Senhora do Socorro e Estância, e de um empreendimento habitacional do “Minha Casa, Minha Vida” de Lagarto.

 

Amese

A assessoria jurídica da AMESE foi intimada, através do Dr. Márlio Damasceno e da Dra. Elizabeth Costa, sobre mais uma vitória para dois associados da entidade: os militares Sargento Jorge Vieira da Cruz e Cabo Daniel Alves Barreto, em processo que tramitava na 3ª Vara Criminal da Comarca de Aracaju.

 

OAB I

Após vistoriar a 1ª etapa do emplacamento de carroças em Aracaju, realizada nos dias 18 e 19 de maio, a Comissão dos Direito dos Animais da OAB/SE assevera o descaso e a omissão do Poder Público não só com os maus tratos contra os animais, mas também com as regras estabelecidas na lei que cria o sistema de registro e fiscalização dos veículos de tração animal.

 

OAB II

A lei Nº 3502/07, instituída em 2007, estabelece a organização e fiscalização dos transportes de tração animal como responsabilidades da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), com a colaboração da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (EMSURB). De acordo com a lei municipal, a EMSURB pode firmar convênios com instituições de ensino superior, do curso de medicina veterinária, e os encargos de realizar os exames de sanidade dos animais e de emitir os atestados de saúde são da instituição de ensino conveniada.

 

Defensoria I

A Defensoria Pública do Estado de Sergipe, através do projeto "Defensor Público na Sua Comunidade", realizará neste sábado (26), das 8h às 13h, no Sesc do Conjunto Marcos Freire II, em Nossa Senhora do Socorro, mutirão de atendimentos com diversos serviços gratuitos para a população. A ação faz parte das comemorações alusivas ao Dia Nacional do Defensor Pública e da Defensoria, comemorado no último dia 19.

 

Defensoria II

Serão ofertados orientação jurídica e encaminhamentos para questões relacionadas ao direito do consumidor, família e sucessões como divórcio, pensão alimentícia, inventário, usucapião, reconhecimento de paternidade, segunda via de documentos e, na área de saúde,  cirurgias, exames, medicamentos, internamentos, suplementos, entre outros.

 

Trote solidário I

Os alunos do curso de medicina da Universidade Federal de Sergipe (UFS) realizaram um trote diferente para dar as boas vindas aos calouros do curso. No lugar de brincadeiras pesadas (comum nos trotes em algumas faculdades), a palavra de ordem foi solidariedade. Dessa forma, os alunos tiveram que se unir para arrecadar a maior quantidade de alimentos não perecíveis.

 

Trote solidário II

A ação é uma iniciativa do professor Aderval Aragão, presidente da Somese, que há alguns anos promove o trote solidário com os alunos dele na disciplina de anatomia humana e recém-chegados no curso de medicina da UFS. Ao todo, foram arrecadadas mais de meia tonelada de alimentos que foram distribuídos entre cinco instituições pelos próprios alunos juntamente com o professor Aderval.

 

CRÍTICAS E SUGESTÕES

habacuquevillacorte@gmail.com e habacuquevillacorte@hotmail.com

 




Tópicos Recentes